POTENCIALIDADES LOCAIS, TURISMO E DESENVOLVIMENTO LOCAL CARIRI PARAIBANO

Luiz Gonzaga De Sousa

4.1.2 Os efeitos sociais

Com relação à estratégia advinda do social, é que se deve mobilizar a população para que se consiga uma mudança, de maneira participativa engajada (empowerment) e presença de spillover, ou externalidades (efeito demonstração) que o local recebe de outras experiências para desenvolvimento local e aí está o modus vivendi de um povo que já tem acumulado em seu acervo, as novidades modernas, pelos meios de comunicação (televisão, revistas, jornais e catálogos), que transbordam para toda a microrregião caririseira.
            O comportamento social das comunidades vigentes, é que indica a tendência de significante parte da população e isso reflete em ganhos sociais que repercute no agregativo ao desenvolvimento local, em promoções de festas ou eventos pomposos, ou até mesmo em levantamento de fatos históricos que nortearam o local e porque não dizer de uma dinâmica da economia do entorno.
            O sucesso de um evento púbico parte da participação da população na organização, mobilização e atuação na execução de tal atividade como responderam 56% dos questionados e 43% acham que não existe participação popular nas festas promovidas pelo poder público, como demonstra o quadro 4.22, a seguir.
            Todavia, uma população de uma localidade qualquer deve participar politicamente na cidade, porque isto melhora as condições locais e descentraliza o poder do Prefeito, como dizem 73% dos questionados sobre este assunto e apenas 18% negaram que isto aconteça.
O que não se pode deixar de lado é quanto a uma atuação do filiados à sua Associação, no processo representativo de reivindicação social, para tanto, o filiado deve ser conhecedor do Estatuto da Agremiação, pois foi detectado que apenas 28% o conhecem e 62% nunca o leram.
          Quadro 4.22 Efeitos sociais no desenvolvimento local


Discriminação:

Sim

Não

Participação em eventos públicos

56 %

43 %

Atuação política melhora o local

73 %

18 %

Senhor conhece os Estatutos da Associação

28 %

62 %

População local ouvida quanto às benfeitorias

83 %

9 %

Associações facilitariam promoção de eventos

43 %

35 %

Visitas consegue dinheirinho para compras

82 %

12 %

Fonte: Dados captados pela aplicação de questionário em Monteiro e Cabaceiras, em 2009.
               
Nos municípios do Cariri paraibano ainda perdura uma política centralizada, cujas necessidades locais o governante sonda e determina como resolvê-las, pois, 83% da população local responderam que são ouvidas normalmente, quanto às benfeitorias que o município necessita e 9% disseram que não são ouvidas, aí aparece o empowerment.
            As organizações sociais de um município têm como finalidade contribuir ara com a administração local, de uma forma direta ou indireta, dai que se pensa que as Associações facilitariam promoção de eventos no entorno, como dizem 43% dos questionados acerca do assunto e 35% que isto não acontece no local.
            Sem dúvidas, que aparecem aqueles que gostam dos eventos e até dizem que, com tais visitas consegue-se um dinheirinho para compras semanais, como responderam 82% da amostra da aplicação dos questionários e 12% dizem não ter benefício algum com as festas promovidas no âmbito do município e até reclamam dos impactos provocados.
            Enfim, o social é uma variável forte para desenvolvimento local, visto que aciona a economia, confirma a história e indica a identidade ou pertencimento de um povo a uma localidade, pois somente as relações sociais, ou relações de comportamento, é que impulsionam os quadrantes de um entorno para um progresso conjunto, mesmo que ainda com desigualdade social.

4.1.3 Influência da história

A história também tem a sua participação estratégica no desenvolvimento local, visto que retrata, no transcorrer do tempo, os pontos que contribuíram para o atraso no entorno, daí, trabalhar-se a estratégia (BUARQUE, 1999) de que se deve inserir a formação e a evolução do povo do Cariri paraibano que guarda acontecimentos importantes e ainda não foram contados pela historiografia oficial ao definir a geração de progresso econômico e social, via criação de emprego e renda, tal como, os turistas desejam conhecer o local.
            Os aspectos históricos de uma sociedade indicam o surgimento do local, com suas características próprias; relata-se a postura dos antepassados e a forma de organização em que todos estiveram envolvidos para uma convivência, tanto econômica, como social e até mesmo ambiental, cujos povos da época, inconscientes ou não, destruíram a fauna e a flora; pois, deve-se trabalhar para replantá-las, conservá-las e preservá-las, quanto ao pouco que ainda existe dentro da história da natureza, especificamente no Cariri paraibano, castigado pelas secas e adversidades do local.
No Cariri existe um perfil significante de antiguidade remota, investigado e trabalhado em sua participação econômica e social, no processo de remontagem da formação histórica da localidade, isto em termos de casarões seculares, de árvores milenares e, de outros aspectos de fundamental importância para o entorno, que a história ainda não catalogou, mas que está no imaginário (tradição oral) da população local, que guarda com satisfação de pertencimento, como explicam os que trabalham a questão da identidade com a local (investigação in loco).
Os aspectos históricos locais são importantes, porquanto os acontecimentos dentro de um município ou mesmo nos quadrantes de uma microrregião caracterizam a relevância que possui o local, pois 58% indicaram tal importância e 25% tiveram posição negativa frente à realidade em que vivem, como indica o quadro 4.23, a seguir.
Outro ponto histórico fundamental é quanto à identidade do vaqueiro, bastante cantado e decantado em toda a microrregião caririseira, pois 63% esperam que seja preservada a história do vaqueiro e 15% não acreditam que seja preservada tal identidade, por conta da modernidade se apresentar tão rápida.

Quadro 4.23 Influência da história no desenvolvimento local


Discriminação:

Sim

Não

Aspectos históricos são importantes

58 %

25 %

Identidade do vaqueiro preservada

63 %

15 %

Formação do local afetou o atraso

76%

14 %

Sítios arqueológicos pontos turísticos

63 %

12 %

Reconhecimento dos fatos para um turismo

76 %

15 %

Fonte: Dados captados pela aplicação de questionário em Monteiro e Cabaceiras, em 2009.

            Em si tratando da formação do local, esse aspecto histórico afetou o atraso local, como dizem 76% da população que aceita a idéia de que o atraso foi reflexo direto da falta tecnologia e desconhecimento do progresso, entretanto, 14% dos questionados negaram que isso tivesse acontecido.
            A formação histórica de uma localidade passa pelos sítios arqueológicos que devem servir como pontos turísticos, pois, 63% responderam dessa possibilidade e 12% disseram que não; porém, uma coisa é certa, os cientistas e a população visitante têm interesse em conhecer essas gravuras.
            Finalmente, na microrregião existem acontecimentos que caracterizam o local, como a importância de pessoas ilustres, prédios seculares e outros pontos significantes, pois, tais elementos históricos servem para turismo, como explicam 76% dos questionados e 15% negaram que isso aconteça.
            Assim, pelas informações levantadas a estratégia com o uso da história para desenvolvimento local fica patente que o uso para turismo tem a sua importância na geração de renda e circulação de produção do entorno, tal como o artesanato que também gera benefícios para a população.

4.1.4 Participação do turismo

Um último campo de trabalho que se apresenta para fomentar um desenvolvimento, no Cariri, é quanto à influência do turismo no desenvolvimento local, pois existe um portfólio de história e recursos naturais acumulados, importante para finalidades turísticas; daí, a estratégia significativa de que se devem implementar programas que dinamizem os locais turísticos economicamente viáveis, com incorporação social, para a geração de progresso, conduzido pelo envolvimento dos setores agrícolas, de transformação, de comércio e de serviços, fundamentais para evolução do local.
            O mais importante nessa estratégia é quanto à viabilidade dos recursos naturais que devem ser utilizados dentro de um mercado como elemento econômico e sem uma degradação pelos turistas; assim, pode-se aplicá-los para dinamização de desenvolvimento local, que devem ser integrados ao aspecto econômico, social e histórico, para que a população possa se organizar em uma estrutura, que proporcione melhorias nas condições de vida populacional, com conservação e manutenção dos pontos essenciais da natureza.
            O importante, é que o turismo reflete diretamente no desenvolvimento local, visto que, as pessoas procuram descanso, lazer, conhecimento de fatos históricos e geográficos, para sanar uma curiosidade e ter um certo aprendizado para a vida particular u trabalhos escolares do dia a dia.
            De acordo com o quadro 4.24, a seguir, verifica-se que existem debates para eventos turísticos na microrregião Cariri paraibano, devido à demanda popular existente, pois, 34% acham que isso fato, entretanto, 56% negam que isso aconteça no entorno, mas o que acontece, é que a procura turística começa a ser expressivo.
Um fato significante, é que o turismo influencia nos setores econômicos, constatado em 64%, visto que os micros e pequenos negócios são acionados com uma circulação importante para desenvolvimento e 23% não vêem dessa forma, pelos motivos que não precisam ser mencionados.
Não dar para deixar de lado que o turismo influencia no desenvolvimento local, por conta do aumento da circulação de mercadorias e dos benefícios outros que surgem do turismo no entorno, pois 58% indicam tal influência, 37% disseram que não, o turismo não influencia no desenvolvimento local.

Quadro 4.24 Participação do turismo no desenvolvimento local


Discriminação:

Sim

Não

Existe debate para eventos turísticos

34 %

56 %

Turismo dinamiza os pequenos negócios

72 %

14 %

Turismo influencia no desenvolvimento

58 %

37 %

Criam-se eventos com utilização de cultura

58 %

33 %

Cultura do vaqueiro preservada – identidade

63 %

15 %

A cultura para desenvolvimento local

58 %

22 %

Fonte: Dados captados pela aplicação de questionário em Monteiro e Cabaceiras, em 2009.

O que se coloca facilmente, é que no Cariri paraibano já existem grupos que trabalham a criam eventos com utilização de cultura que os antigos deixaram como acervo que estavam escondidos, portanto, 58% disseram do significado desses fatos para a população presente e 33% responderam que isso não acontece.
            No Nordeste como um todo e no Cariri paraibano a figura do vaqueiro foi e é fundamental para o homem do campo, tal como conduzir a boiada, procurá-lo no campo, levá-lo para comida e bebida, que deve ser preservada e cultivada como identidade em 63% responderam que sim e 33% que não.
            Enfim, ainda com relação à cultura verifica-se que a sua participação no desenvolvimento local é patente, ao considerar que 58% responderam que os fatos culturais deixam recursos para o local, numa melhora da qualidade de vida da população e que 22% não vêem dessa forma.
Para finalizar essa questão quanto ao turismo como fator de desenvolvimento local, o importante é que o desenvolvimento aparece com uma melhora no nível de qualidade de vida da população e com o grau de satisfação (pertencimento) que as pessoas vivem diante das festividades que transcorrem no entorno e isto se tem comprovado no Cariri paraibano.

 

4.1.5 Efetivação do desenvolvimento local

            Diante das estratégias levantadas, faz-se necessário compreender como obter um desenvolvimento local, isto significa dizer, agregar os parâmetros utilizados e indicar as possibilidades de conseguir melhorias para as comunidades do Cariri paraibano, visto o seu portfólio complexo e as condições suficientes para que a população local possa obter um melhor bem-estar econômico e social.
            A efetivação de um desenvolvimento local se dá inicialmente pela participação objetiva de todos, cuja sobrevivência os produtores procuram imitar ou copiar o que aparece fora do local, como forma de participar do mercado, cujo capital social existente no entorno articulado para turismo gera desenvolvimento na localidade.
            Os movimentos sociais, em termos de associações, cooperativas, ou sindicatos são de fundamental importância para o desenvolvimento, pois uma associação mais ativa, combativa, ou “agressiva”, a localidade se progredirá mais, como dizem 54% dos questionados sobre o assunto e 32% não acreditam que isso aconteça, como está no quadro 4.25.
Em pergunta formulada à população sobre como se dinamiza o desenvolvimento local, 65% dos questionados afirmaram que tal processo proporciona vida digna para o povo do entorno e 15% disseram o contrário, visto que a descrença em atividade política ainda é muito forte, sem perspectivas de reversão.
Mais uma pergunta importante que foi colocada, é que se ultimamente houve melhora no município, pois os questionados propalaram que sim e 29% afirmaram que não, mais uma vez falta de engajamento político no entorno, visto que em municípios pequenos, só existem dois partidos políticos, por conta da dominação familiar.
Por conta do bolsa família e da aposentadoria no campo nas três últimas décadas, 56% dos questionados afirmaram que houve melhora na qualidade de vida da população e 25% negaram que isso possa ter acontecido, mas, observa-se que houve algum ganhos social neste processo, conseqüentemente, um desenvolvimento local.

Quadro 4.25 Efetivação do desenvolvimento local


Discriminação:

Sim

Não

Associação mais ativa se progrediria mais

54 %

32 %

Desenvolvimento proporciona vida digna

65 %

15 %

Ultimamente houve melhora no município

63 %

20 %

Melhora na qualidade de vida

56 %

25 %

A cultura para desenvolvimento local

58 %

22 %

Cultura do vaqueiro preservada – identidade

63 %

15 %

Gostariam de ver local renovado e exuberante

83 %

8 %

Fonte: Dados captados pela aplicação de questionário em Monteiro e Cabaceiras, em 2009.

Para um desenvolvimento local, a cultura possui um significado significativo, isto em termos das tradições festivas, quanto à história do local, os hábitos e costumes e a identidade com o local, todavia, 58% dos questionados disseram que sim à importância da cultura em programas de desenvolvimento e 22% que não.
Um fato significante para o nordestino, especificamente, para o Cariri paraibano é quanto à cultura do vaqueiro que deve ser preservada, como identidade do local, a isso confirmaram 63% dos questionados e 15% não vêem importância alguma a essa preservação histórica, que aos pouco se esvai.
O importante, é que a população do Cariri paraibano gostaria de ver local renovado e exuberante, como disseram 83% dos questionados acerca desse assunto, que diz respeito ao desenvolvimento local participativo e 8% disseram que não, disseram apenas que do jeito que está, está bom, vive-se aqui muito bem.
Em suma, um desenvolvimento aparece com melhora na auto-estima da população local, assim como, melhora na qualidade de vida do povo local, que advém de melhoria na educação, saúde, habitação, infra-estrutura e lazer, que são formas de progresso conjunto entre todas as categorias sociais dentro do ponto de vista econômico e social.

Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

4 al 15 de diciembre
V Congreso Virtual Internacional sobre

Transformación e innovación en las organizaciones

11 al 22 de diciembre
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga