Classificação dos mercados
BIBLIOTECA VIRTUAL de Derecho, Economía y Ciencias Sociales

 

MERCADOS: DA ABSTRAÇÃO À DESIGUALDADE SOCIAL

 
 
Luiz Gonzaga de Sousa

 

Esta página muestra parte del texto pero sin formato.

Puede bajarse el libro completo en PDF comprimido ZIP (74 páginas, 991 kb) pulsando aquí

 

 

 

 

Classificação dos mercados

A rede dos mercados compreende várias situações em que se encontra um determinado produto, ou um grupo de bens disponíveis para a população. O produto pode estar só no mercado; pode sofrer influência de outros produtos em suas negociações, pode participar de um conjunto muito vasto de produtos dispostos à venda; e, pode estar no mercado com poucos produtos participando efetivamente do processo de troca, competindo bravamente com os pequenos, ou com os que tentarem interagir no processo mercadológico (TISDEL: 1978; pp. 82-85).

A classificação efetiva da estrutura de mercado pode ser vista por quatro óticas principais: a) concorrência perfeita; e, b) monopólio puro, como mercados abstratos; c) concorrência monopolística; e, d) oligopólio, como mercados reais ou efetivos, devido serem os que funcionam na realidade do sistema (HENDERSON & QUANDT: 1976; p. 102).

Para um mercado abstrato, a concorrência perfeita está fundamentada sobre quatro hipóteses de grande significado, quais sejam: a) existem muitas empresas vendendo determinado produto, isto quer dizer que cada firma controla pequena parte do produto total, causando pouco ou nenhum efeito sobre os preços do mercado; b) os produtos são homogêneos, valendo salientar que todas as empresas que devem ser conhecidas pelos compradores dos produtos que são iguais em todos os sentidos; c) existe livre entrada e saída das empresas, das mercadorias, dos serviços no mercado, cujos consumidores podem comprar onde quiser, sem qualquer interferência do Estado; e, d) há pleno conhecimento no mercado, entre todos os atores sociais (SIMONSEN: 1969; pp. 3-4).

Já para o monopólio puro, a hipótese funcional é a de que há uma estrutura onde existe um só vendedor, não há substituto próximo, não há concorrência direta, e o vendedor é o dono absoluto do mercado (LEFTWICH: 1974; p. 210).

O monopólio puro, apesar de não existir concorrente direto, existe o indireto e o potencial, onde no primeiro caso, existem bens substitutos imperfeitos, e a luta pelo cruzeiro do consumidor, e no segundo caso, são as empresas capacitadas a concorrer com um monopolista que não jogou todo seu potencial de ação no mercado, caso se possa participar neste mercado (FERGUSON: 1974; pp. 313-314).

Entre os mercados reais, ou efetivos, observa-se a presença da concorrência monopolista que está caracterizada pela diferenciação do produto, procurando a qualquer custo mostrar que o seu produto é melhor do que o do seu concorrente, isto processado na marca, na composição de manufatura, na patente, na embalagem, e em muitas outras formas de diferenciar um produto do outro.

Este tipo de mercado surgiu da união da concorrência perfeita com o monopólio puro, sendo mais próximo da concorrência perfeita, com a restrição da homogeneidade, pois ele só existe efetivamente no longo prazo.

Por fim, aparece a estrutura oligopolista onde uma indústria com pequeno número de grandes empresas produz um certo volume de produto. Nesta rede mercadológica, o que bem diferencia da concorrência monopolista é a quantidade de empresas atuando no mercado (HEILBRONER: 1973; pp. 150-151).

Uma estrutura oligopolista procura sacrificar o seu vizinho com propagandas e promoções frente às relações sociais para tirarem os concorrentes de seu caminho. Um outro fator que caracteriza um oligopólio, é o sistema de coalizão, ou cartel, que origina os famosos grupos internacionais de mercado (LABINI: 1980; pp. 89-91).

Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Economistas Diccionarios Presentaciones multimedia y vídeos Manual Economía
Biblioteca Virtual
Libros Gratis Tesis Doctorales Textos de autores clásicos y grandes economistas
Revistas
Contribuciones a la Economía, Revista Académica Virtual
Contribuciones a las Ciencias Sociales
Observatorio de la Economía Latinoamericana
Revista Caribeña de las Ciencias Sociales
Revista Atlante. Cuadernos de Educación
Otras revistas

Servicios
Publicar sus textos Tienda virtual del grupo Eumednet Congresos Académicos - Inscripción - Solicitar Actas - Organizar un Simposio Crear una revista Novedades - Suscribirse al Boletín de Novedades
 
Todo en eumed.net:
Eumed.net

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

4 al 21 de
noviembre
XI Congreso EUMEDNET sobre
Migraciones, Causas y Consecuencias




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

10 al 29 de
octubre
II Congreso EUMEDNET sobre
Arte y Sociedad

17 al 28 de
noviembre
II Congreso EUMEDNET sobre
El Derecho Civil en Latinoamérica y Filipinas: Concordancias y Peculiaridades

24 de noviembre al 12 de
diciembre
II Congreso EUMEDNET sobre
Transformación e innovación en las organizaciones

3 al 20 de
diciembre
XI Congreso EUMEDNET sobre
Desarrollo Local en un Mundo Global

9 al 26 de
enero
X Congreso EUMEDNET sobre
Las Micro, Pequeñas y Medianas Empresas del S. XXI

5 al 20 de
febrero
XI Congreso EUMEDNET sobre
Educación, Cultura y Desarrollo

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet