A CRISE MUNDIAL E OS IMPACTOS NA ECONOMIA FLORESTAL DO ESTADO DO PARÁ-AMAZONIA-BRASIL.

Regio Pantoja Da Silva
Heriberto Wagner Amanjás Pena

1.3.  Análise das empresas exportadoras paraenses

No Estado do Pará, os principais compradores no primeiro semestre deste ano, de acordo com o MDIC, foram respectivamente China (US$3.105.332.289 Bilhões), Japão (US$1.150.064.916 Bilhões), Estados Unidos (US$579.393.927) e Coréia do Sul(US$539.545.701) os principais compradores. Nesta perspectiva, o produto a ser trabalhado neste estudo mostra uma evolução no comparativo neste primeiro semestre de 2011 que houve um crescimento de 2,04%, equivalente a US$ 164.390,551(valores em FOB¹) se comparado ao mesmo período do ano passado. Este crescimento se deu em função do notável crescimento da categoria de pisos e deckings, NCM 44.09, que foi de 13,12%, equivalente a US$ 106.433.929 de Janeiro a Maio de 2011.

¹FOB: Valor FOB – Free On Board, sigla utilizada para definir as obrigações entre o exportador e o importador.  Nesse caso as obrigações, custos e despesas cessam a partir do momento em que a mercadoria cruza a amurada do navio.

Tabela 02: Indicadores Sócio-Econômicos da Indústria de Base Florestal e da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (2007)


Indicador

Indústria de Base Florestal

Indústria de Madeira Processada Mecanicamente

PIB

U$$ 44,6 bilhões
(3,4% do PIB nacional)

U$$ 13,1 bilhões
(1,0% do PIB nacional)

PEA (Empregos)

8,6 milhões
(9,0% da PEA nacional)

2,0 milhões
(2,1% da PEA nacional)

Capacidade de Geração de Empregos

352 empregos diretos;
374 indiretos e; 565 efeito-renda
Total= 1.291

293 empregos diretos;
219 indiretos e; 294 efeito-renda
Total= 806

Consumo de Energia Elétrica

12.303 GW.h
(3,5% da energia elétrica consumida pelo país)

3.281 GW.h
(1,2% da energia elétrica consumida pelo país)

Arrecadação Tributária

U$$ 7,2 bilhões
(1,5% do total da arrecadação nacional)

U$$ 2,3 bilhões
(<1% do total da arrecadação nacional)

Exportação

U$$ 8,8 bilhões
(5,5% do total da exportação)

U$$ 3,66 bilhões
(2,3% do total da exportação)

Superávit

U$$ 7,4 bilhões
(18,5% do superávit nacional)

U$$ 3,65 bilhões
(9,1% do superávit nacional)

Investimentos Esperados

U$$ 19,6 bilhões
até 2015

U$$ 5 bilhões
até 2014

Fonte: Banco de Dados da STCP
Nota-se, portanto, uma tendência de futuro de maior preferência dos bancos, governo e sociedade em valorizar práticas cada vez mais sustentáveis. É um clamor da sociedade face aos constantes alertas da comunidade científica internacional sobre o agravamento do meio ambiente no mundo todo.
Contudo, o setor florestal tem possibilidade de tirar proveito de maneira positiva ao adotar estratégias e sua visão de futuro de maneira sustentável e consciente, investindo em técnicas de manejo florestal, utilização e tratamento, e descarte de resíduos na indústria, tratamento eficiente da água, utilização de energia verde, entre outros. Isto faz com que o setor tenha potencial para desenvolver seu processo produtivo e crescer sua participação no PIB nacional.
Ainda de acordo com dados do Departamento de Comércio Exterior – DECEX, o ano de 2008 foi um período de grandes perdas para o setor, que é responsável por movimentar cerca de R$3 Bilhões na economia do Estado. Em comparação com o ano anterior houve variação negativa de 20,38%, alguns fatores podem explicar esta queda acentuada (OLIVEIRA JUNIOR, 2009):

Tabela 03: Efeitos da Crise do setor madeireiro – 2007 a 2008


Mês

Ano

2007

2009

Variação %

 

U$$

PESO (KG)

U$$

PESO (KG)

U$$

PESO (KG)

Jan

67.993.292

94.883.976

24.131.715

21.694.794

(-) 64,50

(-) 77,13

Fev

64.410.241

93.006.749

30.911.262

33.786.053

(-) 52,00

(-) 63,67

Mar

63.592.812

80.961.789

30.695.136

31.042.305

(-) 51,73

(-) 61,65

TOTAL

195.996.345

268.852.514

85.738.113

86.523.152

(-) 56,25

(-) 67,81

Fonte: AIMEX – 2009, Ass. das Industriais Exportadoras de Mad. do Estado do Pará

Tabela 04: Exportações de madeiras do Estado do Pará
Período: Janeiro a Maio 2011
U$$ FOB         Peso (Kg)


Discriminação

NCM/SH

2010

2011

Variação %

U$$ FOB

Peso (Kg)

U$$ FOB

Peso (Kg)

U$$ FOB

Peso (Kg)

Lenha, resíduos madeira

44.01

0

0

17.875

107.957

100

100

Carvão Vegetal

44.02

0

0

0

0

0

0

Madeira em bruto, mesmo descascada

44.03

0

0

100.366

495.060

100

100

Arcos de madeira, estacas, madeira simplesmente desbastada ou arredondada

44.04

0

0

0

0

0

0

Lã de madeira

44.05

0

0

0

0

0

0

Dormentes

44.06

0

0

0

0

0

0

Madeira simplesmente serrada

44.07

53.112.790

74.726.976

48.617.881

62.396.712

(-) 8,46

(-) 16,50

Laminados

44.08

2.093.639

1.282.147

1.397.102

791.936

(-) 33,26

(-) 38,23

Madeira perfilada (pisos, deking, tacos, frisos)

44.09

94.084.270

74.452.402

106.433.929

71.958.760

13,12

(-) 3,34

Painéis de partículas de madeira aglomerada

44.10

131.529

106.167

86.288

90.282

(-) 34,39

(-) 14,96

Painéis de fibras de madeira aglomerada

44.11

0

0

0

0

0

0

Compensado

44.12

6.815.916

7.463.268

3.248.923

3.449.821

(-) 52,33

(-) 53,77

Madeira densificada em blocos, pranchas e lâminas

44.13

19.728

5.434

0

0

(-) 100

(-) 100

Molduras para quadros e fotografias

44.14

0

0

641

592

100

100

Caixotes, caixas e engradados

44.15

0

0

0

0

0

0

Barris, cubas e outras obras de tanoaria

44.16

0

0

0

0

0

0

Cabos de ferramentas, de vassouras, de pinceis, etc.

44.17

955.355

794.470

1.015.398

763.263

6,28

(-) 3,93

Obras de marcenaria e carpintaria (portas, janelas, etc.)

44.18

3.444.133

2.164.807

3.171.375

1.877.661

(-) 7,91

(-) 13,26

Artefatos de madeira para mesa e cozinha

44.19

437.842

83.333

300.389

58.127

(-) 31,39

(-) 30,24

Madeira marchetada ou incrustada e objetos de ornamentação

44.20

0

0

0

0

0

0

Outras obras de madeira (cabides, utensílios para uso doméstico, carretéis, etc.)

44.21

364

66

384

50

5,49

(-) 24,24

TOTAL

161.095.566

161.079.070

164.390.551

141.990.221

2,04

(-) 11,85

        Fonte: Secretaria de Comércio Exterior / DECEX: Departamento de Comércio Exterior

Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

4 al 15 de diciembre
V Congreso Virtual Internacional sobre

Transformación e innovación en las organizaciones

11 al 22 de diciembre
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga