MANIFESTAÇÃO RELIGIOSA DA IGREJA CATÓLICA: A FESTA DE SÃO TIAGO NO MUNICÍPIO DE MAZAGÃO VELHO – AP

Ione Vilhena Cabral
Tatiane da Silva Cardoso
Roberto Carlos Amanajás Pena

3.1 O SIMBOLISMO DA FESTA DE SÃO TIAGO PARA OS DEVOTOS

No Brasil, existem várias formas de manifestações religiosas, desde antes da colonização, depois várias culturas se fundiram, assim como, as religiões diferentes se mesclaram dando origem ao sincretismo religioso. Então, temos o ato religioso (sagrado) misturado as festas populares (profanas), onde é de praxe ocorrer, pelo Brasil, estes tipos de evento que se misturam através de um simbolismo que marca a existência das festas por séculos.
Assim, não é diferente com a festa de São Tiago, pois ela foi trazida de outro continente para o Brasil, ainda no século XVIII, e conseguiu sobreviver até os dias atuais, se adaptando aos avanços tecnológicos. Várias foram às mudanças ocorridas na festa durante esses mais de duzentos anos (229) de existência, acontecimentos que antes faziam parte de sua história, atualmente não são mais encenados por seus moradores, pois muitos antigos já morreram e levaram com eles o conhecimento que possuíam.
Afirma Nunes Pereira 1951:

“A festa tradicional, de maior importância para os moradores de Mazagao Velho, era, contudo, a de S. Tiago, acompanhado sempre de São Jorge, santo, como se sabe, de particular devoção dos negros.....Realizava-se a chamada festa de São Tiago, tradicionalmente, todos os anos, a 25 de julho; no entanto, varias providências e cerimônias a antecediam. As imagens de São Tiago e de São Jorge colocadas respectivos, sobre uma vasta mesa dominavam, no centro, do largo, todo ambiente.....Esses Santos muitas vezes representavam a comunidade dos cristãos. Mas dois homens, vestidos a caráter, também os figuravam, tomando parte na procissão ou no círio, indo e vindo, entre os acompanhantes, mas sempre procurando a vizinhança dos dois santos”. (PEREIRA  pg. 104)
Mas, apesar desse fato, a festa de São Tiago ainda apresenta um simbolismo muito grande para seus fiéis, pois, a festa conquista devotos de todos os lugares, visto que as pessoas que participam pela primeira vez se encantam com as apresentações das batalhas, com os testemunhos de milagres que o santo realiza e, a partir daí, não deixam mais de participar e prestigiar a São Tiago. Em virtude disso, a festa é extremamente importante na vida dos moradores de Mazagão Velho, pois se, verificou que durante o período de realização da mesma a comunidade se transforma, existindo uma movimentação muito grande de pessoas nas ruas e no balneário, as casas dos moradores ficam todo tempo cheias dos parentes que vão para passar a festa.
Nesse período, também aumentam as vendas de comidas nos restaurantes, assim como as dos pequenos camelôs que se formam na Vila, onde os donos das barraquinhas dormem ali mesmo, no chão. Dessa forma, quando chega o dia da encenação da batalha entre cristãos e mouros, as pessoas (o público em geral) deixam tudo que estão fazendo (se estão no rio, tomando banho, saem e vão até o local das encenações, ou, se estão em casas de parentes, correm para participar desta manifestação) para prestarem atenção nos mínimos detalhes da festa. Nesse momento, o encanto e a devoção tomam conta das pessoas que, por alguns minutos, páram Mazagão Velho, onde todos sem distinção de classe ou raça se unem e se reportam para os acontecimentos que ocorreram no continente africano. Observe a ilustração que mostra a platéia na arquibancada atenta as encenações das batalhas.

Foto 21: O público atento a encenação das batalhas.

Assim, de acordo com o depoimento dos moradores de Mazagão Velho, ou seja, 72% destes acreditam que a presença das pessoas no período da festa é muito boa, pois é através delas que a identidade cultural é transmitida para aqueles que não possuem conhecimento da mesma. Além disso, é uma forma de prestigiar a cultura local, já que 22% acreditam que os turistas geram renda para a comunidade, tendo em vista que fora do período da festa a comunidade sobrevive só com o que plantam na roça para sua subsistência. Mas, o principal é que muitos turistas vão para agradecer a São Tiago pelos milagres alcançados, oferecendo ao santo dinheiro, fitas, entre outros. Isso segundo os moradores, “é bom”, pois mostra o quanto o santo é “milagroso e poderoso”. Vejamos o quadro abaixo:

Quadro 08: Opinião dos entrevistados com relação à presença de turistas na comunidade.

 

Quantidade

%

É bom para prestigiar a cultura local

33

72

É boa, pois gera renda para a comunidade.

10

22

É boa, pois gera dinheiro para o santo.

03

07

Total

46

100

Fonte: Pesquisa de Campo realizada em 07 e 09/2006, no município de Mazagao Velho, AP.

Com relação aos preparativos da festa, segundo informação colhida na comunidade, existe uma Comissão Organizadora da festa de São Tiago que, através de sua diretoria, em parceria com festeiro, prefeitura e governo organizam o evento. Assim, as tarefas são divididas entre homens, mulheres e crianças que recebem suas funções e a realizam com êxito, são feitos bingos e leilões, limpeza da vila, ornamentação da mesma e da igreja, assim como, confecção das roupas dos figuras. Então, não importa a idade, toda a comunidade se envolve e trabalha para a realização da festa de São Tiago. Verifiquemos o seguinte quadro:

Quadro 09: Pessoas envolvidas na realização da festa.

 

Quantidade

%

Todos

36

78

Os mais velhos

08

17

Os mais jovens

02

04

Total

46

100

Fonte: Pesquisa de Campo realizada em 07 e 09/2006, no município de Mazagao Velho, AP.

Em virtude desse fato, observa-se que a festa tem um significado muito grande para os moradores de Mazagão Velho, eles participam da mesma porque são católicos, assim, depositam uma fé muito grande em São Tiago que transmite paz, alegria, emoção, tradição e até mesmo tristeza, pois os fiéis “lembram dos seus antepassados que lutaram e morreram nos dias de batalha, lá no continente negro”, como é colocado por eles. Além disso, a festa de São Tiago, para alguns moradores, simboliza justamente a batalha entre cristãos e mouros na África.

Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

9 al 23 de octubre
VI Congreso Virtual Internacional sobre

Arte y Sociedad: Paradigmas digitales

2 al 16 de octubre
I Congreso EUMEDNET sobre

Economía y contextos organizativos: nuevos retos

16 al 30 de octubre
II Congreso Virtual Internacional sobre

Migración y Desarrollo

1 al 15 de noviembre
II Congreso Virtual Internacional sobre

Desigualdad Social, Económica y Educativa en el Siglo XXI

4 al 15 de diciembre
V Congreso Virtual Internacional sobre

Transformación e innovación en las organizaciones

11 al 22 de diciembre
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga