El cooperativismo una alternativa de desarrollo a la globalización neoliberal para América Latina

CARLOS GOMES

PROPRIEDADE

No sistema comunitário os objectos de trabalho, os meios de trabalho e os bens produzidos são colectivos. A posse individual limita-se aos bens de uso pessoal e aos utensílios e ferramentas utilizados pelo próprio produtor na sua actividade.

A propriedade surge quando, em determinado momento histórico, começa a verificar-se a separação entre os produtores de bens e os detentores privados dos meios de produção desses mesmos bens. Os produtores deixam de possuir os objectos e os seus meios de trabalho.

A propriedade é social, ou comunal, quando os meios de produção pertencem em comum a todos os membros da sociedade ou grupos humanos, o mesmo acontecendo com a utilização dos benefícios da produção.

Quando os meios de produção e distribuição, ou de troca, são propriedade exclusiva dum indivíduo, dum grupo de pessoas, duma classe social ou de parte da sociedade, a propriedade é privada. Aparece quando as forças produtivas atingem um nível suficientemente elevado que permite criar produtos excedentes para além do mínimo indispensável à satisfação das necessidades prementes em alimentos, vestuário ou habitação.

A propriedade não é um direito sobre as coisas, avalizado pela via jurídica, mas uma relação económica real entre os homens. As coisas apenas podem ser o objecto da apropriação. Como relação entre os homens, pressupõe a existência de um possuidor, que se apropria dos bens, dispõe deles, acumula-os ou utiliza-os num ou noutro processo de reprodução.

A propriedade dos meios de produção (incluindo a terra) converte-se num factor determinante do papel de cada um no processo produtivo e no destino do produto social. Constitui assim uma das bases em que assentam as relações económicas e sociais que se estabelecem entre os participantes na produção. Um meio de produção pode ser propriedade social num sistema de produção e privada noutro sistema de produção.

A propriedade privada marca a divisão da sociedade em classes e determina a posição relativa dos homens no sistema de produção social. Não se trata duma posse fortuita, mas duma posse protegida pelas normas da vida em comum reconhecidas ou impostas pela sociedade num sistema de classes antagónicas. Estas asseguram o direito exclusivo à propriedade através de, primeiro, usos, costumes e regras estabelecidas e, por fim, através de actos jurídicos formais, cuja defesa constitui a origem essencial do Estado. Surgem relações de domínio e de submissão que se traduzem na exploração do homem pelo homem.

Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Economistas Diccionarios Presentaciones multimedia y vídeos Manual Economía
Biblioteca Virtual
Libros Gratis Tesis Doctorales Textos de autores clásicos y grandes economistas
Revistas
Contribuciones a la Economía, Revista Académica Virtual
Contribuciones a las Ciencias Sociales
Observatorio de la Economía Latinoamericana
Revista Caribeña de las Ciencias Sociales
Revista Atlante. Cuadernos de Educación
Otras revistas

Servicios
Publicar sus textos Tienda virtual del grupo Eumednet Congresos Académicos - Inscripción - Solicitar Actas - Organizar un Simposio Crear una revista Novedades - Suscribirse al Boletín de Novedades
 
Todo en eumed.net:
Eumed.net

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet