USO EFICIENTE DA GUA: ASPECTOS TERICOS E PRTICOS

USO EFICIENTE DA ?GUA: ASPECTOS TE?RICOS E PR?TICOS

Organizador: Jos Dantas Neto

Volver al ndice

 

 

2.3 CONSUMO DE GUA NOS CANTEIROS

No Trabalho de pesquisa desenvolvido pelo Departamento de Engenharia de Construo Civil e Urbana Escola Politcnica Universidade de So Paulo, Brasil (http://www.revistasustentabilidade.com.br/sustentabilidade/artigos/consumo-de-agua-nos-canteiros/) os pesquisadores afirmam que a preocupao com a escassez de gua acirrou-se apenas no final do sculo 20, quando as modificaes climticas passaram a preocupar os cientistas. A partir da alguns setores produtivos adotaram medidas visando racionalizao no consumo de gua. Na Construo Civil no foi diferente, e as primeiras aes sobre a necessidade de construes com menor impacto sobre o meio ambiente iniciaram-se, surgindo investigaes para diminuir o consumo na fabricao de materiais e na construo de prdios e, mesmo, para melhorar a gesto dos resduos.

No Brasil h iniciativas interessantes; como por exemplo, a criao em agosto de 2007, do CBCS Conselho Brasileiro de Construo Sustentvel, que tem como um dos objetivos, otimizar o uso dos recursos naturais. Entretanto, as iniciativas ainda so muito tmidas, tendo em vista que o Brasil o pas com a maior disponibilidade de gua do planeta, cerca de 12% da gua potvel do globo.

2.4 DEMANDA POR GUA NA CONSTRUO DE EDIFCIOS

Na construo de edifcios, como em outros tipos de obras, a gua um elemento importante, sendo essencial para o consumo humano e indispensvel na execuo de alguns servios.

No canteiro de obras a utilizao da gua para as necessidades humanas est relacionada, basicamente, s demandas essenciais dos funcionrios do canteiro e estas so preservadas de acordo com a legislao trabalhista.

Em linhas gerais, estima-se que o consumo dirio por operrio no alojado chega a 45 litros por dia, no estando inclusa a refeio. No caso da refeio ser preparada na obra, este nmero passa para 65 litros por dia.

J nos servios de construo civil, embora a gua no seja vista e nem tratada como material de construo, o consumo bastante elevado, por exemplo, para a confeco de um metro cbico de concreto, gasta-se em mdia de 160 a 200 litros e, na compactao de um metro cbico de aterro, podem ser consumidos at 300 litros de gua.

2.5 MEDIDAS PARA REDUO DO CONSUMO DE GUA NAS OBRAS

Com base na pesquisa desenvolvida pelo Departamento de Engenharia de Construo Civil e Urbana Escola Politcnica Universidade de So Paulo, Brasil (http://www.revistasustentabilidade.com.br/sustentabilidade/artigos/consumo-de-agua-nos-canteiros/) os pesquisadores atestam a relevncia do consumo de gua na construo de empreendimentos apontam para a necessidade de se implantar Programas para Economia de gua nos Canteiros este poderia prever diversas aes, visando reduo do consumo de gua nos canteiros de obra, tais como:utilizao de torneiras com acionamento e desligamento automtico; instalao de temporizadores nos chuveiros, determinando o tempo de banho; utilizao de gua da chuva para descargas, limpeza da obra e etc; estudos para utilizao de fontes alternativas de gua para consumo em servios de construo civil. Por exemplo, utilizao de gua da chuva na cura do concreto ou dosagem de argamassas; palestras para conscientizao dos funcionrios, com relao fonte finita de recursos naturais; acompanhamento mensal dos consumos e medidas para reduo dos mesmos.

A economia de gua nos canteiros deve estar fundamentada na sustentabilidade, entretanto os fatores econmicos ajudam a impulsionar esta necessidade, j que o boom da construo civil certamente elevar a demanda de gua e, com a baixa oferta do insumo, o custo da gua tende a aumentar cada vez mais, elevando ainda mais o custo total do empreendimento.