Em geral as organizações privadas são constituídas por pessoas que visualizam uma oportunidade diante do mercado e procuram

Em geral as organizações privadas são constituídas por pessoas que visualizam uma oportunidade diante do mercado e procuram

Vanessa Mesquita De Souza

Volver al índice

A RELEVÂNCIA DA MISSÃO E VISÃO PARA UMA ORGANIZAÇÃO.

Em geral as organizações privadas são constituídas por pessoas que visualizam uma oportunidade diante do mercado e procuram desenvolver um produto ou serviço que venha a suprir e satisfazer uma necessidade deste mercado, seu objetivo principal é de atrair clientes e obter lucro, para que haja essa rotatividade de venda é preciso atrair consumidores, os qual dão subsídios para existência do negocio.

Os mercados não são criados espontaneamente, pela natureza ou por forças econômicas, mas sim pelos homens de negócios. A necessidade que satisfazem poderá ter sido sentida pelo consumidor antes de lhe serem oferecido os meios de satisfazê-la. Poderá inclusive ter dominado toda sua vida e preenchido todos os seus momentos de vigília.[..]somente quando a ação dos homens de negócios cria uma demanda efetiva é que passa haver um consumidor, um mercado. Peter Drucker (2002, p.36).

As organizações não governamentais (ONGs), conforme sua classificação também é constituída por pessoa jurídica de direito privado, porém sem fins lucrativos o que a diferencia das empresas privadas. Espera-se que como qualquer empresa, as organização não governamentais, também devem possuir sua missão, visão e valores, segundo Drucker (2002,pág. 2) “o teste definitivo não é a beleza da declaração da missão, mas sim a ação correta”, percebe-se que o maior desafio deste segmento é de por em prática os seus objetivos, podemos considerar é em saber administrar o seu próprio “sonho”, a missão de uma empresa pode ser pra sempre ou pode durar por um período, isto irá depender da declaração da missão, esta por sua vez deve ser de forma simples e clara.

Existe uma grande diferença entre missão e metas:

A missão funciona como o propósito orientador para as atividades da organização e para aglutinar os esforços dos seus membros. Serve para clarificar e comunicar os objetivos da organização, seus valores básicos e a estratégia organizacional. Cada organização tem a sua missão própria e específica. A missão pode ser definida em uma declaração formal e escrita, o chamado credo da organização, para que funcione como um lembrete periódico a fim de que os funcionários saibam para onde e como conduzir o negócio. Chiavenato, (2009, p.63).

Na missão, a organização deve definir o seu negócio e onde ela pretende chegar, já as metas são as estratégias que deverão ser usadas para alcançar o objetivo especifico da organização e a disponibilização dos recursos para se obter o resultado final, para Drucker (2002), existe três fatores essenciais ao sucesso de uma missão, primeiro: examinar força e desempenho, uma instituição não pode ter várias missões, o seu foco deve ser centralizado e alinhado com o seus objetivo e metas, a organização deve buscar cada vez mais aperfeiçoar-se, podemos comparar este primeiro ponto com um planejamento estratégico empresarial, pois se ela tem o foco para várias direções, a mesma tem tendência a falhar em algum destes.

Segundo fator que Druker (2002) nos mostra é a busca de oportunidade em meio a necessidade do seu ambiente externo, e de que forma poderá ser desenvolvidos os projetos sociais, bem como quais os recursos necessários para se obter estes objetivos. Nesta citação, o autor dá ênfase a busca de competências e desempenho de uma organização e por ultimo, como terceiro fator, o mesmo nos fala em analisar aquilo que a organização acredita, ou seja, o “sonho” da ONG pode ser de forma clara, porém as pessoas que as constitui devem acreditar nos seus planos, metas e objetivos.

Atualmente existe um leque de organizações não governamentais que atendem diversas áreas, e o que podemos perceber conforme as citações acima é que o sucesso de uma empresa depende muito do seu planejamento. A constituição de um negócio privado caracteriza-se por se traçar de um plano de negócios e como já citamos acima, ou seja, definir sua missão, visão e valores, que para alguns autores diferenciam-se pelas leis que as regem, e o seu contrato social o qual chamamos de estatuto, que regem as Associações, é necessário que estas empresas tenham como objetivo principal contribuir para a desenvoltura de ações que venham a ser de interesse público, por farem parte do Terceiro Setor.

Para Tachizawa (2007, p38):

[...] procura-se orientar as pessoas interessadas em fundar uma Organização Não Governamental sem fins Lucrativos (ONG), seja ela de finalidade ambiental, social, cultural, entre outras. Basta ter como objetivo o desenvolvimento de atividades de interesse publico.