BIBLIOTECA VIRTUAL de Derecho, Economía y Ciencias Sociales


AGLOMERAÇÕES INDUSTRIAIS COMO FATOR DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL: UM ESTUDO DE CASO NO NORDESTE BRASILEIRO

Cid Olival Feitosa


Esta página muestra parte del texto pero sin formato.

Puede bajarse el libro completo en PDF comprimido ZIP (63 páginas, 318 kb) pulsando aquí

 

 

4. CONSIDERAÇÕES FINAIS

As modificações ocorridas nos processos produtivos, desde os anos 1970 e 1980, aliadas ao declínio de regiões fortemente industrializadas e a rápida ascensão econômica de novas regiões chamam a atenção para o “local” como novo cenário econômico, político e social, exigindo um novo direcionamento de estratégias públicas e privadas em relação aos diversos espaços territoriais.

Neste cenário, surgem novas experiências de desenvolvimento econômico regional, os distritos industriais, que priorizam os aspectos intangíveis (capital social, conhecimento, P & D) da produção e dedicam especial atenção às pequenas e médias empresas, na geração de emprego e renda para a população.

As firmas localizadas nesses novos espaços, especificamente as pequenas e médias empresas, devem se organizar em redes e desenvolver avançados sistemas de integração, baseados na cooperação, na solidariedade e na valorização do esforço coletivo, pois quando as firmas trabalham em conjunto apresentam mais chances de sucesso, em um ambiente competitivo e em constantes mudanças tecnológicas, do que se estivessem operando isoladamente no mercado.

A experiência internacional baseada nos distritos industriais da Terceira Itália e os conceitos de novos espaços industriais possibilitam a formulação de novas políticas de desenvolvimento regional. Essa experiência sugere que os distritos industriais são ambientes favoráveis ao desenvolvimento industrial, pois apresentam externalidades positivas, possibilitam o acúmulo e a concentração de competências tecnológicas e conhecimentos ligados à comercialização e estimulam o funcionamento das firmas em redes de cooperação, nas quais a capacidade produtiva pode ser encontrada na forma de especializações complementares.

No entanto, observa-se que as políticas de incentivo às pequenas e médias empresas no Brasil podem ir além de alternativas para a geração de emprego e renda para parcelas marginais da população. Ao invés da preocupação em atrair grandes empresas através da renúncia fiscal e tributária por parte de estados e municípios, estas políticas podem e devem ser pensadas não somente como alternativas possíveis de superação das dificuldades econômicas e sociais mas, sobretudo, como eixo fundamental e estratégico para o desenvolvimento econômico local.

Assim, as políticas regionais devem criar um ambiente favorável à atração de investimentos, havendo perfeita sintonia entre as ações do governo e as atividades do distrito industrial, de modo a garantir sinergias coletivas, que propiciem o aumento da capacidade de inovação e de introdução de novas tecnologias, incluindo parcerias entre governos, comunidade e agentes produtivos.

No caso de Tobias Barreto, a cidade apresenta as pré-condições necessárias para o desenvolvimento de um distrito industrial seguindo o modelo italiano, com amplo número de pequenas e médias empresas, sedimentadas na tradição dos artigos de confecção e bordado, porém existem alguns problemas a serem enfrentados.

O primeiro grande problema é evitar a migração das empresas de Tobias Barreto para a Bahia, atraídas por tarifas de ICMS mais baixas. O produtor/empresário deve conscientizar-se da importância da sua permanência no local para o desenvolvimento da região. Para que isso seja possível deve haver um trabalho intenso de conscientização do empresariado local, visto que este é o grande responsável pelo sucesso ou insucesso do empreendimento.

No que diz respeito a coletividade das empresas a região apresenta carências, principalmente em relação à natureza e abrangência dos vínculos cooperativos entre as firmas. Apesar dos espaços de confiança já existentes entre os produtores de Tobias Barreto, essas experiências precisam ser intensificadas, para que o município possa dar um salto de qualidade nos seus produtos, inserindo-se em mercados mais competitivos e valorizados.

Neste sentido, a cooperação interfirmas facilitaria aos produtores melhores ganhos de escala, utilização de tecnologias de produtos e processos, qualificação dos trabalhadores e gestores, maior preparo para comercialização e melhor acesso a serviços e aquisições de matérias-primas e insumos. Além disso, é necessário, também, que toda a cadeia produtiva seja competitiva. Não adianta ter uma grande empresa que possui alto grau de eficiência se as demais empresas responsáveis pelo suprimento e manutenção do produto também não forem eficientes.

Na região de Tobias Barreto deve-se estimular a competitividade da região através da qualificação da mão-de-obra, tratamento com o meio ambiente, diferenciação dos produtos etc. Deve-se, também, resolver problemas urbanísticos da Feira da Coruja; melhorar a contabilidade de custos dos produtos, para que os empresários possam saber como determinar o preço de mercado; implementar um controle de qualidade dos produtos; prestar serviços eficientes e constantes de manutenção dos equipamentos, além de informatizar os micro e pequenos empreendimentos.

Todos esses fatores, juntamente com a criação e desenvolvimento de economias de aglomeração e externalidades positivas, são fundamentais para a geração de competitividade das firmas.

Outro fator crucial para o desenvolvimento do distrito industrial de Tobias Barreto é a organização da sociedade local, para a criação de parcerias, ou seja, mobilização política e social para solucionar os problemas comuns, através de acordos com entidades e instituições envolvidas com o desenvolvimento econômico. É notório que qualquer empreendimento necessita de recursos financeiros, para que as atividades sejam desenvolvidas. Entretanto, verifica-se que, em muitos casos, o insucesso de um empreendimento acontece não apenas pela falta de dinheiro, mas pela incapacidade dos empresários em manter uma ampla rede de contatos e parceiros potenciais.

Por fim, a expectativa de que o intercâmbio possa agregar melhorias ao Pólo de Confecções e Bordados em diversos setores abre novas oportunidades de mercado. Assim, mesmo não havendo, ainda, um ambiente suficientemente articulado, no tocante aos elos da cadeia e da infra-estrutura tecnológica, financeira, política, mercadológica e gerencial observa-se um grande interesse por parte das diversas instituições do Estado e da comunidade local para a adoção de uma nova forma de organização produtiva para o Pólo de Confecções e Bordados, seguindo o modelo de Distritos Industriais Italianos.

Como foi mencionado anteriormente, existe muito a se fazer na região para desenvolver um distrito industrial nos moldes italianos. Apesar das pré-condições existentes no município faz-se necessário aumentar as relações de cooperação, promover maior acesso ao crédito às pequenas e médias empresas e aumentar a competitividade das firmas, com a melhoria da qualidade dos produtos, qualificação dos trabalhadores, inovação tecnológica, entre outros, para criação e fortalecimento de uma marca local. Tudo isso será possível com a efetiva participação dos diversos atores locais e da capacidade das instituições para a promoção do desenvolvimento local, permitindo retirar o município de Tobias Barreto de uma situação negativa para uma situação positiva de desenvolvimento.


 

Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Biblioteca Virtual
Servicios
 
Todo en eumed.net:

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet