Tesis doctorales de Economía


O SETOR IMOBILIÁRIO INFORMAL E OS DIREITOS DE PROPRIEDADE: O QUE OS IMÓVEIS REGULARIZADOS PODEM FAZER PELAS PESSOAS DE BAIXA RENDA DOS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO

Krongnon Wailamer de Souza Regueira


Esta página muestra parte del texto pero sin formato.

Puede bajarse la tesis completa en PDF comprimido ZIP (203 páginas, 673 kb) pulsando aquí

 

 

ÍNDICE

 

 

 

AGRADECIMENTOS
RESUMO
1 INTRODUÇÃO

2. DIREITOS DE PROPRIEDADE, CUSTOS DE TRANSAÇÃO E A NOVA ECONOMIA INSTITUCIONAL

2.1 DOUGLASS NORTH E O CONCEITO DE INSTITUIÇÕES

2.2 OUTRAS ABORDAGENS SOBRE O CONCEITO DE INSTITUIÇÕES

2.3 OS CUSTOS DE TRANSAÇÃO E A NOVA ECONOMIA INSTITUCIONAL

2.4 OS DIREITOS DE PROPRIEDADE

2.4.1 Os direitos de propriedade: o que diz a teoria?

2.4.2 A economia e as limitações aos direitos de propriedade impostas pelo direito

2.4.3 A ineficiência do sistema Jurídico e o comportamento oportunista

2.4.4 Os direitos de propriedade e os recursos naturais: um paralelo com a questão urbana

2.4.5 Os direitos de propriedade nas transações econômicas

2.5 CONCLUSÃO

3 A OBRA DE HERNANDO DE SOTO E SEUS DESDOBRAMENTOS

3.1 INTRODUÇÃO

3.2 EL OTRO SENDERO: UMA FORMA DIFERENTE DE SUPERAR O ATRASO ECONÔMICO

3.2.1 De Soto e sua luta pela liberdade

3.2.2 A economia informal no Peru

3.2.3 Informalidade, economias de escala e tributos

3.2.4 As instituições criadas pelos informais

3.2.5 Os informais e as externalidades

3.2.6 A tradição de redistribuir riqueza

3.2.7 A economia peruana e o paralelo com o mercantilismo

3.3 HERNANDO DE SOTO E A CONSOLIDAÇÃO DO SEU TRABALHO SOBRE A INFORMALIDADE

3.3.1 O ‘Mistério do Capital’ além do Peru

3.3.2 O que De Soto trouxe de novo neste livro

3.3.3 O conceito de mais-valia para De Soto

3.4 QUESTÕES METODOLÓGICAS DA OBRA DE HERNANDO DE SOTO

3.4.1 A metodologia de Hernando de Soto: neoclassicismo versus institucionalismo

3.4.2 Hernando de Soto poderia ser enquadrado como um neoinstitucionalista?

3.5 O DIREITO A TER DIREITOS

3.6 CONCLUSÃO

4 O USO DO IMÓVEL COMO INSTRUMENTO DE GARANTIA E AS DIFICULDADES PARA A OBTENÇÃO DE CRÉDITO EM ECONOMIAS EM DESENVOLVIMENTO

4.1 INTRODUÇÃO

4.2 A IMPORTÂNCIA DO IMÓVEL PARA HERNANDO DE SOTO

4.3 O IMÓVEL COMO COLATERAL

4.4 AS DIFICULDADES PARA SE OBTER CRÉDITO NOS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO

4.4.1 As políticas econômicas e as taxas de juros

4.4.2 O viés pró-devedor

4.4.3 Como a inadimplência prejudica o mercado de crédito

4.5 OUTRAS BARREIRAS QUE DIFICULTAM O ACESSO AO CRÉDITO

4.5.1 A concentração do sistema bancário

4.5.2 As dificuldades em cumprir os contratos: o problema da informação assimétrica

4.6 A REDUZIDA CAPACIDADE EMPRESARIAL DAS PESSOAS E PEQUENAS EMPRESAS QUE DEMANDAM CRÉDITO

4.7 A QUALIDADE DOS ATIVOS POSSUÍDOS PELOS INFORMAIS E QUE PODERIAM SER UTILIZADOS COMO COLATERAIS

4.8 CONCLUSÃO

5 O QUE OS CRÍTICOS FALAM SOBRE A OBRA DE HERNANDO DE SOTO

5.1 INTRODUÇÃO

5.2 A CRÍTICA CONTUNDENTE DE PAUL MATHIEU

5.3 A RÉPLICA DE HERNANDO DE SOTO

5.4 DIREITOS DE PROPRIEDADE E ACESSO AO CRÉDITO: EXISTE UMA FORTE CORRELAÇÃO?

5.5 OUTRAS CRÍTICAS AO TRABALHO DE DE SOTO

5.6 DAS DIFICULDADES EM ASSEGURAR OS DIREITOS DE PROPRIEDADE E O ACESSO AO CRÉDITO

5.7 AS FAVELAS DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO E OS DIREITOS DE PROPRIEDADE

5.8 AS RELAÇÕES ENTRE TRABALHO, MORADIA E ATIVIDADES EMPRESARIAS NAS FAVELAS DO RIO DE JANEIRO

6. CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

APÊNDICE - UMA BREVE BIOGRAFIA DE HERNANDO DE SOTO

LISTA DE TABELAS

TABELA 4.1 - TOTAL DE CAPITAL MORTO NOS PAÍSES ESTUDADOS

TABELA 4.2 - RELAÇÃO ENTRE FORMALIDADE E INFORMALIDADE NAS ÁREAS URBANAS

TABELA 4.3 - RELAÇÃO ENTRE FORMALIDADE E INFORMALIDADE NAS ÁREAS RURAIS

LISTA DE QUADROS

QUADRO 4.1 – PRAZO DE RECUPERAÇÃO POR TIPO DE GARANTIA

QUADRO 4.2 – PROCESSO DE COBRANÇA JUDICIAL

QUADRO 5.1 - PROPORÇÃO DE CHEFES COM ACESSO AO MERCADO DE CRÉDITO POR DIREITOS DE PROPRIEDADE NO COMPLEXO DO CAJU EM OUTUBRO DE 2002 (EM %)


Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Biblioteca Virtual
Servicios
 
Todo en eumed.net:

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet