GEOTECNOLOGIAS E O PLANEJAMENTO DA AGRICULTURA DE ENERGIA

Heloísa Rodrigues Nascimento
Yolanda Vieira de Abreu

Capitulo V

CONSIDERAÇÕES FINAIS DA APLICAÇÃO DAS FERRAMENTAS DE GEOTECNOLOGIAS SOBRE O MUNICÍPIO DE PEDRO AFONSO (TO)

Este trabalho teve como objetivo principal apresentar a importância de utilizar as ferramentas desenvolvidas pelas geotecnologias para o monitoramento e planejamento no desenvolvimento da ocupação das culturas agrícolas destinadas a produção de energia.  A partir da utilização de imagens de satélites, planos de informação cedidos pela SEPLAN (TO) e os dados obtidos pela pesquisa de campo junto a COAPA e ADAPEC, foi possível a elaboração de carta-imagem, mapas temáticos e o mapa cadastral, que integrados produziram um banco de dados geográficos referente ao município de Pedro Afonso-TO.

A carta-imagem obtida a partir do processamento de imagens possibilitou a visualização espacial das características presentes na área, apresentando como vantagem o aspecto multitemporal, ou seja, pode ser atualizada periodicamente, permitindo a realização de novos estudos. Entretanto, faz-se necessário expor que houve dificuldade encontrar imagens livre da cobertura de nuvens no período da safra. Porém a imagem com data de 17/01/2010, coletada para este trabalho, proporcionou estes resultados com prejuízos mínimos, mesmo impondo algumas limitações quanto à estimativa da safra neste período.

O mapa de uso e cobertura do solo, oriundo do processo de classificação e interpretação das imagens apresentou a distribuição das classes criadas: vegetação e pastagem, área urbana, água (rios, lagos, represas), agricultura e solo exposto, e sua respectiva distribuição dentro da área do município. Tal sistema apresenta as vantagens com relação ao custo, disponibilidade e agilidade, mostrando-se importante ferramenta para aplicações agrícolas, como: a identificação, localização, mapeamento e estimativa de áreas ocupadas pelas culturas.  Os números demonstraram que na região predomina a vegetação e pastagem (58,50%), havendo presença de solo exposto (21,50%), áreas destinadas à agricultura (15,76%) e outras.

No mapa de culturas, pode-se observar a distribuição espacial das mesmas dentro da área de estudo, destacando-se a cultura da soja (66,87%), e a expansão da cana-de-açúcar (17,83%) no município, sendo importante ferramenta para identificar e localizar as áreas de produção.

O trabalho de campo contribuiu significativamente, pois a coleta de amostras das classes possibilitou a comprovação e aprimoramento da qualidade da classificação, principalmente na identificação e diferenciação das culturas: cana-de-açúcar e soja.

A elaboração dos mapas temáticos, para o município de Pedro Afonso a partir de dados da SEPLAN-TO, pode ser útil como ferramenta de estudo relacionada com a distribuição das características físicas e suas classes dentro da área. Esta constatação é resultado dos mapas temáticos apresentarem fatores intrínsecos a adaptação e desenvolvimento das culturas em questão. Portanto, podem auxiliar na solução de problemas futuros vinculados ao comando e controle do direcionamento de atividades praticadas dentro da área estudada.

A ferramenta “operações métricas” disponível no software SPRING permitiu que a partir de uma imagem georreferenciada obtivesse a estimativa da área plantada das culturas de soja e cana-de-açúcar, auxiliando no levantamento e acompanhamento de dados para conhecimento da produção. A partir deste dado foi possível fazer comparação entre a estimativa de área plantada da cultura da soja obtida na imagem Landsat e a estimativa de área plantada fornecida pela ADAPEC/COAPA, sendo encontrada uma diferença relativa de 9,03% entre as mesmas, que pode ser resultado da presença de nuvens sobre uma pequena área.

As informações do mapa cadastral, após a sua finalização, transformaram-se em um banco de dados que poderá ser utilizado por órgãos públicos, empresas privadas e cooperativas oferecendo informações quanto a localização dos imóveis produtores de soja no município, assim como a sua produção em cada safra. A partir dos dados do mapa cadastral é possível a realização de cálculos sobre aumento ou diminuição de produção, e até mesmo informações sobre a substituição da cultura atual por outra, servindo de fontes de consulta a diversos órgãos vinculados a agricultura de energia.
A metodologia empregada para obtenção dos produtos citados acima se mostrou eficaz, no que diz respeito aos conceitos, ferramentas e técnicas disponíveis e em proporcionar o alcance dos objetivos propostos inicialmente para a pesquisa.

Os resultados finais de todos os levantamentos e análises realizadas foram integrados em uma única base de dados. Este procedimento permitiu que tal base de dados se apresentasse de forma dinâmica e que futuramente o mesmo pode ser atualizado, originando novos produtos.  Tal banco de dados é uma ferramenta importante de planejamento e pode ser utilizada por gestores municipais, estaduais e federais para organização do espaço rural de forma sustentável. 

Sugere-se o emprego de imagens de alta resolução para uma análise mais minuciosa da diferenciação entre as classes de uso e cobertura do solo presentes no município, gerando assim uma classificação mais detalhada. Recomenda-se, também, uma nova elaboração dos mapas geológico, geomorfológico, pedológico, pluviosidade e declividade em escala menor para obtenção de dados mais detalhados que servirão de base para novos resultados.

Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

9 al 23 de octubre
VI Congreso Virtual Internacional sobre

Arte y Sociedad: Paradigmas digitales

2 al 16 de octubre
I Congreso EUMEDNET sobre

Economía y contextos organizativos: nuevos retos

16 al 30 de octubre
II Congreso Virtual Internacional sobre

Migración y Desarrollo

1 al 15 de noviembre
II Congreso Virtual Internacional sobre

Desigualdad Social, Económica y Educativa en el Siglo XXI

4 al 15 de diciembre
V Congreso Virtual Internacional sobre

Transformación e innovación en las organizaciones

11 al 22 de diciembre
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga