BIBLIOTECA VIRTUAL de Derecho, Economía y Ciencias Sociales

ENERGIA, ECONOMIA, ROTAS TECNOLÓGICAS. TEXTOS SELECIONADOS

Yolanda Vieira de Abreu y otros




Esta página muestra parte del texto pero sin formato.

Puede bajarse el libro completo en PDF comprimido ZIP (330 páginas, 5.19 Mb) pulsando aquí

 


6.5 POTENCIALIDADES DAS MATÉRIAS PRIMAS POR REGIÃO

O Brasil por sua extensão territorial e sua localização geográfica possui características favoráveis para o cultivo de variadas culturas com potencial para produção de biocombustível. A figura 07 mostra as principais oleaginosas para produção de biocombustível por região brasileira.

O potencial brasileiro para produção de biocombustíveis se expande para o nordeste, onde, além da cana de açúcar, é possível cultivar mamona, amendoim, gergelim, babaçu, entre outras oleaginosas (PERES, 2006).

Segundo França (2008) a região Nordeste é uma área tradicional de produção de cana de açúcar e propicia a introdução de outras culturas energéticas, como exemplo, o pinhão manso que pode favorecer a integração lavoura-pecuária.

No caso da mamona, para produção de biodiesel no Brasil é apresentada algumas limitações, tais como: o óleo obtido é considerado um produto nobre, o que encarece o processo; os resíduos gerados são tóxicos; e logística a ser desenvolvida para colheita. O uso da mamona foi largamente incentivado no Brasil para a produção de biodiesel. Porém, após ocorrer incentivos por parte do Governo Federal para a produção desta oleaginosa levando agricultores das mais variadas regiões do país a iniciar esse cultivo, percebeu-se que tanto o processo da produção do biodiesel era difícil, quanto à sua qualidade não era adequada com os parâmetros estabelecidos pela Agência Nacional de Petróleo, Biocombustíveis e Gás Natural (ANP), o que levou praticamente ao abandono do seu uso na indústria brasileira. Esta característica se deve porque o óleo de mamona apresenta um grupo hidroxila na cadeia carbônica do ácido ricinoléico, que compõe cerca de 90% do óleo de mamona. Tal característica química promove uma maior viscosidade e densidade ao óleo e ao biodiesel, não atendendo, portanto às propriedades desejadas do biocombustível (SUAREZ et al., 2009).

No Norte, o dendê se afigura como uma opção, pois existe mais de 50 milhões de hectares de áreas desmatadas, grande parte das quais com aptidão para o seu plantio. A região norte propicia o aproveitamento de espécies locais entre elas a palma e o babaçu; permite a recuperação de áreas degradadas; integração lavoura-pecuária-floresta; geração de energia elétrica em áreas remotas e de difícil acesso como é o caso da Amazônia; produção de energia para barcos e embarcações (FRANÇA, 2008).

Para as regiões Centro Oeste, Sudeste e Sul do Brasil, as matérias primas alternativas são a soja, o girassol, o algodão, cana-de-açúcar e a canola. Apresentando características favoráveis para o seu aproveitamento, como: maior demanda e concentração da produção de álcool; melhoria da qualidade do ar das grandes cidades com a redução das emissões do diesel; aproveitamento local da soja e outras oleaginosas; integração lavoura-pecuária e redução do frete para o transporte do diesel das regiões litorâneas (FRANÇA, 2008).

Apesar de todo esse potencial, é necessário efetuar uma avaliação da capacidade de produção de oleaginosas no país, de acordo com a vocação regional, prevendo a expansão de áreas das oleaginosas com domínio tecnológico, bem como o incentivo ao cultivo de oleaginosas perenes, como é o caso do dendê. Com fulcro nas oleaginosas para produção de óleo diesel vegetal, podem-se derivar inúmeras outras oportunidades nas cadeias produtivas, gerando emprego e renda para esse segmento de agricultores (PERES, 2006).


Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
 
Todo en eumed.net:

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet