CONSERVAÇÃO IN VITRO E EX SITU E VALORIZAÇÃO DE ENDEMISMOS IBÉRICOS DAS APIACEAE PORTUGUESAS

Ana Cristina Pessoa Tavares dos Santos

Daucus carota L.: análise das subespécies nativas em Portugal

Material vegetal - identificação e localização geográfica

A colheita de exemplares das quatro subespécies nativas de Daucus carota foi realizada em populações naturais de Portugal Continental conforme indicado na Figura 3 e na Tabela 2, para estudos morfológicos e análise do teor de DNA.
As cinco províncias onde se realizaram as colheitas foram: Algarve - Ag; Alto Alentejo - AAL; Baixo Alentejo - BAl; Beira Litoral - BL; Estremadura - E.
Paralelamente foi realizada a caracterização dos óleos essenciais, em amostras do mesmo material vegetal, conforme descrito na secção 2.3.
As herborizações foram repetidas durante ciclos anuais diferentes, nas mesmas localidades e nas mesmas populações.
Espécimes testemunhos foram preparados in situ para a determinação taxonómica e depositados no Herbário COI (anexo I).

Tabela 2: Locais e períodos de colheita das quatro de subespécies nativas de Daucus carota utilizadas nos estudos morfológicos, na análise do teor em DNA e na caracterização de óleos essenciais.


Daucus carota (subespécies) /nº de populações

Localidades (14)

Calendário de colheita

Daucus carota subsp. halophilus/6

1.Cabo S. Vicente/Ag*

Maio/junho 2005, 2006; maio2008*; 2010.

2. Arrifana/Ag*

3. Cabo Sardão/BAl*

4. Cabo Espichel/E

Junho/julho 2006, 2007; junho 2008; junho 2008; 2010.

5. Cabo da Roca/E

6. Cabo Carvoeiro/E

Daucus carota subsp. gummifer/ 4

7. Nazaré/BL*

Junho/julho 2005, 2007; junho 2008*; julho 2010*.

8. Praia do Norte/BL*

9. Pedro de Moel/BL*

10. Figueira da Foz /BL

Daucus carota subsp. carota/3

11. Póvoa da Lomba/BL*

Junho 2008*/ julho 2010; junho/julho 2010*, 2011.

12. Meãs do Campo/BL*

Julho 2005; julho2010*.

10. Figueira da Foz/BL

Daucus carota subsp. maximus /2

13. Cartuxa/AAL*

Junho/julho 2006, 2007; junho2008*/julho 2010*.

14. Montemor-o-Novo/AAL*

*Localidades e datas de colheita das plantas para o estudo dos óleos essenciais.

Análise morfométrica dos frutos

A análise da morfometria dos frutos das quatro subespécies nativas de Daucus carota foi realizada num total de 33 plantas (subsp. carota, n = 10; subsp. gummifer, n = 10; subsp. halophilus, n = 9; subsp. maximus, n = 4) conforme se indica na Tabela 3 e no anexo II.

Tabela 3: Espécimes investigados para o estudo dos frutos de populações nativas das quatro subespécies de Daucus carota.


Taxa/ Total de espécimes

Localidades / Voucher - Herbário COI

Total frutos analisados
(Nº espécime/x3 frutos por espécime)

Daucus carota subsp. carota/10

1-Vale das Pombas, Figueira da Foz, 2005, Tavares 16.

1/3

2-Meãs do Campo, 2010, Tavares 139

1/3

3-Póvoa da Lomba, 2011, Tavares s.n.

4/12

2- Meãs do Campo, 2011, Tavares s.n

4/12

Daucus carota subsp. gummifer/10

4-Praia do Norte, 2005, Tavares s.n. + 2006, Tavares 56.

1+1/6

5-Nazaré, 2005, Tavares 12 + 2006, Tavares 44 + Tavares 57

3+1+1/15

6-S. Pedro de Moel, 2005, Tavares s.n. + 2006, Tavares 55

1+1/6

1-Vale das Pombas, Figueira da Foz, 2005, Tavares s.n.

1/3

Daucus carota subsp. halophilus/9

7-S. Vicente, 2006, Tavares 43 + 2007, Tavares 64 + 2008, Tavares 91 + 2010, Tavares 124

1+1+1+2/15

8-Cabo Sardão, 2006, Tavares 41

1/3

9-Arrifana, 2007, Tavares 63

1/3

10-Cabo da Roca, 2007, Tavares 68

1/3

11-Espichel, 2007, Tavares 69

1/3

Daucus carota subsp. maximus/4

12-Cartuxa, 2006, Tavares 52 + 2007, Tavares 73

1+2=9

13-Montemor-o-Novo, 2010, Tavares 138

1/3

Total

13 Localidades e 33 espécimes voucher

99 frutos

Três frutos foram colhidos por planta e conforme a metodologia descrita na secção 2.1.2., procedeu-se à análise morfométrica com base nos seguintes carateres: comprimento, largura, comprimento dos espinhos, largura da base do espinho e número dos espinhos nas costas secundárias.
A análise estatística descritiva (média e desvio padrão da média) das variáveis ​​quantitativas foi calculada para cada subespécie. O teste one-way ANOVA foi utilizado para avaliar as diferenças entre subespécies para as variáveis ​​consideradas. As análises de variância foram realizadas utilizando os valores médios para cada amostra para evitar a pseudo-replicação. As duas variáveis, largura de fruto e largura das costas secundárias do fruto, foram transformadas com a função logaritmo para conseguir a normalidade e homocedasticidade. Todas as demais variáveis apresentam distribuição normal e homocedástica. As análises multivariadas foram realizadas para investigar a organização estrutural das subespécies estudadas com base nos carateres combinados dos frutos.
A análise de componentes principais (PCA) foi realizada utilizando os valores médios das amostras e de todas as variáveis.
Em complemento deste estudo foi analisado o detalhe dos frutos, particularmente ao nível da morfologia dos espinhos, em microscopia SEM.

Teor em DNA e nível de ploidia

Para a estimativa do nível de ploidia e conteúdo de DNA nuclear em plantas das diferentes populações foi utilizada a técnica de citometria de fluxo descrita na secção 2.1.3.
Folhas frescas de plantas foram recolhidas das populações silvestres das quatro subespécies nativas Daucus carota. O conteúdo em DNA foi estudado até 6 indivíduos por população (normalmente em 3 indivíduos/população) de cada uma das quatro subespécies da Tabela 2.

Página anterior

Volver al índice

Página siguiente

Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

4 al 15 de diciembre
V Congreso Virtual Internacional sobre

Transformación e innovación en las organizaciones

11 al 22 de diciembre
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga