CONSERVAÇÃO IN VITRO E EX SITU E VALORIZAÇÃO DE ENDEMISMOS IBÉRICOS DAS APIACEAE PORTUGUESAS

Ana Cristina Pessoa Tavares dos Santos

Distichoselinum tenuifolium

Seguindo a mesma metodologia descrita previamente (Daucus carota subsp. halophilus) procedeu-se a ensaios para multiplicação in vitro através da proliferação de meristemas axilares e de organogénese em meios com BA, bem como por embriogénese somática em meios com 2,4-D.

Proliferação de meristemas

Sementes recolhidas em habitat natural germinarm in vitro durante 30 dias, sendo os ápices caulinares retirados e cultivados in vitro sob a ação da BA, em dois ciclos seguidos de 30 dias de cultura, conforme metodologia descrita para D. carota. Ao final do primeiro ciclo, as plântulas produzidas (Fig. 37d) foram cortadas e a parte basal foi cultivada nas mesmas condições de cultura, sendo as plântulas preparadas para a fase seguinte de enraizamento .
O nível de resposta foi 100% visto todos os explantes inoculados terem respondido com produção de rebentos, nos dois ciclos de cultura, embora em número reduzido (Tabelas 19 e 20).
Verificou-se que a média do número de rebentos produzidos por explante foi semelhante na primeira inoculação de 30 dias, seguida de uma segunda inoculação de outros 30 dias com 1mg/L de BA (1,67 na primeira inoculação e 1,18 na segunda). Idênticos resultados foram obtidos utilizando 2 mg/L de BA (1,32 na primeira inoculação e 1,14 na segunda), nas mesmas condições de cultura (Tabelas 19 e 20).

Tabela 19: Efeito da concentração de BA na proliferação de rebentos em ápices caulinares de Distichoselinum tenuifolium, após 4 semanas de cultura.


BA (mg/L)

Nº de explantes inoculados

Indução (%)

Nº de rebentos/explante*

1

37

100

1,67 ± 0,15

2

51

100

1,32 ± 0,03

*Cada valor é a média com erro padrão de três réplicas.

Tabela 20: Proliferação de rebentos em ápices caulinares de Distichoselinum tenuifolium, num segundo ciclo de cultura.


BA (mg(l)

Nº de explantes inoculados

Indução (%)

Nº de rebentos/explante*

1

36

100

1,18 ± 0,11

2

22

100

1,14 ± 0,08

*Cada valor é a média com erro padrão de três réplicas.

Embriogénese somática

Seguindo a metodologia descrita para D. carota, a cultura in vitro de segmentos foliares de Distichoselinum tenuifolium em meios com 2,4-D (1 ou 2 mg/L), durante três meses, originou a formação de calos , a partir dos quais se produziram embriões somáticos exibindo vários estádios morfológicos, desde torpedo a cotiledonar.

A avaliação in vitro foi feita relativamente aos explantes com resposta, pelo que a taxa de indução foi de 100%.
Os melhores resultados (6,4 embriões/explante) foram conseguidos no meio com 1 mg/L, embora resultados idênticos tenham sido obtidos em meio base.

Tabela 21: Efeito de 2,4-D na indução de embriogénese somática em segmentos foliares de Distichoselinum tenuifolium.


2,4-D (mg/L)

Nº de explantes inoculados

Indução (%)

Nº de embriões /explante*

0

17

100

7, 2 ± 0,84

1

12

100

6, 4 ± 1,08

2

26

100

4, 8 ± 1,81

*Cada valor é a média com erro padrão de três réplicas.

Os embriões formados em meio com 2,4-D foram subcultivados em meio base MS, o que permitiu a germinação e o alongamento das plantas para a fase seguinte, de aclimatização e envasamento em estufa (fitotrão) , ocorrendo a posterior cultura em espaço exterior , seguindo os mesmos procedimentos descritos para D. carota.

Organogénese

Segmentos foliares de Distichiselinum tenuifolium foram extraídos conforme procedimentos descritos para os ápices caulinares e cultivados in vitro sob a ação de BA (1 e 2 mg/L). Verificou-se a formação direta de rebentos na zona de corte (Fig. 40a), em que vários rebentos eram produzidos num mesmo explante . Os rebentos caulinares desenvolveram-se em altura e decorridas seis semanas foram cortados para enraizamento em meio base MS.
A produção de rebentos em segmentos foliares de Distichoselinum tenuifolium (Tabela 22) foi favorecida com a maior concentração de BA (2 mg/L) onde foram produzidos em média 2,48 rebentos, para 1,98 no meio com a concentração de 1 mg/L.

Tabela 22: Efeito de BA na indução de rebentos caulinares em segmentos foliares de Distichoselinum tenuifolium.


BA (mg/L)

Nº de explantes inoculados

Indução %

Nº de rebentos/explante*

1

47

100

1,98 ± 0,33

2

21

100

2,48 ± 0,45

*Cada valor é a média com erro padrão de três réplicas.

Enraizamento e aclimatação ex situ

A formação de raízes nos rebentos caulinares formadas in vitro por proliferação de meristemas e por organogénese, ocorreu mesmo na ausência de auxinas e os rebentos (1,5 cm ou 6 cm de comprimento, respetivamente). Plântulas formadas por organogénese puderam enraizar após 1,5 meses de cultura em meio MS base (Fig. 41a).
A fase seguinte de aclimatação na câmara de cultura ocorreu nas mesmas condições descritas para D. carota subsp. halophilus, seguida da instalação das plantas no exterior, nos viveiros e na escola médica do Jardim Botânico, onde puderam completar o ciclo de vida decorridos dois anos, com a produção de flores e frutos .

Relativamente às plantas micropropagadas por embriogénese somática foram instaladas em viveiro consoante procedimentos descritos para D. carota. Decorrido cerca de um ano de cultura nos viveiros , evoluiram no seu desenvolvimento , com a produção das primeiras umbelas de morfologia idêntica às da plantas-mãe.

Página anterior

Volver al índice

Página siguiente

Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

17 al 31 de enero
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

15 al 28 de febrero
III Congreso Virtual Internacional sobre

Desafíos de las empresas del siglo XXI

15 al 29 de marzo
III Congreso Virtual Internacional sobre

La Educación en el siglo XXI

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga