El cooperativismo una alternativa de desarrollo a la globalización neoliberal para América Latina

CARLOS GOMES

PRODUÇÃO DE ALIMENTOS - DOMESTICAÇÃO DE PLANTAS

A domesticação de plantas não foi um acontecimento ou invenção súbita, nem resultou da actividade específica duma sociedade com características particulares. Foi antes a continuação lógica da apanha de frutos, sementes, nozes, bolotas, grãos de cereais, raízes e tubérculos. Os seres humanos, no decorrer de muitos milénios de recolha de plantas, adquiriram um amplo e sólido conhecimento das mais úteis à sua alimentação e do seu ciclo biológico. Estavam conscientes de que as sementes e os tubérculos e estacas germinavam, dando origem a plantas da mesma espécie, os frutos amadureciam ou as raízes se propagavam. Familiarizaram-se com os diferentes vegetais, que seleccionaram, e foram conhecendo os períodos de crescimento e maturação e as condições de reprodução.
As populações aprenderam o que precisavam de saber por forma a praticar a reprodução vegetativa, a qual antecedeu a plantação de sementes. Preocupavam-se em deixar as plantas desenvolverem-se por si antes de as colherem, cavavam e regavam as plantas selvagens.

As árvores eram com frequência vigiadas e protegidas, pois constituíam importantes fontes de alimento e obtenção de óleo. Era estimulado o crescimento de árvores de fruto em redor dos acampamentos. Eventualmente, foram cuidadas e domesticadas mais cedo. Os povos já tinham conhecimento dos efeitos da energia solar. È significativa a prática do abate de árvores para que o Sol atinja as bananeiras no meio da floresta tropical.

As plantas protegidas não forneciam só alimentos, mas também narcóticos e estimulantes, fibras e corantes, juntamente com substâncias de importância medicinal e mágica. É impressionante a prática muito divulgada de desintoxicação de plantas venenosas para depois serem utilizadas como alimentos. Conheciam-se métodos de demolha, filtragem, aquecimento e outras técnicas para os tornarem sãos. Os conhecimentos botânicos alargaram-se às drogas curativas e aos venenos mortíferos.

Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Economistas Diccionarios Presentaciones multimedia y vídeos Manual Economía
Biblioteca Virtual
Libros Gratis Tesis Doctorales Textos de autores clásicos y grandes economistas
Revistas
Contribuciones a la Economía, Revista Académica Virtual
Contribuciones a las Ciencias Sociales
Observatorio de la Economía Latinoamericana
Revista Caribeña de las Ciencias Sociales
Revista Atlante. Cuadernos de Educación
Otras revistas

Servicios
Publicar sus textos Tienda virtual del grupo Eumednet Congresos Académicos - Inscripción - Solicitar Actas - Organizar un Simposio Crear una revista Novedades - Suscribirse al Boletín de Novedades
 
Todo en eumed.net:
Eumed.net

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet