El cooperativismo una alternativa de desarrollo a la globalización neoliberal para América Latina

CARLOS GOMES

ACTIVIDAD DE ECONÓMICA

A actividade humana consiste numa acção ou acto consciente e intencional com objectivos definidos e o recurso a determinados meios e hábitos. Estabelece a ligação real entre o homem e o mundo que o cerca, influencia a natureza, os objectos e outros homens.

Cada elemento relativamente concluído que visa executar uma tarefa simples denomina-se acção ou acto e contem duas facetas interligadas: a material, a natural, e a ideal que inclui a consciência, o pensamento. Qualquer acção material é constituída por determinados movimentos governados e regulados pelo seu objectivo. As acções de trabalho são um exemplo de acções materiais que visam alterar o estado ou as propriedades dos objectos do mundo externo.

A actividade humana realiza-se por meio da massa dos homens, no quadro dum determinado sistema de relações entre as pessoas, e como tal adquire o carácter duma actividade conjunta. A personalidade do homem manifesta-se no exercício da actividade, mas esta, ao mesmo tempo, participa na formação da sua personalidade no sentido do desenvolvimento dum sentimento colectivo e da capacidade de relacionar os seus interesses com os da sociedade, quando não são antagónicos.

A actividade económica consiste no conjunto dos actos realizados pelo homem que têm como objectivo a satisfação das necessidades, desejos e interesses do homem, particularmente através do consumo, mediante a produção, a distribuição e o intercâmbio de bens e serviços. Em condições históricas e civilizações semelhantes constata-se que as pessoas têm objectivos e intenções semelhantes. Entre as diferentes classes e grupos sociais, esse comportamento torna-se diferente e até antagónico.

A actividade económica concretiza-se no decorrer do tempo através do processo económico. Este assenta num conjunto de acções reais, com a produção como ponto de partida, que se repetem mas que não se manifestam da mesma maneira no decurso das diferentes etapas do desenvolvimento social. É influenciada por estímulos económicos e a reacção a esses estímulos consiste na adopção de meios cuja escolha depende da técnica aplicada e do nível de desenvolvimento material, social e cultural. Não é igual nos distintos povos e depende muito das condições geográficas e ambientais em que os mesmos habitam.

As actividades económicas desenvolvem-se em muitas categorias bem definidas e agrupáveis em actividades primárias, secundárias e terciárias. A proporção de cada uma destas actividades varia com os diferentes sistemas económicos. As primárias são quase exclusivas no sistema comunitário, tendem a reduzir-se no sistema pré-capitalista em benefício das actividades secundárias e, finalmente, no sistema capitalista predominam as actividades terciárias.

Em certas circunstâncias, a actividade económica é uma grandeza susceptível de ser comparada ou mesmo medida, tornando possível qualificar o ritmo e quantificar o volume do conjunto da vida económica no âmbito dum território e durante um determinado período.

O nível da actividade económica, ocorrido no passado e no presente, e a sua evolução, dentro dum período relativamente curto, constituem o que se designa por conjuntura económica. Esta pressupõe uma situação em movimento, com uma ideia mais ou menos explícita de previsão, relativa a um dado momento, que caracteriza um sector, um ramo de actividade, uma região ou um país.

O conjunto das fases da actividade económica formam um movimento continuo e repetido, denominado circuito económico. Este compreende por norma quatro elementos sucessivos: produção, distribuição, troca e consumo. O consumo suscita necessariamente uma nova produção e o circuito tem sempre de recomeçar. O movimento e a renovação incessante do processo de produção origina a reprodução de bens materiais, da força de trabalho e das relações de produção. A noção de circuito revela que os fenómenos económicos não resultam dum conjunto de processos paralelos, mas de operações interdependentes uma das outras.

A unidade económica é a célula da actividade económica e constitui o seu centro elementar de decisão. A sua constituição varia com o modo de produção. Para o desempenho regular da sua actividade, obter o que é necessário à produção e utilizar o que ela própria produz, depende das outras unidades económicas.
 

Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Economistas Diccionarios Presentaciones multimedia y vídeos Manual Economía
Biblioteca Virtual
Libros Gratis Tesis Doctorales Textos de autores clásicos y grandes economistas
Revistas
Contribuciones a la Economía, Revista Académica Virtual
Contribuciones a las Ciencias Sociales
Observatorio de la Economía Latinoamericana
Revista Caribeña de las Ciencias Sociales
Revista Atlante. Cuadernos de Educación
Otras revistas

Servicios
Publicar sus textos Tienda virtual del grupo Eumednet Congresos Académicos - Inscripción - Solicitar Actas - Organizar un Simposio Crear una revista Novedades - Suscribirse al Boletín de Novedades
 
Todo en eumed.net:
Eumed.net

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet