BIBLIOTECA VIRTUAL de Derecho, Economía y Ciencias Sociales

A UTOPIA NEGATIVA: LEITURAS DE SOCIOLOGIA DA LITERATURA

Jacob J. Lumier




Esta página muestra parte del texto pero sin formato.

Puede bajarse el libro completo en PDF comprimido ZIP (158 páginas, 763 kb) pulsando aquí

 


A Ironia

Deste ponto de vista estético, se a degradação carac-terizando a busca romanesca fosse superada pelo escri-tor, se este escrevesse de um lugar para-além da busca inautêntica que lhe fornece o conteúdo, a história da de-gradação romanesca seria somente um fato diverso, ba-nal. Todavia, tal alternativa não procede, posto a ironia típica do romance, admitindo-se daí a incontestável auto-nomia do escritor a respeito dos seus personagens.

A superação pelo escritor da decadência ou degradação universal que rege o universo da criação imaginária cons-titutiva do romance não pode ser senão igualmente de-gradada, uma superação inautêntica, abstrata, conceitual, discursiva e não vivenciada como realidade concreta.

Por outras palavras, se a história da busca degradada permanece sempre a única possibilidade de exprimir as realidades essenciais – daí história – é porque a ironia do romancista alcança não somente o herói, de quem ele conhece o caráter problemático , mas alcança também o caráter abstrato (por isso insuficiente e inautêntico) da sua própria consciência. Note-se que, por valores autênti-cos devem-se compreender não os valores que o crítico literário ou o leitor estimam ser autênticos, mas aqueles que, sem serem manifestamente presentes no romance, organizam em modo implícito o conjunto do seu univer-so simbólico, valores estes que são específicos de cada romance e são diferentes de um romance para outro.

Do ponto de vista estético-sociológico não se pode al-cançar uma definição da forma romanesca sem compre-ender a ironia como afirmação da tomada de consciência do caráter inautêntico, não somente em relação à busca empreendida pelo herói, mas abrangendo toda a esperan-ça ou toda a busca possível .

O romance aparece então como um gênero literário em que os valores autênticos de que sempre trata não pode-riam estar presentes na obra sob a forma de personagens conscientes ou de realidades concretas. Esses valores só existem sob uma forma abstrata e conceitual na consci-ência do romancista, onde revestem um caráter ético.

Daí, considerando que as idéias abstratas não têm lu-gar numa obra literária romanesca, onde constituiriam um elemento heterogêneo, chega-se à formulação fundamen-tal e conclusiva seguinte: tendo em conta aquilo que na consciência do romancista é abstrato e ético, o proble-ma do romance é fazer disso o elemento essencial de uma obra onde tal realidade ética não pode existir a não ser sob o modo de uma ausência não tematizada ou de uma presença inautêntica. O romance revela-se desta forma o único gênero literário onde a ética do romancis-ta torna-se um problema estético da obra .


Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
 
Todo en eumed.net:

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet