Observatorio de la Economía Latinoamericana


Revista académica de economía
con el Número Internacional Normalizado de
Publicaciones Seriadas ISSN 1696-8352

ECONOMÍA DO BRASIL

PROGNÓSTICO ECONÔMICO DO BRASIL – 2014/2015





Pedro Hubertus Vivas Agüero (CV)
phva@ibest.com.br
FEA-PUCSP





Resumen:
Este artículo busca hacer un balance rápido de las principales instituciones públicas y privadas, nacionales e internacionales, que actualmente hacen y publican previsiones sobre la economía del Brasil, y la información que ellos ofrecen sobre la marcha de la economía nacional, a lo largo de los años 2014 y 2015.

Palabra clave: Previsiones económicas del Brasil 2014 – 2015

Para ver el artículo completo en formato pdf pulse aquí


Para citar este artículo puede utilizar el siguiente formato:

Vivas Agüero, P.: "Prognóstico econômico do Brasil – 2014/2015", en Observatorio de la Economía Latinoamericana, Número 201, 2014. Texto completo en http://www.eumed.net/cursecon/ecolat/br/14/prognostico-economico.hmtl


Apresentação

Em principio se esperaria que todas as instituições públicas e privadas, que tem a ver com políticas públicas ou gestões de negócios privados, deveriam ter modelos, exercícios e publicações sobre as previsões próprias de suas áreas, que fundamentem suas decisões. Dos mais conhecidos neste assunto no Brasil, destacam as seguintes instituições internacionais e nacionais:

Instituições internacionais:

Ente as instituições internacionais aparecem:

FUNDO MONETARIO INTERNACIONAL (FMI):

O FMI esta sediado em Washington DC e é um organismo criado na reunião de Bretton Woods (1947) que agrupa a todos os países do mundo e juntamente com o Banco Mundial busca regular e apoiar a estabilidade e crescimento de todos os países do mundo.

O FMI publica regulamente o World Economic Outlook (WEO) ou o Panorama Econômico Mundial. O último WEO do FMI vem de abril 2014 e ele é uma publicação completa e extensa (236 páginas), com dados como os seguintes:

Observando esta Tabela, poder-se-ia extrair as seguintes conclusões rápidas:

  1. O mundo em geral esta enfrentando um período de baixo crescimento, sequela da crise iniciado em 2008, remediado em parte pelo singular crescimento da China.
  2. A Zona do Euro continua com seu baixo crescimento, inclusive neste último ano de 2013 oferece um crescimento negativo de seu PNB.
  3. Norte América também apresenta um baixo crescimento, que não é maior graças ao relativo crescimento de México e Canadá. Os EUA continuam apresentando um pobre desempenho
  4. Em Sul América, Peru, Bolívia e Colômbia mostram crescimento de seus produtos acima da media de seus vizinhos. À Inversa, Venezuela, Argentina e Brasil apresentam um crescimento abaixo de seus vizinhos; inclusive a Venezuela mostraria um crescimento negativo no período 2014-2015.
  5. O nível dos preços (ao consumidor) em todo o período considerado mostra taxas de expansão razoáveis, exceto na Venezuela, onde a inflação aparece por volta de um 40%.
  6. O saldo em transações correntes, relacionado com o PNB de cada um dos países, mostra taxas negativas para todos os países considerados, exceto Venezuela e Bolívia (seguramente por suas exportações de combustíveis).
  7. O nível do desemprego apresenta-se relativamente elevado em todos os países, especialmente na Venezuela, Colômbia e Argentina.
FOOD ALIMENTATION ORGANIZATION (FAO)

A FAO é uma organização subsidiaria das Nações Unidas dedicadas a tudo aquilo que seja alimentação, em suas diferentes variedades, como cereais, açúcar, carnes, leite, pescado, etc. Ele esta sediado em Roma e periodicamente emite relatórios sobre seu tema como o documento “Perspectivas alimentarias. Análisis del Mercado mundial” publicado em maio último.

Na Tabela a seguir aparece um consolidado sobre a produção de cereais nos últimos dois anos e sua previsão para 2014.

 

 

 

Tabela Nº 2

 

               Panorama mundial do mercado de cereais secundários

 

 

         (bilhões de toneladas)

 

Balanço mundial

2011/2012

2012/2013

2013/2014

Var % 13/14

Produção

2,36

2,31

2,50

8,0

Comercio

0,32

0,31

0,31

1,7

Utilização total

2,33

2,34

2,42

3,5

. Consumo humano

1,07

1,08

1,10

1,7

. Consumo animal

0,80

0,81

0,85

5,3

. Outros usos

          0,47

0,45

0,47

4,5

Existências finais

0,52

0,50

0,56

13,4

 Fonte: FAO, 2013 p. 6

 

 

 

Vê-se neta Tabela como a perspectiva alimentaria para o curto prazo é positivas, visto o acréscimo da produção acima do consumo, gerando um substancial nível dos estoques, que infelizmente para os produtores, isto provocaria uma queda dos preços em -3,6%. Isto úktimo deve ser fatal para a agroindústria nacional, setor que era quase o único que vinha mostrando dinamismo nos últimos anos.

Instituições públicas nacionais

Atualmente no Brasil existem instituições públicas e privadas que atuam encima das previsões econômicas. Entre as instituições públicas de destaque aparecem:

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA (IBGE):

O IBGE faz previsões sobre a população brasileira, discriminado por sexo e idade e seu último registro cobre o período 1980-2050. Na seguinte Tabela pode-se observar um resumo destes trabalhos.

 

Tabela Nº 3

 

  População Brasileira 1980 - 2050

 

    Anos

Milhões Hab.

Taxa % anual

 

1980

119

               ----

 

1990

147

2,39

 

2000

171

1,75

 

2010

193

1,35

 

2020

207

0,77

 

2030

216

0,49

 

2040

219

0,14

 

2050

215

-0,19

 

Fonte: IBGE, 2008, p. 28 (Tabela 8)

 

Isto estaría mostrando que atualmente o Brasil já registra uma população de quase 200 milhões de habitantes, o que lhe qualifica como um grande mercado interno que atender, porem esta população gradualmente vai caindo em sua expansão natural, o que deve significar em algum momento, falta ou carência de recursos humanos, especialmente nos setores mais especializados.
 

BANCO CENTRAL DE BRASIL (BACEN):

O BACEN é o organismo encarregado por lei de assegurar a estabilidade dos preços, entre outros assuntos, e nesse sentido elabora estudos macroeconômicos em geral e periodicamente ajusta a taxa de juros de base (Selic) para manter o equilíbrio entre a demanda e a oferta agregada, e assim manter os preços estáveis (inflação). Assim, num documento de junho último ele oferece informações sobre a inflação prevista para os próximos dois anos, conforme aparece na seguinte Tabela:

 

 

Tabela Nº 1.4

 

Projeção da inflação no Brasil

 

(Índice IPCA, considerando uma

 

taxa de juros de 11% a.a.)

 

     Anos

Trimestre

Projeção

 

 

 

central

 

2014

2

6,5

 

2014

3

6,6

 

2014

4

6,4

 

2015

1

6,1

 

2015

2

5,9

 

2015

3

6,0

 

2015

4

5,7

 

2016

1

5,4

 

2016

2

5,1

 

Fonte: BACEN, 2014a, p. 72

Isto significa que o Brasil dificilmente chegará a cumprir sua meta de inflação de 4,5%, dedução feita tanto para o curto como para o mediano prazo.

Instituições privadas nacionais

Entre as entidades privadas que efetuam prognósticos aparecem com destaque as seguintes figuras:

RELATORIO DE MERCADO FOCUS

O Relatório de Mercado Focus ou “Relatório Focus” é uma publicação que recolhe as opiniões do mercado (mais de 100 analistas de diferentes entidades financeiras), centralizado e divulgado pelo BACEN todas as sextas feiras desde janeiro de 2001. O relatório contém projeções sobre diversos temas como preços (IPCA-IBGE, IGP-FGV e IPC-FIPE), taxa de câmbio, taxa de juros Selic, dívida do governo, crescimento do PIB e outros como aparece na Tabela a seguir.  Entre as entidades que participam oferecendo seus cálculos, existe certa concorrência, visto que o BACEN periodicamente destaca as cinco instituições que mais acertaram em suas previsões (as top five), o que assegura um mínimo de rigor e seriedade nestes cálculos.

Observe-se a seguir como para o mercado a economia deve manter certa estabilidade em preços e câmbio nos anos 2014 – 2015, com um fraco desempenho da economia em geral (PIB), da indústria em particular e das contas com o exterior.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE INDÚSTRIAS (CNI).

A Sondagem Industrial tem como objetivo identificar a tendência passada e futura da indústria brasileira. Essa pesquisa de opinião empresarial é realizada desde 1998, e conta com aproximadamente 2.000 empresas das indústrias extrativa e de transformação. Inicialmente com periodicidade trimestral, a Sondagem Industrial passou a ser realizada mensalmente a partir de janeiro de 2010. A Sondagem abrange o Distrito Federal e os 26 Estados brasileiros e é realizada em parceria com as federações de Indústria. São divulgados resultados por setor de atividade, região geográfica e porte de empresa. Resultados estaduais são divulgados pelas Federações de Indústria. A amostra é probabilística, feita a partir de uma população de empresas com 10 empregados ou mais. A cada fim de trimestre do ano calendário (março, junho, setembro e dezembro) o questionário de coleta é ampliado, incluindo outras variáveis e o relatório de divulgação apresenta análises econômica, setorial e por porte da empresa.

Veja na seguinte Tabela as informações sobre as expetativas da CNI para os próximos seis meses.

Observe-se como as expetativas dos industriais para os próximos seis meses são moderadas, com tendência a decrescer, confirmando assim o assinalado pelo Relatório Focus, destacado na anterior Tabela; inclusive este panorama é mais radical no caso das grandes empresas e no que se refere às expetativas de exportações.
                                                                                                                        

GRANDES EMPRESAS E BANCOS EM GERAL

As atividades de previsão econômica são usuais em todas as empresas de grande porte e bancos em geral, seja através de seus departamentos de estudos econômicos, de suas mesas de operações no caso dos bancos de investimentos e/ou da seção encarregada do relacionamento com os investidores. Um exemplo vivo disto último acabou sendo conhecido em julho de 2014 quando a equipe do Banco Santander encarregada destas tarefas, chefiada por Sinara Polycarpo Figueiredo emitiu uma carta direcionado para os clientes de alta renda.

Isto acabou provocando uma comoção inesperada em todo o ambiente político partidário do país, o que ocasionou a demissão sumaria de Figueiredo e sua equipe.

O curioso é que tudo isto já aparece com outras palavras e contexto nos relatórios já citados do Focus e CNI, sinal de que trabalhar em prognósticos tem seus percalços e perigos.

Conclusões

A situação atual e as tendências da economia são preocupantes, visto que tanto a produção como o consumo estão paralisados e existem sinais que o volume dos investimentos (bolsa de valores, empréstimos bancários, investimentos estrangeiros e outros) estão diminuindo, todo o qual explicaria ou fundamentariam os dados críticos que aparecem neste artigo. Tudo isto por sua vez deve fundamentar mudanças radicais, tanto na política fiscal como na política monetária do país, no curto e médio prazo, só pena de agravar ainda mais o panorama apresentado.

REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS:

BACEN. Perspectivas para a inflação. Brasília DF: Banco Central do Brasil, junho de 2014a. Disponível em
http://www.bcb.gov.br/htms/relinf/port/2014/06/ri201406c6p.pdf

BACEN. Focus – Relatório de mercado. Brasília DF: Banco Central do Brasil, 15/08/2014b. Disponível em http://www.bcb.gov.br/pec/GCI/PORT/readout/R20140815.pdf

CNI. Sondagem industrial, Informe da Confederação Nacional de Indústrias, ano 17, Nº 06, Junho de 2014 (12 páginas). Disponível em
http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_24/2014/07/18/4/SondagemIndustrialJunho20141.pdf

FAO. Perspectivas alimentarias. Resumen del mercado. Roma: Food Alimentation Organization, november 2013. Disponível em
http://www.fao.org/docrep/019/i3473s/i3473s.pdf

IBGE. Projeção da população do Brasil, por sexo e idade 1980-2050 – Revisão 2008. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2008. Disponível em http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/projecao_da_populacao/2008/projecao.pdf

IMF. World economic outlook (WEO). Washington DC: International Monetary Fund, april 2014 (Recovery strengthens, remains uneven), 216 pages. Disponível em http://www.imf.org/external/pubs/ft/weo/2014/01/pdf/text.pdf


Nota Importante a Leer:

Los comentarios al artículo son responsabilidad exclusiva del remitente.

Si necesita algún tipo de información referente al artículo póngase en contacto con el email suministrado por el autor del artículo al principio del mismo.

Un comentario no es más que un simple medio para comunicar su opinión a futuros lectores.

El autor del artículo no está obligado a responder o leer comentarios referentes al artículo.

Al escribir un comentario, debe tener en cuenta que recibirá notificaciones cada vez que alguien escriba un nuevo comentario en este artículo.

Eumed.net se reserva el derecho de eliminar aquellos comentarios que tengan lenguaje inadecuado o agresivo.

Si usted considera que algún comentario de esta página es inadecuado o agresivo, por favor, pulse aquí.

Comentarios sobre este artículo:

No hay ningún comentario para este artículo.

Si lo desea, puede completar este formulario y dejarnos su opinion sobre el artículo. No olvide introducir un email valido para activar su comentario.
(*) Ingresar el texto mostrado en la imagen



(*) Datos obligatorios

Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Economistas Diccionarios Presentaciones multimedia y vídeos Manual Economía
Biblioteca Virtual
Libros Gratis Tesis Doctorales Textos de autores clásicos y grandes economistas
Revistas
Contribuciones a la Economía, Revista Académica Virtual
Contribuciones a las Ciencias Sociales
Observatorio de la Economía Latinoamericana
Revista Caribeña de las Ciencias Sociales
Revista Atlante. Cuadernos de Educación
Otras revistas

Servicios
Publicar sus textos Tienda virtual del grupo Eumednet Congresos Académicos - Inscripción - Solicitar Actas - Organizar un Simposio Crear una revista Novedades - Suscribirse al Boletín de Novedades
 
Todo en eumed.net:
Eumed.net > Observatorio de la Economía Latinoamericana

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet