BIBLIOTECA VIRTUAL de Derecho, Economía y Ciencias Sociales


NOVAS TRAJETÓRIAS ENERGÉTICAS

Sinclair Mallet Guy Guerra y Mariana Pedrosa Gonzalez



Esta página muestra parte del texto pero sin formato.

Puede bajarse el libro completo en PDF comprimido ZIP (194 páginas, 2.56 Mb) pulsando aquí

 

 

RUMO A UM FUTURO ENERGÉTICO SUSTENTÁVEL?

Giovano Candiani
Mariana Pedrosa Gonzalez
Sinclair Mallet Guy Guerra

RESUMO

Este artigo discute as recomendações e ações propostas para a quarta recomendação da obra Lighting the way: toward a sustainable energy future organizado pelos pesquisadores Chu e Goldemberg (2007), analisando a vulnerabilidade econômica e geopolítica nos países em desenvolvimento em relação aos custos e despesas pela importação dos suprimentos de petróleo e gás natural. Essas despesas desviam recursos em áreas fundamentais, como: infra-estrutura e desenvolvimento, transporte público, saúde e educação. O setor de transporte representa parte significativa da energia consumida e especificamente o uso dos combustíveis assume um papel importante na discussão. O artigo concentra esforços na discussão dos seguintes itens: redução no consumo de energia no setor de transporte através da eficiência energética de automóveis e dos sistemas de transportes, desenvolvimento de tecnologias como liquefação do carvão, aproveitamento do óleo de xisto e areias e aprimoramento das células combustíveis a hidrogênio. A idéia central é estabelecer políticas e regulamentações visando reduzir o consumo de energia principalmente no setor de transporte, através de mecanismos para reduzir o uso de petróleo. Esse desenvolvimento baseado na questão da sustentabilidade deve representar muito mais do que crescimento econômico e, de fato, conduzir a uma melhoria na qualidade de vida.

Palavras-chave: Cidades, Energia, Sustentabilidade.

ABSTRACT

This article discusses the completion of the work Lighting the way: toward a sustainable energy future researchers organized by Chu and Goldemberg (2007), analyzing the economic and geopolitical vulnerabilitys in developing countries in respect to costs and charges for importing supplies of oil and natural gas. These charges diverted resources in key areas such as infrastructure and development, public transport, health and education. The transport sector accounts for a significant part of the energy consumed and specifically the use of fuels play an important role in the discussion. The article analyzes the recommendations suggested in conclusion 4, focusing efforts in the discussion of the following: reduction in energy consumption in the transport sector through energy efficiency of cars and transport systems, development of technologies such as coal liquefaction, exploitation of oil shale and sands and improvement of hydrogen fuel cells. The central idea proposes to establish policies and regulations to reduce energy consumption especially in the transport sector, through mechanisms to reduce the use of oil. This development based on the question of sustainability must be much more than economic growth and, in fact, lead to an improvement in quality of life.

Key words: Cities, Energy, Sustainable.

INTRODUÇÃO

Viver na cidade representa uma realidade mundial. No ano de 2008, cerca de metade da população do mundo vivia nas cidades. Estima-se que em 2030, aproximadamente 5 bilhões de pessoas residirão em áreas urbanas. No Brasil, o fenômeno das cidades não é diferente. A proporção da população residindo em áreas urbanas passou de 31% em 1940 para 81% em 2000 (Caiaffa et al., 2008). A sociedade urbano-industrial e seu modelo de desenvolvimento econômico e tecnológico têm causado crescente impacto sobre o ambiente e a percepção desse fenômeno vem ocorrendo de maneiras diferentes. Tal fato acaba por aumentar as dificuldades cotidianas, expressas pela falta de água, energia, espaços habitacionais seguros, saúde, educação, emprego, alimentação, saneamento e tratamento adequado de resíduos sólidos (Philippi; Pelicioni, 2005).

O crescimento urbano tem como característica marcante a importância assumida pela dimensão ambiental dos problemas urbanos, especialmente aos associados ao uso e ocupação do solo. Esta característica dificulta e condiciona o atendimento das demandas sociais e de infra-estrutura urbana. Verifica-se, nas cidades, um agravamento das condições de moradia das populações pobres e conseqüentemente um processo de “periferização” do crescimento urbano, aumentando significativamente o número de favelas e a degradação ambiental (Grostein, 2001).

O avanço da urbanização e principalmente o modo como esse processo vem se estabelecendo, sobretudo em relação à problemática da sustentabilidade, condiciona novos desafios às cidades. A sustentabilidade só será alcançada se o crescimento econômico for capaz de redesenhar soluções que integrem os aspectos sociais e ambientais relacionando esses às necessidades: ordenamento do espaço urbano, transporte/mobilidade e principalmente eficiência energética.

Em relação à temática energética, Chu e Goldemberg (2007) organizaram a obra “Lighting the way: toward a sustainable energy future”. Esse apresenta uma discussão internacional em prol de um planejamento sustentável em relação aos diversos usos da energia. O Relatório mostra que para acompanhar o ritmo crescente da demanda de energia, é necessário estabelecer programas de eficiência energética, aprimorar as tecnologias em relação ao uso do carvão, prever a utilização da energia nuclear e estabelecer e aprimorar pesquisas para apoiar a inovação tecnológica e energias renováveis.

Outro aspecto bastante discutido é em relação aos custos dos países menos favorecidos quanto à importação energética, condição que prejudica os investimentos em áreas fundamentais para o desenvolvimento, como: educação, saúde e transporte. Deve-se promover um diálogo entre os políticos e sociedade em geral para identificar os mais eficazes incentivos, políticas e regulamentos, que possam estimular a implantação de soluções energéticas sustentáveis.

Embora o panorama atual de energia seja crítico, esse estudo considera que existem soluções sustentáveis para o cenário energético futuro. Com apoio da ciência e da tecnologia a indústria da energia pode transformar o cenário da procura e oferta de energia através de soluções inovadoras. A transição para sistemas energéticos sustentáveis também depende do mercado, exigindo incentivos alinhados com tais objetivos.

Em particular, taxações nos preços de carbono seriam essenciais para estimular o desenvolvimento e a implantação de tecnologias energéticas com baixas emissões de carbono. O Relatório aponta ser possível estabelecer um padrão de vida melhor para a humanidade sem comprometer a segurança energética, reduzindo os riscos ambientais associados aos padrões atuais de produção e consumo de energia (Chu e Goldemberg, 2007).

A quarta recomendação relata que em muitos países em desenvolvimento, as despesas com importações energéticas acabam desviando recursos já escassos para outras áreas como: saúde pública, educação e infra-estrutura e desenvolvimento. Outra análise do Relatório refere-se ao setor de transportes, que representa 25% da energia primária consumida no mundo.

Objetivos

Nesse contexto, o objetivo desse artigo é fazer uma análise sobre a quarta recomendação do trabalho organizado por Chu e Goldemberg (2007), que trata especificamente das alternativas para amenizar a concorrência do abastecimento entre petróleo e gás natural. Potencialmente, estas fontes de energia podem-se tornar um campo de tensões geopolíticas e econômicas. Pontos de vulnerabilidade para muitas nações futuramente. Para se estabelecer as possibilidades de respostas, este artigo apresenta uma estrutura definida por seções dedicadas à explicação e análise das questões apontadas no trabalho. A primeira seção apresenta as recomendações e ações sugeridas na recomendação quatro do Relatório. A segunda seção discute como as recomendações propostas se relacionam e são efetivamente viáveis na prática. Na terceira seção apresentar-se-á a caracterização das ações como ponto chave para o emprego de novas tomadas de decisão, tendo em vista o uso exacerbado dos recursos naturais, principalmente os não renováveis e os obstáculos para o alcance da almejada sustentabilidade proposta no Relatório para a área de energia.

Finalizando, a conclusão retoma as questões delimitadas inicialmente e, por meio de uma discussão, estabelece as correlações entre as seções anteriores, formulando um relato das principais idéias construídas, aspectos, possibilidades e perspectivas futuras.


Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Biblioteca Virtual
Servicios
 
Todo en eumed.net:

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet