POR QUE SER ESPÍRITA
BIBLIOTECA VIRTUAL de Derecho, Economía y Ciencias Sociales

 

DEBATE E DISCUSSÖES

Luiz Gonzaga de Sousa

 

 

Esta página muestra parte del texto pero sin formato.

Puede bajarse el libro completo en PDF comprimido ZIP (238 páginas, 718 kb) pulsando aquí

 

 

 

 

POR QUE SER ESPÍRITA?

O ser humano surgiu de uma forma perfeita, bonito, e bem estruturado; apenas quem o formou disse: vai e segue a tua vida! Assim, foi e é sempre com todas as criações divinas. Daí, Deus dotou o homem de um elemento fundamental chamado de inteligência, ela é quem proporciona condições de raciocínio, de pensamento, de dar lógica aos fatos que vão surgindo, e aos problemas que vão sendo levantados. Com isto, o homem caminha a sua vida, utilizando a mente praticando bondade, e maldade. No início, o instinto sob o comando da inteligência prevalece, porque o desconhecimento do bem é muito grande, os impulsos sobre questões momentâneas são mais fortes, cuja arrogância, orgulho, inveja, vaidade, e muitas maledicências, sobressaem.

Nas existências terrenas, põem se em prática os conhecimentos que as vibrações espirituais orientaram para um bom viver; entretanto, o dia a dia das pessoas encarnadas conclama para as vicissitudes da vida material, isto é, as festas, casas boas, família bem estabelecida, carro novo, etc. A busca de um bom viver incita para que as pessoas lutem para alcançar os prazeres do mundo onde vivem encarnados; pois, é aí onde se inicia a competição do homem com o próprio homem, surgindo a inveja, o orgulho e a ganância de querer ter mais. Neste sentido, o espírito que foi criado perfeito e puro, começa a se enegrecer com o meio ambiente que lhe convida para os prazeres daquele mundo, já construído pelo mal viver dos antecessores que não souberam usá-lo a contento.

Neste complexo, cria-se um ambiente próprio de sofrimento, de dor, de perseguição do homem pelo homem e, com isto, existe uma acomodação em toda estrutura do meio para com o homem, ou vice-versa, trazendo prejuízos para todos aqueles que precisam continuar a sua caminhada. Assim sendo, aparecem doenças tais como: AIDS, câncer e algumas outras que ainda não se conhece a origem, pois, até mesmo a idade do ser humano, também passa por esse processo, isto é, vive-se encarnado, cada vez menos. Constata-se isto, pelo simples fato de que Deus criou o ser humano para viver milhões de anos; entretanto, as doenças, os desregramentos da vida fazem com que esse tempo vá cada vez mais diminuindo, até o desencarne, com pouca, ou pouquíssima idade.

Muitas vezes, vai-se ao médico tentar solucionar um problema de uma enfermidade, ou alguns sintomas de doenças que sente, mas, os médicos não conseguem detectar nada, bate-se raios X, faz-se mais e mais exames, e o problema continua sem solução. De onde vêm estes problemas? Pelo diagnóstico não existem causas para tal acontecimento. Nada poderia ter provocado este tipo de coisa. A ciência não tem solução mesmo com estudos, e pesquisas a casos semelhantes em sua história. Dentre tudo que a filosofia tem levantado e comprovado, não existem casos relativos a estes problemas. A filosofia e a ciência são os caminhos sérios de comprovação das dificuldades do mundo, mas, não têm encontrado coisa igual, e a questão continua sem solução.

Na verdade, tudo que acontece no mundo material, tem a coordenação de algo invisível, improvável materialmente, que o prof. RIVAIL [KARDEC (1857)] chamou de espírito. Esses espíritos possuem uma certa hierarquia, dependendo do grau de sua moral que estão sempre ao lado daqueles que vibram nas faixas possíveis, exercendo grande influência no dia a dia de cada ser humano, tanto no que respeita ao bem, quanto ao mal. Quanto ao bem, eles conservam uma certa consciência de sua participação; mas, quanto ao mal, essa intervenção nem sempre é consciente, que muitas vezes se dá pela sua situação moral, não pela prática de sua maldade. Um exemplo: um irmão que tem a índole má, ao se encontrar do lado de um outro, inconscientemente lhe transfere a sua maneira de ser.

Os espíritos, aproximando-se das pessoas transmitem-lhes as suas sensações, quando boas, são agradáveis, de leveza, de paz e de felicidade, quando maldosos, aparecem doenças, dor de cabeça, mal estar, dores nas pernas, fígado, rins, em muitas partes do corpo. Nem sempre essas doenças são provocações espirituais, pode acontecer que em vidas anteriores o ser humano usou mal a sua vida, isto é, sexo desregrado, alimentação mal feita, mentalização sempre na maldade, volições de ruindade, e muitos outros problemas causados pelo próprio ser. Os problemas causados pela própria pessoa, dizem ser resultado do processo de causa e efeito, que não necessariamente deve ser pago com as mesmas moedas, no entanto, a prática do bem lhe é fundamental, como solução.

As Igrejas católica e protestante não entendem, e não entenderam ainda o porque das doenças, em especial, aquelas que a ciência não detectou a sua solução, nem tão pouco conseguiu entendê-las como problema extra-físico, ou espiritual. Essas Igrejas têm se preocupado muito mais com os rituais que praticam, tais como: missas, cultos, casamentos, batismos, confissões, e as comemorações que fazem para os santos, como coisa que tudo isto fosse resolver os problemas espirituais onde todos estão envolvidos. Não se está colocando que as Igrejas católica e protestante não sejam importantes, como normas de vida, é sim! Pois, elas participam da vida do ser humano como sendo estágios para quem quer entender o caminho da verdade, e da vida.

O catolicismo e o protestantismo têm a sua participação na história da humanidade, mostrando dentro do seu nível de evolução a realidade através de alegorias, ou parábolas, tendo em vista que nem todos os seres humanos estão em condições de entender os ensinamentos reais dos líderes celestiais. Depois de muito sofrimento e muita dor, é que, inicia-se a possibilidade de poder perceber a relação entre os mundos, entre os mundos e as coisas que estão dentro deles, e dentro deles não estão as imagens que não entendem as suas relações, isto é, homens com homens e o homem com os demais seres vivos. É neste clima que surgiu o espiritismo que não veio trazer nada de novo, mas, clarear as pregações místicas da formação histórica, de todos os precursores do cristianismo.

O espiritismo mostra claramente o porque de tudo que acontece no mundo, desde as doenças misteriosas, aquelas mais simples, os avanços tecnológicos, a existência da lei de causa e efeito, enfim muitas inquietações que a humanidade não conseguia compreender. Uma explicação de doenças que médicos com seus aparelhos sofisticados não conseguem detectar, tem sua explicação nas influências espirituais, como já foi dito anteriormente; entretanto, são alguns espíritos causadores de muitos problemas que existem no dia a dia das pessoas. Como conviver com este estado de coisas? Não existe mistério. Primeiro as pessoas devem se transformar moralmente; e, segundo, ajudar a todos aqueles que precisam de uma ajuda para o seu próprio bem, na trajetória de seu progresso.

O espiritismo é a realidade do dia a dia das pessoas, quer seja no trabalho, na rua, no lar, no sono, com as vizinhanças, e com tudo que cerca aquele que é a criatura vivente no espaço infinito, tal como os homens, os animais, as plantas, e até mesmo os do reino mineral. Neste entrelace, tem-se que compreender a situação de cada um, em seu grau de evolução, ou estacionamento, bem como a posição das plantas e dos animais, neste processo de união para o progresso de todos. Assim, o espiritismo é uma doutrina que veio mostrar ao mundo a maneira como tiver bem, caminhando dentro dos princípios de paz, amor e felicidade, respeitando e ajudando todos aqueles que estão carentes na compreensão das ignorâncias alheias, dentro de um clima de respeito e sinceridade fraternal.

Entretanto, é no espiritismo que se encontram respostas para as inquietações do ser humano que vive procurando o porque da vida, como por exemplo: por que se nasce? Por que morre uma pessoa, ou um animal? Para que se vive? Por que existem ricos e pobres? Por que existem a prostituição e o homossexualismo? Por que existe ódio, a raiva, a inveja, o orgulho, etc? Por que existem os feios e os bonitos? Por que existem o sofrimento e a dor, o prazer e a felicidade? Por que existe a sensibilidade das plantas e animais irracionais? Enfim, por que a complexidade do mundo inteiro? Resposta a tudo isto só se encontra no espiritismo, não como dádiva divina, mas como necessidade de um avanço no progresso da humanidade que caminha muito lentamente.

Enfim, estudando os trabalhos da codificação kardecista, lendo algumas mensagens espíritas, psicografadas por alguns médiuns idôneos e conseqüentes, é que se podem tirar algumas conclusões de que a realidade, a compreensão de tudo que acontece advém do mundo espiritual, e comandada por eles próprios. É hora de parar para pensar na relação que existe entre o mundo espiritual e as pessoas encarnadas, considerando-se que a crença maior do mundo físico estar na ciência; cujo sentido, poucas pessoas entendem, com clareza, a evolução do mundo pela visão da ciência, e este mesmo progresso encarado pelo lado moral, e isto é o espiritismo verdadeiro. Portanto, o entendimento e ratificação da causa e dos efeitos de tudo que existe, pode-se dizer sabiamente que foram os espíritos que clarearam com muito amor, muita paz, para todos que precisam conhecer a vida.

Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Economistas Diccionarios Presentaciones multimedia y vídeos Manual Economía
Biblioteca Virtual
Libros Gratis Tesis Doctorales Textos de autores clásicos y grandes economistas
Revistas
Contribuciones a la Economía, Revista Académica Virtual
Contribuciones a las Ciencias Sociales
Observatorio de la Economía Latinoamericana
Revista Caribeña de las Ciencias Sociales
Revista Atlante. Cuadernos de Educación
Otras revistas

Servicios
Publicar sus textos Tienda virtual del grupo Eumednet Congresos Académicos - Inscripción - Solicitar Actas - Organizar un Simposio Crear una revista Novedades - Suscribirse al Boletín de Novedades
 
Todo en eumed.net:
Eumed.net

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet