PLANEAMENTO TURÍSTICO EM MIRANDA DO CORVO CONTRIBUTO DE UMA ANÁLISE GEOGRÁFICA

Luísa Daniela Moreira Adelino

1. Introdução

            O presente relatório foi elaborado no âmbito de um estágio profissionalizante, com a duração de seis meses, realizado na Câmara Municipal de Miranda do Corvo.
            O estágio incidiu essencialmente na execução de tarefas e produção de cartografia, recorrendo aos Sistemas de Informação Geográfica, a fim de colmatar a grave falta de recursos humanos nesta área. Foram vários os projectos levados a cabo, nomeadamente a cartografia do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, do Plano Operacional Municipal, a criação de uma base de dados dos números de polícia e toponímia do concelho e, por fim, a revisão do Plano Director Municipal.
            Como estas tarefas eram de carácter essencialmente prático e como a sua execução não implicava uma reflexão teórica em termos de planeamento e ordenamento do território, decidimos iniciar uma investigação científica, em paralelo com as referidas tarefas, para aprofundar conhecimentos relativamente ao planeamento do turismo.
Se nas últimas décadas as áreas rurais inseridas em ambiente de montanha foram consideradas como territórios repulsivos devido às dificuldades impostas pelas montanhas, que levaram a uma redução significativa da população residente, acabando por originar uma desarticulação das economias locais, nos últimos anos estes territórios passaram a ser vistos como áreas atractivas, devido essencialmente à patrimonialização de novas marcas culturais, à evolução do perfil dos turistas e das políticas de desenvolvimento. O turismo é assim frequentemente apresentado como um dos caminhos para o desenvolvimento destas áreas fragilizadas.
            Deste modo emergem novas oportunidades para estas áreas, tais como a preservação do património cultural e natural (fauna e flora), a diversificação da economia e a construção/recuperação de equipamentos. Em suma, a melhoria da qualidade de vida das populações locais.
            Face à inexistência de uma política nacional dedicada em exclusivo às áreas de montanha e a desarticulação das iniciativas levadas a efeito por várias entidades intervenientes nestes territórios, a outra face da moeda revela risco um elevado de conflitos entre as comunidades autóctones resistentes e os novos actores e também se verificam dificuldades no que toca à preservação dos diferentes tipos de património local, quer cultural, quer natural.
            Neste âmbito, no presente relatório pretendemos enfatizar a importância do planeamento do turismo em áreas de montanha, nomeadamente no concelho de Miranda do Corvo, através da reflexão sobre as seguintes questões:
O desenvolvimento sustentável e os seus pilares fundamentais;
A definição e delimitação das áreas de montanha de Portugal Continental;
A identificação das especificidades e fragilidades das áreas rurais inseridas em ambiente de montanha;
A compreensão da importância actual do turismo nestas áreas, nomeadamente os seus benefícios e perigos;
O conhecimento dos pontos fortes, fracos, ameaças e oportunidades do concelho de Miranda do Corvo;
O levantamento dos recursos e produtos turísticos existentes actualmente em Miranda do Corvo e uma reflexão sobre os mesmos;
Uma análise retrospectiva das estratégias e planos do concelho para o seu desenvolvimento turístico e planos a serem executados num futuro próximo.
Para a prossecução dos objectivos acima mencionados recorremos a uma metodologia composta por diversas técnicas:
Análise documental alicerçada em publicações científicas, tais como livros, revistas, dissertações e actas de eventos científicos;
Análise documental do jornal local, “o Mirante”;
Pesquisa em variados sítios da internet;
Reuniões de esclarecimento com técnicos da autarquia;
Trabalho de campo, nomeadamente visitas aos locais relacionados com os principais recursos turísticos do concelho.
Desta forma, o nosso relatório encontra-se organizado, de maneira informal, em quatro partes (introdução, enquadramento teórico, estudo de caso e conclusão) as quais se articulam em quatro capítulos.
O capítulo inicial apresenta uma síntese da temática, dos objectivos operacionais, da metodologia levada a cabo e respectiva organização.
O segundo capítulo incide sobre questões relacionadas com o desenvolvimento sustentável em áreas rurais, o significado actual do turismo (em particular no que diz respeito aos espaços rurais) e o perfil actual dos turistas e, por fim, reflecte sobre a importância do planeamento do turismo.

O terceiro capítulo do nosso estudo (o concelho de Miranda do Corvo), apresenta uma caracterização territorial, uma análise SWOT, um levantamento dos recursos e, por fim uma análise histórica, planos e iniciativas levadas a cabo nas últimas décadas no concelho, bem como os projectos de futuro.
No último capítulo é apresentada a conclusão, que inclui uma síntese das ideias basilares do nosso relatório, e são apresentados, em traços largos, alguns caminhos com vista ao desenvolvimento turístico do concelho de Miranda do Corvo.

Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

4 al 15 de diciembre
V Congreso Virtual Internacional sobre

Transformación e innovación en las organizaciones

11 al 22 de diciembre
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga