BIBLIOTECA VIRTUAL de Derecho, Economía y Ciencias Sociales

ENERGIA, ECONOMIA, ROTAS TECNOLÓGICAS. TEXTOS SELECIONADOS

Yolanda Vieira de Abreu y otros




Esta página muestra parte del texto pero sin formato.

Puede bajarse el libro completo en PDF comprimido ZIP (330 páginas, 5.19 Mb) pulsando aquí

 


6.4 PRODUÇÃO DE BIOCOMBUSTÍVEIS NO BRASIL

O Brasil detém liderança na geração e na implantação de tecnologias em agricultura tropical, acumulando conhecimentos e experiências em pesquisa, desenvolvimento, inovação e gestão de ciência e tecnologia. Além disso, possui capacidade material, humana e institucional instaladas, o que permite antever que se situa na fronteira da tecnologia para a agricultura de energia, da mesma forma na de alimentos. Paralelamente, o mercado doméstico de agroenergia é suficientemente grande para permitir ganhos de escala na produção e na absorção tecnológica, que o capacita a se tornar competitivo em escala internacional (MAPA, 2006).

Os atributos das matérias primas para a produção dos biocombustíveis são: aspectos agronômicos (teor de óleo e qualidade do farelo e torta, produção por unidade de área, ciclo da planta (sazonalidade), condições edafoclimáticas favoráveis, conhecimento do sistema de produção); aspectos tecnológicos (teor de ácidos graxos poliinsaturados, tipo e teor de ácidos graxos saturados, complexidade do processo de extração, presença de outros componentes no óleo, valor agregado de co-produtos); aspectos sociais (geração de emprego, melhoria da qualidade de vida das comunidades alvo, fixação do homem no campo); aspectos econômicos (geração de renda no campo, redução da importação de diesel, desenvolvimento da economia e liderança com maior autonomia de trâmites comerciais), e os aspectos ambientais (redução das emissões de gás-carbônico e compostos de enxofre, associadas à queima de diesel, dentre outros (CRESTANA, 2005).

O álcool ganhou espaço no cenário internacional como combustível limpo e renovável. Neste campo, temos a experiência adquirida em mais de 30 anos em armazenamento, transporte, adição à gasolina e comercialização. O cultivo e o beneficiamento da cana são realizados em grandes e contínuas extensões e o aproveitamento de seus resíduos é facilitado pela centralização dos processos de produção. O Estado de São Paulo é o maior produtor nacional de cana-de-açúcar. Entre os demais estados, destacam-se Paraná e Pernambuco. A mistura do álcool na gasolina contribuiu ainda para que o Brasil fosse um dos primeiros países a eliminar o chumbo da gasolina.

Já para a produção do biodiesel, as vantagens são várias, dentre elas: estimar um novo mercado para as oleaginosas, possibilitando a geração de novos empregos em regiões carentes do país e aumentando o seu valor agregado com a sua transformação em biodiesel e proporcionar uma perspectiva de redução da emissão de poluentes. E ainda contribuir para a fabricação de lubrificantes de boa qualidade, aumentando o desempenho do motor. O mesmo possui baixo risco de explosão; não libera resíduos no motor; aceita misturas com o diesel, em quaisquer proporções, além de ser utilizado puro nos motores do ciclo diesel, sem a necessidade de adaptações e sua armazenagem e distribuição podem ser realizadas utilizando a mesma infra-estrutura que a do óleo diesel convencional (LEIRAS et al., 2006).

A biomassa oferece também direcionamento adequado para os resíduos produzidos na fabricação do biodiesel, que, por meio do uso de biodigestores se produz o biogás, o resíduo gerado nesse processo ainda pode ser aproveitado como adubo orgânico e aplicado em áreas rurais (grandes propriedades e comunidades isoladas em todo o país). Outros tipos de resíduos como o lodo residual que é proveniente do tratamento de águas de esgoto urbano são considerados um desafio para engenharia sanitária e ambiental pela complexidade do processamento, volume gerado e disposição. Esse resíduo já está sendo aproveitado para produção de energia elétrica e termelétrica além de benefícios para área agrícola no manejo de solos. Vale à pena ressaltar que além dos dejetos e o esgoto serem usados por empresas de grande porte, as propriedades agrícolas e de criação de animais do oeste do Paraná, também utilizam para geração de energia movida a gás de aterros sanitários.

Os óleos residuais de frituras representam grande potencial de oferta. E um levantamento primário dos mesmos revela um potencial no país superior a 30 mil toneladas por ano. Algumas possíveis fontes dos óleos e gorduras residuais são: lanchonetes e cozinhas industriais, indústrias onde ocorre a fritura de produtos alimentícios, os esgotos municipais onde a nata sobrenadante é rica em matéria graxa, águas residuais de processos de indústrias alimentícias (SILVA et al., 2005).

Já Costa et al., (2007) dizem que o tempo de utilização do óleo varia de um estabelecimento para outro, principalmente pela falta de legislação que determine a troca do óleo usado. Por essa razão, considerando a grande diversidade de estabelecimentos que utilizam esses óleos, é difícil fazer um levantamento preciso da disponibilidade desse resíduo em grandes centros urbanos. E IVIG (2001) sugere que a conciliação do uso de insumos residuais, já disponíveis nos aglomerados urbanos, com insumos cultivados, seria uma opção para a produção de combustível para o transporte rodoviário urbano. Enfatiza ainda que nesse caso, é possível explorar o uso de óleos residuais de fritura como complemento à fabricação de biodiesel a partir de óleo de soja, que representa cerca de 90% da produção de óleos comestíveis no Brasil.


Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
 
Todo en eumed.net:

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet