O TURISMO DE SAÚDE E BEM-ESTAR

Susana Maria Pereira da Silva

O turismo nos principais instrumentos de desenvolvimento territorial


Enquadramento da estratégia turística nos âmbitos nacional e regional


Pela posição estratégica que ocupa no seio das economias e pela fase bastante positiva que atravessa, a atividade turística tem sido alvo de atenções várias que, em Portugal, culminou na elaboração do Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) onde, para além de apresentar a visão, linhas e eixos estratégicos para a atividade turística a nível nacional, delineia igualmente as diretrizes e orientações a nível regional.
A grande visão traçada pelo PENT (2006-2015) passa por Portugal constituir um dos destinos de maior crescimento na Europa baseado na qualificação e competitividade da oferta, transformando o setor num dos motores de crescimento da economia nacional, pelo que, a proposta de valor aposta na combinação dos elementos diferenciadores e dos elementos qualificadores do país que se traduzem em elementos distintivos do destino Portugal em relação a outros destinos.
O enfoque a nível regional é conferido aos recursos diversificados, de variados âmbitos, recursos endógenos que concretizam no âmbito regional a estratégia nacional (quadro 11) aumentando a oferta turística, pretendendo-se que, acima de tudo, cada região desenvolva e concretize um conceito de desenvolvimento resultante dos fatores distintivos específicos e alinhada com a proposta de valor do destino Portugal.

A estratégia regional, assumida pela Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal, segue a matriz delineada pela estratégia nacional apresentando como missão a:
“Valorização turística do território, visando o aproveitamento sustentado dos recursos turísticos, no quadro das orientações e directrizes da política de turismo definida pelo Governo e nos planos plurianuais das administrações central e local” (TCP, 2009a: 3).

Esta missão é suportada por vetores estratégicos de intervenção – Modernizar, Agilizar, Racionalizar; Inovar e Desenvolver (sustentável); Intervir e Promover – e, pautada pelo princípio da sustentabilidade e abordagem integrada dos produtos (e suas marcas), do território e do ambiente que lhe dá suporte:
Tendo em conta este referencial estratégico e as orientações do PENT foram identificados 8 produtos turísticos, com diferentes prioridades (quadro 12), com representação nos 4 pólos territoriais, sobre os quais incidem as intervenções patentes nos programas e projetos que o TCP definiu no seu Plano de Atividades 1.
Esta matriz estratégica pretende de forma eficaz e sustentada contribuir para a dinamização dos produtos identificados e através deles contribuir para aumentar a capacidade de alojamento e o número de dormidas; reforçar e qualificar a oferta de equipamentos e serviços turísticos; aumentar as receitas turísticas; reduzir a sazonalidade; promover a sustentabilidade e a qualificação ambiental e paisagística; qualificar a oferta Turística e os recursos humanos; promover o conhecimento e partilha de informação, envolvendo todo o setor turístico em torno do seu desenvolvimento e reforçar o posicionamento da marca e notoriedade do Centro de Portugal (TCP, op. cit.).


1

O Plano de Atividades do TCP é composto por seis programas (Modernização Administrativa e Tecnológica, Rede Regional de Postos de Turismo, Eventos do Centro 2009, Promover e Divulgar o Centro, Diferenciar o Futuro, Apoio e Observação do Investimento no Turismo) que se desdobram em 30 projetos (TCP, op. cit.).


Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

17 al 31 de enero
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

15 al 28 de febrero
III Congreso Virtual Internacional sobre

Desafíos de las empresas del siglo XXI

15 al 29 de marzo
III Congreso Virtual Internacional sobre

La Educación en el siglo XXI

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga