CONSERVAÇÃO IN VITRO E EX SITU E VALORIZAÇÃO DE ENDEMISMOS IBÉRICOS DAS APIACEAE PORTUGUESAS

Ana Cristina Pessoa Tavares dos Santos

Conservação a longo prazo

Os bancos de sementes constituem uma das formas mais eficazes de conservação ex situ, dado que permitem preservar grande quantidade de material vegetal a longo prazo e num espaço reduzido (Smith et al., 2003; Way, 2003; Wilkinson et al., 2003). A desidratação das sementes (redução do conteúdo hídrico para níveis mínimos de atividade metabólica sem perda de viabilidade) e a temperatura de armazenamento são os fatores determinantes da longevidade das sementes nos respetivos bancos (Ellis e Roberts, 1980; Pritchard e Dickie, 2003). A adoção de metodologias adequadas em todas as fases do processamento, da colheita ao armazenamento, é fundamental para garantir a variabilidade genética, a viabilidade e a longevidade das sementes (ENSCONET, 2009 a; 2009 b).
Nas espécies ameaçadas, a aplicação de critérios ecogeográficos (Maxted et al., 1995) no planeamento da colheita de sementes é particularmente importante na maximização da diversidade genética do material recolhido, de modo a garantir o sucesso de futuras ações de repovoamento ou reforço populacional. Os bancos de sementes constituem uma reserva do património genético que pode ser utilizada para fins educativos e científicos, em ações de conservação para o reforço de populações, tais como a reintrodução em áreas onde as espécies ocorreram no passado (Draper et al., 2004).
A tolerância à desidratação e a longevidade das sementes variam com o grupo taxonómico e o ecossistema e, de um modo geral, a maioria das sementes das espécies mediterrânicas permanece viável durante décadas e, possivelmente, séculos, nas condições de armazenamento dos bancos de sementes (Pérez-García et al., 2008).
Contudo, a conservação de sementes colhidas nas populações naturais não é aplicável a todas as espécies, pois as sementes de algumas espécies são intolerantes à dessecação e perdem rapidamente viabilidade, sendo por isso designadas recalcitrantes (Delgado, 2006).

Página anterior

Volver al índice

Página siguiente

Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

17 al 31 de enero
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

15 al 28 de febrero
III Congreso Virtual Internacional sobre

Desafíos de las empresas del siglo XXI

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga