El cooperativismo una alternativa de desarrollo a la globalización neoliberal para América Latina

CARLOS GOMES

CLASSES SOCIAIS

As formas assumidas pela divisão social do trabalho e pela propriedade dos meios de produção deram lugar à diferenciação de grupos humanos segundo o seu nível de intervenção e domínio na actividade produtiva, estabelecendo as bases duma estratificação social, que originou o aparecimento de classes sociais.

O aparecimento da divisão da sociedade em classes acompanha os modos de produção dominantes, sendo muito variável no espaço e no tempo. Só no final do modo comunitário de produção alimentar, já em fase de transição e onde teve lugar, surge a diferenciação entre camadas sociais com maior intervenção na actividade produtiva, ainda duma forma embrionária. Manifestou-se primeiro em zonas de maior fertilidade agrícola, próximas dos vales dos rios Iang-Tse-Kiang e Hoang-Ho, Nilo, Tigre e Eufrates, Ganges, ou seja, há pouco mais de uma dezena de milhares de anos.

Nem todos os grupos sociais são classes. Como muito claramente definiu Lénine “Chama-se classes a grandes grupos de pessoas que se diferenciam entre si pelo seu lugar num sistema de produção social historicamente determinado, pela sua relação com os meios de produção, pelo seu papel na organização social do trabalho e, consequentemente, pelo modo de obtenção e pelas dimensões da parte da riqueza social de que dispõem. As classes são grupos de pessoas, um dos quais pode apropriar-se do trabalho do outro graças ao facto de ocupar um lugar diferente num regime determinado de economia social”.

Estes grupos de pessoas assumem posições antagónicas, porque os seus interesses são irreconciliáveis. As classes que se apoderam dos excedentes, dos meios de produção e os utilizam para se apropriarem do trabalho alheio são exploradoras e as classes que ficam privadas de disporem desses meios são exploradas. Esta divisão torna mais profundas as contradições entre as classes. As posições opostas originam a luta de classes que está presente em toda a história da humanidade, após a desagregação do sistema comunitário. Esta luta atinge todas as esferas da vida social, desde a actividade produtiva até à consciência social, passando a constituir uma das forças motoras mais importantes da história.

Numa sociedade estratificada, as classes sociais dominantes ocupam um lugar diametralmente oposto às restantes, impõem as suas próprias instituições e ideias, detêm o poder material e, ao mesmo tempo, o poder espiritual, dominam a estrutura económica, social e política, constituindo o Estado a coluna vertebral da sua estrutura. A divisão da sociedade em classes resulta de causas económicas, que se reflectem no regime político e social e, também, na vida espiritual.

Nem todos os grupos sociais são classes antagónicas. Podem usar e possuir meios de produção próprios e não explorar o trabalho alheio: camponeses, artesãos, pequenos produtores, intelectuais e outras camadas que não ocupam um lugar de destaque no sistema produtivo. Não existe exploração quando a propriedade dos meios de produção e a sua utilização é colectiva ou, embora privada, pertence e é de uso comum por um grupo humano específico e, em geral, restrito e fechado.

O interesse da classe dominante tornou-se um elemento impulsionador da produção, na medida em que esta deixou de se limitar ao sustento da vida, passando a desempenhar uma função mercantil e de acumulação de riqueza.

Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Economistas Diccionarios Presentaciones multimedia y vídeos Manual Economía
Biblioteca Virtual
Libros Gratis Tesis Doctorales Textos de autores clásicos y grandes economistas
Revistas
Contribuciones a la Economía, Revista Académica Virtual
Contribuciones a las Ciencias Sociales
Observatorio de la Economía Latinoamericana
Revista Caribeña de las Ciencias Sociales
Revista Atlante. Cuadernos de Educación
Otras revistas

Servicios
Publicar sus textos Tienda virtual del grupo Eumednet Congresos Académicos - Inscripción - Solicitar Actas - Organizar un Simposio Crear una revista Novedades - Suscribirse al Boletín de Novedades
 
Todo en eumed.net:
Eumed.net

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet