CONSERVAÇÃO IN VITRO E EX SITU E VALORIZAÇÃO DE ENDEMISMOS IBÉRICOS DAS APIACEAE PORTUGUESAS

Ana Cristina Pessoa Tavares dos Santos

Estudo de Eryngium duriaei J. Gay ex Boiss.

Material vegetal – identificação e localização geográfica

A colheita de exemplares E. duriaei foi realizada em populações silvestres de Portugal Continental, com base na fenologia e distribuição geográfica em diferentes províncias e altitudes para estudos morfológicos e análise do teor em DNA. A população situada no Parque Natural da Serra da Estrela (PNSE) está acima de 1.700 m de altitude, e as outras três abaixo desta altitude (600-1.000).
Paralelamente foi realizada a caracterização dos óleos essenciais, em amostras do mesmo material vegetal, conforme descrito na secção 2.3.
As herborizações foram repetidas durante ciclos anuais diferentes, nas mesmas localidades e nas mesmas populações.
Espécimes testemunhos foram preparados in situ para a determinação taxonómica e depositados no Herbário COI (anexo I).

Tabela 4: Populações de Eryngium duriaei: localidades e datas de colheita para estudos morfológicos, análise do teor em DNA e caracterização de óleos essenciais.


Localidades

Voucher – Herbário COI

Parque Natural Serra da Estrela, Cântaro Raso (> 1.700 m).

Beira Alta, Serra da Estrela, Cântaro Raso, 1700 m, 16.09.2008, A.C. Tavares, 112 (COI). Beira Alta, Serra da Estrela, Cântaro Raso, 1700 m, 11.07.2010.

Serra do Açor, Colcurinho  (800-1.000 m).

Beira Litoral, Serra do Açor, entre Colcurinho e Senhora das Necessidades, 30.06.2005, A.C. Tavares, 8 (COI); 17.07.2006, A.C. Tavares, 54 (COI); 20.09.2008, A.C. Tavares, 113 (COI); 19.06.2010, A.C. Tavares, 136 (COI).

Serra do Açor, Mata da Margaraça (600-800 m).

Beira Litoral, Arganil, Mata da Margaraça, 08.10.2010, A. C. Tavares, 143 (COI).

Parque Nacional do Gerês, Mata da Albergaria (800-900 m).

Minho, Serra do Gerês, Mata da Albergaria, 26.07.2007, A. C. Tavares, 74 (COI). Minho, Serra do Gerês, Mata da Albergaria, leito seco do rio Homem, 04.10.2010.

Análise morfológica das plantas

Para avaliar a relevância taxonómica dos carateres morfológicos das quatro populações portuguesas de Eryngium duriaei indicadas na tabela 4, foram analisadas as características que apresentavam maiores diferenças entre as plantas das referidas populações: altura das plantas, recorte foliar provido de recortes espinescentes ou não, consistência do limbo foliar membranáceo ou coriáceo, morfologia das folhas basais e das folhas caulinares e o tamanho e morfologia dos capítulos umbeliformes.

Teor em DNA e nível de ploidia

Para a estimativa do nível e conteúdo de DNA nuclear nas plantas das diferentes populações foi utilizada a técnica de citometria de fluxo descrita na secção 2.1.3.
O teor em DNA foi analisado até 5 indivíduos por população, em diferentes altitudes (acima e abaixo de 1.700 m), a partir de folhas frescas de plantas silvestres das quatro populações de E. duriaei (Fig. 4), conforme Tabela 4.
Foram apenas considerados os histogramas com picos simétricos e com um coeficiente de variação (CV) de pico da amostra G1 abaixo de 5%. Para confirmar a confiabilidade da estimativa de valores foi realizada a análise simultânea de ambas as populações de E. duriaei.

Cultura de embriões zigóticos para análise de cariótipo

No estudo sobre Erygium para distinção das populações foram realizadas análises do cariótipo. Para isso, os embriões zigóticos foram removidos, em condições assépticas, de sementes previamente esterilizadas (ver secção 2.2.2) de duas populações de Eryngium duriaei (Serra da Estrela e Mata da Margaraça) (Fig. 4) e diretamente cultivados em meio base MS com metade da concentração.
Nesta análise do cariótipo, o número de cromossomas foi avaliado nos ápices radiculares de plântulas de E. duriaei germinadas in vitro e provenientes de duas populações (Serra da Estrela e Mata da Margaraça).
Os ápices radiculares (5 mm de comprimento) dos embriões germinados in vitro (20-30 dias após a germinação) foram cortados e tratados com colquicina 0,05 % (p/v) durante 2-2,5h, a 20ºC, no escuro e depois fixados em etanol/ácido acético 3:1 (v/v), durante aproximadamente 4 h, à temperatura ambiente.
As zonas meristemáticas da raiz (1-2 mm do ápice) foram isoladas e coradas pela técnica de Feulgen(Darlington e La Cour, 1976), para a contagem de cromossomas. As amostras foram hidrolisadas em HCl 1N a 60º C, durante 6 minutos, transferidas para água destilada à temperatura ambiente durante 5 minutos, montadas em lâmina e coradas com reagente de Schiff durante 1-3 horas no escuro, num squash em ácido acético 45 % (v/v). As preparações foram observadas num microscópio Nikon Eclipse E400 e as imagens registadas com uma câmara Nikon DS-U1 Visão Digital usando o software Lei-2U.

Página anterior

Volver al índice

Página siguiente

Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

4 al 15 de diciembre
V Congreso Virtual Internacional sobre

Transformación e innovación en las organizaciones

11 al 22 de diciembre
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga