A visão estratégica do Terceiro Setor, sua formação e atuação na gestão de projetos sociais: Um estudo de caso na Fundação Arte de Educar Amazônia.

A visão estratégica do Terceiro Setor, sua formação e atuação na gestão de projetos sociais: Um estudo de caso na Fundação Arte de Educar Amazônia.

Vanessa Mesquita De Souza

Volver al índice

3 PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS

3.1 ABORDAGEM DA PESQUISA

Procuramos nesta pesquisa os procedimentos mais eficazes e eficientes, no sentido de levantar os dados mais relevantes que pudessem revelar a problemática deste estudo.

Uma pesquisa de campo foi desenvolvida, para desvendar as resposta destacadas para os objetivos deste estudo, sustentada pelo manancial teórico de autores renomados.

Não existe um modelo com normas prontas, definitivas, pelo simples fato de que a investigação deve orientar-se de acordo com as características do problema a ser investigado, das hipóteses formuladas, as condições conjunturais e da habilidade critica e capacidade criativa do investigador. Praticamente, há tantos métodos quantos forem os problemas analisados e os investigadores existentes. Koche (2009, pág. 68).

A pesquisa sempre parte de um tipo de problema, de uma interrogação. Dessa maneira, ela vai responder às necessidades de conhecimento de certo problema ou fenômeno. Varias hipóteses são levantadas e a pesquisa pode invalidá-las ou confirma-las. Marconi (2007, pág. 16).

Uma pesquisa de natureza qualitativa com perguntas aberta e fechadas, nos pareceu ser a mais adequada para o aprofundamento deste estudo, em função da própria estrutura administrativa da instituição, que nos permitiu fazê-la desde que fossem seguidos os procedimentos de visitas e levantamentos de dados determinados pela Fundação Arte de Educar Amazônia- Creche Casulo.

3.2 SUJEITO E AMOSTRAGEM DA PESQUISA

Este estudo nos levou ao encontro de vários conhecimentos acadêmicos, dentre eles os registros científicos que nos esclareceram sobre o que é o Terceiro setor e como ele se estrutura, para ser possível aprofundar a pesquisa dentro da Fundação Arte de Educar da Amazônia- Creche Casulo.

Conforme o procedimento interno da empresa objeto de estudo foi designado um funcionário da administração, detentor das informações necessárias para desvendar perguntas levantadas com base na hipótese desta pesquisa. Tomando como ponto inicial do estudo o universo de 20 funcionários, todos envolvidos de forma direta nas atividades laborais da organização, porém 8 deles foram descartados do estudo, por não ser relevante envolve-los nesta pesquisa, pois tratou-se de uma determinação da administração da ONG, que fossem aplicados apenas 12 questionários.

Sendo assim, o universo da pesquisa passou a ser 12 colaboradores, sendo 3 do administrativo, 5 professores , 1 serviço geral 1 da comunicação e 2 voluntários.

3.3 DELIMITAÇÃO DE ESTUDO

Tratando-se de uma pesquisa de campo, e com o intuito de levantar dados para resolução da problemática, o local da pesquisa não poderia ser outro, ou seja, a própria empresa Fundação Arte de Educar Amazônia- Creche Casulo -, situada na Rua Santa Fé, n. 74, Icuí- Guajará, Ananindeua /Pá.

3.4 INSTRUMENTO DA PESQUISA

Por tratar-se de uma pesquisa exploratória, de natureza qualitativa, foram necessários levantamentos teóricos, como forma de embasamento para analise realizada em cima dos resultados obtidos pela coleta de dados, realizada na empresa objeto de estudo.

[..] são investigações de pesquisa empírica cujo objetivo é a formulação de questões ou problemas, com tripla finalidade: desenvolver hipóteses, aumentar a familiaridades do pesquisador com um ambiente, fato ou fenômeno para a realização de uma pesquisa futura mais precisa ou modificar e clarificar conceitos. Marconi (2007, pág. 85).