BIBLIOTECA VIRTUAL de Derecho, Economía y Ciencias Sociales

LOGÍSTICA AGROINDUSTRIAL: DESAFIOS PARA O BRASIL NA PRIMEIRA DÉCADA DO SÉCULO XXI

Joaquim Carlos Lourenço




Esta página muestra parte del texto pero sin formato.

Puede bajarse el libro completo en PDF comprimido ZIP (78 páginas, 336 kb) pulsando aquí

 


 

Capitulo V - Conclusões da Pesquisa e recomendações para trabalho futuros

“Quando mais se acredita em algo, mais verdadeiro se torna, e não é a inteligência, mas a vontade, que impõe a verdade.”

Miguel de Unamuno

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS

Este capítulo apresenta as conclusões finais da pesquisa e as recomendações consideradas oportunas. As conclusões foram redigidas de forma seqüencial procurando obedecer à ordem de apresentação dos resultados obtidos no capítulo antecedente. Em seu conjunto converge, finalmente, em direção ao constructo proposto para o rastreamento dos melhoramentos da distribuição agroindustrial que, possivelmente, deram suporte à logística no âmbito doméstico ou internacional, ou seja, a alavancagem da produtividade operacional da logística através do uso racional e sustentável dos canais conhecidos internacionalmente como Outbound Logistic.

5.1 Conclusões

A partir dos dados apresentados nas seções anteriores, sobretudo nas considerações desafiadoras apontadas por Resende (2006), que, apesar de passados dois anos, apresenta-se no mesmo cenário, O crescimento econômico do país presenciado nos últimos anos deixou amostra às fragilidades logísticas de infra-estrutura, representadas pelas condições precárias das rodovias, pela baixa eficiência e falta de capacidade das ferrovias, pela desorganização e excesso de burocracia dos portos, que tiveram como resultado o aumento das filas de caminhões nos principais portos, longas esperas de navios para a atracação, o não-cumprimento dos prazos de entrega ao exterior, tudo isso resultando no aumento dos custos e redução da competitividade dos produtos brasileiros no exterior.

A solução para o problema dos transportes de carga e passageiro passa, obrigatoriamente, pelo investimento em ferrovias e Metrôs e a readequação do transporte rodoviário como complemento do ferroviário, embora o rodoviário também necessite de investimentos urgentes na recuperação das estradas, as quais estão 54,5% em estado péssimo ou ruim, segundo o Conselho Nacional de Trânsito (2007). Nas estradas, os recursos do setor privado virão por meio de concessões.

O setor aquaviário também vem passando por dificuldades, dos onze principais portos brasileiros, nove estão com calados inadequados ao desejado, impedindo que navios maiores atraquem, causando atrasos e cancelamentos nas atracações. Os portos brasileiros movimentam 40 contêineres por hora. Nos portos europeus, a média é de 120. Em Santos, são necessárias 20 pessoas para movimentar um contêiner. Na Europa são necessárias apenas duas. A média dos navios que operam atualmente no Brasil é de 2500 Teus, sendo que, a média dos navios a serem entregues nos próximos três anos no mundo encontra-se em 9.400 Teus. Hoje, o Porto de Santos o maior do país, só tem capacidade para receber navios com até 5,5 mil Teus, mas, com a dragagem, poderá acolher embarcações com até 12 mil Teus.

Uma saída para descongestionar os portos do Sul e Sudeste é investir em projetos em áreas não desenvolvidas como no Norte e Nordeste. Além de fazer uma desburocratização dos processos governamentais de documentação para movimentações de cargas internacionais. Enfim, sem um planejamento de médio e longo prazo para a expansão das áreas portuárias, caminha-se, de maneira célere, para o dia em que virá o chamado apagão logístico.

No modal ferroviário, o uso de vagões inadequados, somado à baixa qualidade e á pequena oferta de material rodante, podem ser consideradas as principais deficiências na infra-estrutura. Logo, fazer a expansão da malha ferroviária brasileira, de forma integrada com os diversos modais de transporte é necessária e urgente, contemplando todas as regiões do País, visando melhor eficiência e colocando em prática a tão sonhada intermodalidade no transporte de cargas no Brasil.

No modal aéreo também tem problemas que precisam ser resolvidos, basta lembrar-se do caos aéreo vivido por passageiros nos aeroportos dois anos atrás, fruto de uma demanda crescente e de uma má gestão do sistema de transporte aéreo. Uma das soluções para a crise seria a descentralização dos controles de tráfego aéreo civil e militar. Hoje é unificado por razões estritamente econômicas. Como também, introduzir um novo modelo de gestão que faculte a possibilidade de mobilizar os recursos requeridos para investimentos que se tornaram imprescindíveis, criando condições também para que a iniciativa privada participe dos mesmos.

5.2 Recomendações

Com base nos resultados colhidos na pesquisa e embasado no aporte literário neste texto monográfico, recomenda-se como estímulo aos Desafios Logísticos na cadeia de Distribuição no Brasil:

- Um estudo sistematizado e efetivo das reais condições das malhas de transportes brasileira;

- Levantamento do estado real e potencial do comércio exterior;

- Benchmarking em relação aos países desenvolvidos que conseguiram perpassar a barreira do custo do transporte rodoviário;

- Criação de um Comitê Gestor Nacional exclusivamente para gerenciar o melhoramento da multimodalidade do transporte no Brasil;

- Uso intensivo de tecnologias de informações através de softwares específicos de simulações, o que certamente lhe trará maior controle gerencial de suas complexas atividades logística, seja doméstica e/ou internacional, ao longo da cadeia produtiva e dos centros consumidores.

5.3 Conclusão do capítulo

Este capítulo apresenta as considerações conclusivas acerca da consecução dos objetivos pré-estabelecidos, de acordo com o roteiro metodológico apresentado no capítulo 3. Foram feitas também recomendações para futuros trabalhos que possam envolver os temas abordados, bem como uma análise das limitações da pesquisa realizada.


Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
 
Todo en eumed.net:

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet