A CRISE MUNDIAL E OS IMPACTOS NA ECONOMIA FLORESTAL DO ESTADO DO PARÁ-AMAZONIA-BRASIL.

Regio Pantoja Da Silva
Heriberto Wagner Amanjás Pena

1.3.  Análise das empresas exportadoras paraenses

No Estado do Pará, os principais compradores no primeiro semestre deste ano, de acordo com o MDIC, foram respectivamente China (US$3.105.332.289 Bilhões), Japão (US$1.150.064.916 Bilhões), Estados Unidos (US$579.393.927) e Coréia do Sul(US$539.545.701) os principais compradores. Nesta perspectiva, o produto a ser trabalhado neste estudo mostra uma evolução no comparativo neste primeiro semestre de 2011 que houve um crescimento de 2,04%, equivalente a US$ 164.390,551(valores em FOB¹) se comparado ao mesmo período do ano passado. Este crescimento se deu em função do notável crescimento da categoria de pisos e deckings, NCM 44.09, que foi de 13,12%, equivalente a US$ 106.433.929 de Janeiro a Maio de 2011.

¹FOB: Valor FOB – Free On Board, sigla utilizada para definir as obrigações entre o exportador e o importador.  Nesse caso as obrigações, custos e despesas cessam a partir do momento em que a mercadoria cruza a amurada do navio.

Tabela 02: Indicadores Sócio-Econômicos da Indústria de Base Florestal e da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (2007)


Indicador

Indústria de Base Florestal

Indústria de Madeira Processada Mecanicamente

PIB

U$$ 44,6 bilhões
(3,4% do PIB nacional)

U$$ 13,1 bilhões
(1,0% do PIB nacional)

PEA (Empregos)

8,6 milhões
(9,0% da PEA nacional)

2,0 milhões
(2,1% da PEA nacional)

Capacidade de Geração de Empregos

352 empregos diretos;
374 indiretos e; 565 efeito-renda
Total= 1.291

293 empregos diretos;
219 indiretos e; 294 efeito-renda
Total= 806

Consumo de Energia Elétrica

12.303 GW.h
(3,5% da energia elétrica consumida pelo país)

3.281 GW.h
(1,2% da energia elétrica consumida pelo país)

Arrecadação Tributária

U$$ 7,2 bilhões
(1,5% do total da arrecadação nacional)

U$$ 2,3 bilhões
(<1% do total da arrecadação nacional)

Exportação

U$$ 8,8 bilhões
(5,5% do total da exportação)

U$$ 3,66 bilhões
(2,3% do total da exportação)

Superávit

U$$ 7,4 bilhões
(18,5% do superávit nacional)

U$$ 3,65 bilhões
(9,1% do superávit nacional)

Investimentos Esperados

U$$ 19,6 bilhões
até 2015

U$$ 5 bilhões
até 2014

Fonte: Banco de Dados da STCP
Nota-se, portanto, uma tendência de futuro de maior preferência dos bancos, governo e sociedade em valorizar práticas cada vez mais sustentáveis. É um clamor da sociedade face aos constantes alertas da comunidade científica internacional sobre o agravamento do meio ambiente no mundo todo.
Contudo, o setor florestal tem possibilidade de tirar proveito de maneira positiva ao adotar estratégias e sua visão de futuro de maneira sustentável e consciente, investindo em técnicas de manejo florestal, utilização e tratamento, e descarte de resíduos na indústria, tratamento eficiente da água, utilização de energia verde, entre outros. Isto faz com que o setor tenha potencial para desenvolver seu processo produtivo e crescer sua participação no PIB nacional.
Ainda de acordo com dados do Departamento de Comércio Exterior – DECEX, o ano de 2008 foi um período de grandes perdas para o setor, que é responsável por movimentar cerca de R$3 Bilhões na economia do Estado. Em comparação com o ano anterior houve variação negativa de 20,38%, alguns fatores podem explicar esta queda acentuada (OLIVEIRA JUNIOR, 2009):

Tabela 03: Efeitos da Crise do setor madeireiro – 2007 a 2008


Mês

Ano

2007

2009

Variação %

 

U$$

PESO (KG)

U$$

PESO (KG)

U$$

PESO (KG)

Jan

67.993.292

94.883.976

24.131.715

21.694.794

(-) 64,50

(-) 77,13

Fev

64.410.241

93.006.749

30.911.262

33.786.053

(-) 52,00

(-) 63,67

Mar

63.592.812

80.961.789

30.695.136

31.042.305

(-) 51,73

(-) 61,65

TOTAL

195.996.345

268.852.514

85.738.113

86.523.152

(-) 56,25

(-) 67,81

Fonte: AIMEX – 2009, Ass. das Industriais Exportadoras de Mad. do Estado do Pará

Tabela 04: Exportações de madeiras do Estado do Pará
Período: Janeiro a Maio 2011
U$$ FOB         Peso (Kg)


Discriminação

NCM/SH

2010

2011

Variação %

U$$ FOB

Peso (Kg)

U$$ FOB

Peso (Kg)

U$$ FOB

Peso (Kg)

Lenha, resíduos madeira

44.01

0

0

17.875

107.957

100

100

Carvão Vegetal

44.02

0

0

0

0

0

0

Madeira em bruto, mesmo descascada

44.03

0

0

100.366

495.060

100

100

Arcos de madeira, estacas, madeira simplesmente desbastada ou arredondada

44.04

0

0

0

0

0

0

Lã de madeira

44.05

0

0

0

0

0

0

Dormentes

44.06

0

0

0

0

0

0

Madeira simplesmente serrada

44.07

53.112.790

74.726.976

48.617.881

62.396.712

(-) 8,46

(-) 16,50

Laminados

44.08

2.093.639

1.282.147

1.397.102

791.936

(-) 33,26

(-) 38,23

Madeira perfilada (pisos, deking, tacos, frisos)

44.09

94.084.270

74.452.402

106.433.929

71.958.760

13,12

(-) 3,34

Painéis de partículas de madeira aglomerada

44.10

131.529

106.167

86.288

90.282

(-) 34,39

(-) 14,96

Painéis de fibras de madeira aglomerada

44.11

0

0

0

0

0

0

Compensado

44.12

6.815.916

7.463.268

3.248.923

3.449.821

(-) 52,33

(-) 53,77

Madeira densificada em blocos, pranchas e lâminas

44.13

19.728

5.434

0

0

(-) 100

(-) 100

Molduras para quadros e fotografias

44.14

0

0

641

592

100

100

Caixotes, caixas e engradados

44.15

0

0

0

0

0

0

Barris, cubas e outras obras de tanoaria

44.16

0

0

0

0

0

0

Cabos de ferramentas, de vassouras, de pinceis, etc.

44.17

955.355

794.470

1.015.398

763.263

6,28

(-) 3,93

Obras de marcenaria e carpintaria (portas, janelas, etc.)

44.18

3.444.133

2.164.807

3.171.375

1.877.661

(-) 7,91

(-) 13,26

Artefatos de madeira para mesa e cozinha

44.19

437.842

83.333

300.389

58.127

(-) 31,39

(-) 30,24

Madeira marchetada ou incrustada e objetos de ornamentação

44.20

0

0

0

0

0

0

Outras obras de madeira (cabides, utensílios para uso doméstico, carretéis, etc.)

44.21

364

66

384

50

5,49

(-) 24,24

TOTAL

161.095.566

161.079.070

164.390.551

141.990.221

2,04

(-) 11,85

        Fonte: Secretaria de Comércio Exterior / DECEX: Departamento de Comércio Exterior

Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

17 al 31 de enero
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

15 al 28 de febrero
III Congreso Virtual Internacional sobre

Desafíos de las empresas del siglo XXI

15 al 29 de marzo
III Congreso Virtual Internacional sobre

La Educación en el siglo XXI

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga