El cooperativismo una alternativa de desarrollo a la globalización neoliberal para América Latina

CARLOS GOMES

MEIOS HUMANOS - CARACTERÍSTICAS FÍSICAS

As características físicas do homem, cuja evolução se verificou ao longo de alguns milhões de anos, constituíram um factor determinante para a realização de tarefas produtivas, que são exclusivas do ser humano.

A postura erecta e o aperfeiçoamento da locomoção bípede permitiram a posição vertical, a mobilidade do tronco e a libertação dos membros dianteiros. A modificação na posição da cabeça alargou o campo de visão e facilitou o controlo da acção das mãos. O bipedismo alterou completamente a arquitectura do cérebro, permitindo o aumento da capacidade craniana.
Os pés, onde o dedo grande perdeu a posição lateral, tornaram-se o principal órgão de propulsão. Desenvolveu-se a capacidade de transportar objectos ou alimentos a longas distâncias.

As mãos ficaram libertas da locomoção e as modificações físicas ocorridas passaram a ser utilizadas para agarrar coisas e projectar objectos com força e precisão, sob o controlo directo dos olhos e do cérebro. A possibilidade do polegar se poder colocar à frente dos restantes dedos transforma a mão num instrumento próprio que actua como uma ferramenta adequada às tarefas laborais. A mão exerce uma função intermédia entre o cérebro e o objecto e, ainda, uma função especializada e activa do tacto, proporcionando conhecimentos valiosos das propriedades dos bens materiais. A utilização simultânea das duas mãos permite uma coordenação de movimentos em acções complementares.

O desenvolvimento gradual do cérebro e a capacidade de controlar os movimentos constituíram um requisito indispensável ao aproveitamento e criação de utensílios e instrumentos de trabalho. A aptidão intelectual adquirida permitiu ao homem aproveitar de forma útil os bens da natureza, não se limitar a repetir os processos de vida, desenvolver a sua imaginação e desencadear o progresso técnico. A memória cerebral permitiu acumular e transmitir informação às gerações seguintes sobre os modos de trabalho, o fabrico de instrumentos, o mundo circundante ou os hábitos de vivência colectiva.

A possibilidade da emissão de sons e por fim da fala resultou da evolução gradual da laringe, dos lábios e do aumento da capacidade cerebral numa zona especializada. Os homens, na sua actividade conjunta, tinham algo a transmitir entre si. O domínio da linguagem tornou-se um factor importante do processo produtivo.

Com a actividade laboral o próprio organismo dos antepassados adaptou-se às condições do meio e ao próprio trabalho. Este exerceu uma grande influência no seu desenvolvimento físico e mental. A mão sendo um meio de trabalho é também um produto dele. A busca de alimentos e, em especial, a caça estimulou o desenvolvimento e a adaptação dos diferentes órgãos.

As transformações físicas do ser humano, a coordenação do cérebro e da mão, o desenvolvimento dos sentidos e da consciência, da faculdade de abstracção e raciocínio, desencadearam uma superioridade técnica e deram um impulso à actividade produtiva e ao aperfeiçoamento da vida em sociedade que iria determinar o futuro da Humanidade.

Não são sensíveis as alterações às capacidades físicas do homem no decorrer dos últimos cento e cinquenta mil anos. O “homo sapiens, sapiens”, assim denominado pelos antropólogos, é já considerado idêntico ao tipo de homem moderno. As diferenças ocorridas, não influenciaram de forma significativa o conjunto das faculdades físicas postas em acção pelo homem na actividade produtiva. Na África Oriental e Meridional, o “homo sapiens, sapiens” completamente desenvolvido surge entre 130 e 100 mil anos e é assinalada a sua presença na Ásia Ocidental há cerca de 50 mil anos.

Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Economistas Diccionarios Presentaciones multimedia y vídeos Manual Economía
Biblioteca Virtual
Libros Gratis Tesis Doctorales Textos de autores clásicos y grandes economistas
Revistas
Contribuciones a la Economía, Revista Académica Virtual
Contribuciones a las Ciencias Sociales
Observatorio de la Economía Latinoamericana
Revista Caribeña de las Ciencias Sociales
Revista Atlante. Cuadernos de Educación
Otras revistas

Servicios
Publicar sus textos Tienda virtual del grupo Eumednet Congresos Académicos - Inscripción - Solicitar Actas - Organizar un Simposio Crear una revista Novedades - Suscribirse al Boletín de Novedades
 
Todo en eumed.net:
Eumed.net

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet