MANIFESTAÇÃO RELIGIOSA DA IGREJA CATÓLICA: A FESTA DE SÃO TIAGO NO MUNICÍPIO DE MAZAGÃO VELHO – AP

Ione Vilhena Cabral
Tatiane da Silva Cardoso
Roberto Carlos Amanajás Pena

3.3  O DOMÍNIO FEMININO NA FESTA: AS ATRIBUIÇÕES DOMÉSTICAS

De acordo com o exposto, verificou-se que as mulheres não podem participar das encenações das batalhas entre cristãos e mouros. Sendo assim, a participação delas se dá na costura das roupas “dos figuras” para esta manifestação. Dessa forma, assim como a festa de São Tiago segue a tradição de passar os conhecimentos tradicionais para as gerações futuras, o mesmo ocorre na confecção das roupas dos personagens visto que também esta tarefa é passada de mãe para filha. Assim, temos a responsável pela costura das roupas, dona Maria de Fátima, pois é ela que organiza as mulheres para trabalharem na confecção destas. Segundo esta senhora, a prefeitura de Mazagão Velho, em convênio com o governo, repassa as verbas para a compra e confecção das roupas, dos foguetes, das bandeirinhas e da limpeza das ruas, etc.
Ao receberem a verba para as roupas, que se dá logo no início do mês de julho, uma equipe de mulheres vai até a cidade comprar as peças de panos e tudo o que é necessário para a produção das roupas. A cargo delas fica a função de fabricação das vestimentas de São Tiago e São Jorge, atalaia, bobo velho, dos máscaras, menino caldeirinha e dos soldados (cristãos e mouros). Essas roupas têm um período para serem entregue, sendo assim, a equipe de oito (08) mulheres “trabalham dia e noite sem parar”, e a confecção das roupas é feita em um ateliê improvisado por elas, e fica localizado no antigo museu histórico de Mazagão Velho, hoje não funciona mais, como mostra figura, assim, a entrega das roupas se dá no dia 21 de julho. Além disso, também são as mulheres que confeccionam as bandeirinhas que ornamentam o vilarejo.

 

 

 

 

  Foto 23: Antigo museu histórico de Mazagão Velho, hoje, funciona como ateliê.

Outra tarefa realizada pelas mulheres é a ornamentação da igreja e dos santos, elas lavam e enfeitam a igreja com muitas flores, limpam e vestem os santos (Tiago e Jorge), são elas, ainda, que ornamentam as ruas com as bandeirinhas e realizam a limpeza da mesma. Nos dias de celebração a São Tiago elas são as cantoras dos corinhos, apresentando, assim, uma participação significativa na questão religiosa, pois as ladainhas e novenas a São Tiago e São Jorge são rezadas pelas mulheres. Além de desempenharem todas essas funções, são as mulheres que trabalham na venda de comidas, tanto nos restaurantes quanto na frente de suas casas, gerando renda para sua família. Observemos o quadro seguinte:

Quadro 11: A participação das mulheres na festa de São Tiago.

Participação das mulheres

Quantidade

%

Costuram as roupas dos figuras, limpam as ruas, colocam bandeirinhas e ornamentam a igreja e os santos

35

76

Venda de comidas

06

13

Cantora da igreja

04

09

Baile dos idosos

01

02

Total

46

100

Fonte: Pesquisa de Campo realizada em 07 e 09/ 2006, no município de Mazagao Velho, AP.

Contudo, verifica-se que o papel da mulher na festa de São Tiago está voltado mais para os afazeres domésticos, centralizado no espaço do lar como, lavar, limpar, cozinhar, costurar, etc, ficando só nos “bastidores da festa”. Assim, a festa de São Tiago, é especificamente voltada, para os homens atuarem, pois se trata de uma tradição que já existe a mais de dois séculos, e, além disso, como os próprios moradores relatam, é uma festa que narra a história de uma guerra “e das guerras só os homens participam”.

 

 

 

 

 

 Foto 24: A participação exclusiva das mulheres na festa de São Tiago

 

Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

9 al 23 de octubre
VI Congreso Virtual Internacional sobre

Arte y Sociedad: Paradigmas digitales

2 al 16 de octubre
I Congreso EUMEDNET sobre

Economía y contextos organizativos: nuevos retos

16 al 30 de octubre
II Congreso Virtual Internacional sobre

Migración y Desarrollo

1 al 15 de noviembre
II Congreso Virtual Internacional sobre

Desigualdad Social, Económica y Educativa en el Siglo XXI

4 al 15 de diciembre
V Congreso Virtual Internacional sobre

Transformación e innovación en las organizaciones

11 al 22 de diciembre
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga