O TURISMO DE SAÚDE E BEM-ESTAR

Susana Maria Pereira da Silva

1. Introdução
1.1. Tema e área de investigação


Definiu-se como tema de trabalho a desenvolver o turismo de saúde e bem-estar/turismo termal, na região Centro de Portugal, mais especificamente na área de atuação da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal (TCP).
Ao TCP incumbe a valorização turística da área territorial do centro do país através do aproveitamento dos recursos turísticos num amplo conjunto de competências das quais se destacam o planeamento estratégico da atividade turística que, enquanto domínio fundamental desta entidade, pressupõe a realização de estudos e projetos de investigação que contribuam para a caracterização e afirmação do setor turístico regional. É nesta sequência que se insere a nossa proposta de trabalho, corroborando a importância do planeamento do turismo, enquanto atividade há muito alicerçada aos planos de desenvolvimento territoriais e, da geografia, enquanto ciência cujos laboratórios de análise são os territórios, na participação dos mesmos.
De entre o vasto conjunto de ofertas que o TCP desenvolve e procura promover, o segmento saúde e bem-estar ancorado ao produto clássico, termas, é o que melhor está posicionado em termos quantitativos e qualitativos na generalidade das ofertas disponíveis na região centro, constituindo esta, a segunda em termos de quantidade de recursos minero-medicinais. No entanto, é o produto que mais dificuldades tem tido para se reinserir na realidade e circuitos turísticos globais atuais fruto de constrangimentos vários tanto estruturais como conjunturais.
 As termas, enquanto produto turístico tradicional, cederam o lugar central nas escolhas da procura moderna e pós-moderna. À atratividade incontestável de outrora substitui uma marginalização difícil de contornar na atualidade, e nem mesmo a camuflagem no produto de saúde e bem-estar, que ainda ocupa uma posição embrionária no cenário turístico global, tem travado a tendência de especialização de mercados e o consequente desinteresse de outros segmentos da procura em eleger estes espaços como os seus espaços de recreio e lazer.
Realidade mais do que suficiente para despertar o interesse por estes lugares e perceber as razões da complexidade das dinâmicas desenvolvimentistas que incitam e o caráter algo antagónico de que esta atividade é revestida (tanto pode significar ascensão como declínio de uma região), mas também para desenvolver um conjunto de propostas estratégicas que possam inverter a posição das termas, situadas atualmente na base da hierarquia dos destinos de férias, assim como, diversificar os mercados procurando orientar para públicos específicos, que se distinguem justamente pela sua especificidade nos gostos e motivações que tão bem caracterizam o turista pós-moderno.

Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

4 al 15 de diciembre
V Congreso Virtual Internacional sobre

Transformación e innovación en las organizaciones

11 al 22 de diciembre
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga