Contribuciones a la Economía


"Contribuciones a la Economía" es una revista académica con el
Número Internacional Normalizado de Publicaciones Seriadas
ISSN 1696-8360

 

A IMPORTÂNCIA DOS NÚMEROS - ÍNDICES

 

Ivana Caldeira Siqueira (1)
Luiz Fernando Sima (2)
João Alberto Guerra da Rocha (3)
 


Resumo

Os números-índices caracterizam-se por serem um importante instrumento de medidas estatísticas, freqüentemente, usados para comparar variáveis econômicas relacionadas entre si, para obter uma análise simples e resumida das mudanças ocorridas ao longo do tempo ou em diferentes lugares. Visamos informar e esclarecer a importância que esse representa no dia-a-dia das pessoas e onde são implantados. Enfatizaremos os números-índices de Índice de Laspeyres, Paasche e Fisher, os quais são os mais utilizados.

Palavras-chave: Números - Índices, Índice de Laspeyres, Índice Paasche e Índice Fisher.
 


Para citar este artículo puede utilizar el siguiente formato:
Caldeira Siqueira, Fernando Sima y Guerra da Rocha: "A importância dos números - índices" en Contribuciones a la Economía, febrero 2009 en http://www.eumed.net/ce/2009a/


Introdução:

Os números-índices são muito utilizados para análises do quadro econômico de certo setor ou da economia como um todo. São instrumentos importantes para administradores, economistas e engenheiros para comparar grupos de variáveis relacionadas entre si e obter um quadro simples e resumido das mudanças significativas em áreas relacionadas como preços de matérias primas, preços de produtos acabados, volume físico de produtos etc. É, particularmente, útil para o acompanhamento da Inflação, Índice Geral de Preços, Índice de Produção Industrial entre outros.

Números índices

De acordo com Willian J. Stevenson, os números-índices são usados para indicar variações relativas em quantidades, preços ou valores de um artigo, durante dado período de tempo. (p. 396, 1995)

São expressos em termos percentuais e, também, têm certas características em comum, sendo uma delas, as razões de quantidade no período corrente para as quantidades no período-base.

Os principais índices financeiros brasileiros são: Balança Comercial, BTNF, Caderneta de Poupança, Dólar, Euro, Risco País, FGTS, ICV, IGP-DI, IGP-M, INCC-DI, INPC, IPC-DI, IPCA, Salário Mínimo, Taxa Selic, TJLP, TR, entre outros.

Há três classificações de números-índices administrativos e econômicos: índice de preço, quantidade e valor.

Dividem-se em números-índices simples, quando um só produto está em jogo e, números-índices composto quando envolver um grupo de artigos.

Os Números-índices simples avaliam a variação relativa de um único item ou variável econômica entre dois períodos de tempo. Calcula-se como a razão do preço, quantidade ou valor em dado período para o correspondente preço, quantidade ou valor num período-base. A principal limitação dos índices simples é que eles se referem apenas a itens isolados, enquanto que, frequentemente, necessitamos sintetizar variações para um grupo de itens.

a) Preço:

b) Quantidade:

c) Valor:

Já, os Números-índices compostos são usados para indicar uma variação relativa no preço, na quantidade ou no valor de um grupo de itens. Os números-índices compostos dividem-se em dois métodos: O método dos Agregados Ponderados e a Média dos Relativos de Preço.

a) O método dos agregados ponderados é utilizado para determinar variações de preço para um grupo de artigos, focalizando somente preços. As variações nas quantidades devem ser eliminadas.

b) O método da média ponderada dos relativos é uma alternativa do método dos agregados ponderados, resultando exatamente às mesmas cifras.

Para as grandezas complexas, a evolução é representada pelos índices compostos, destacando-se os de Laspeyres, Paasche e Fischer.

a) Número-índice de Laspeyres:

Constitui uma média ponderada de relativos, sendo os fatores de ponderação determinados a partir de preços e de quantidades da época básica, (p) de insumos, (i) em duas épocas, inicial (o) e atual (t), tomando como pesos quantidades (q) arbitradas para esses insumos na época inicial.

I. L. =

b) Número-índice de Paasche:

É um índice agregado, o qual na sua formulação original, é uma média harmônica ponderada de relativos, sendo os pesos calculados com base nos preços e nas quantidades dos bens na época atual, (p) de insumos, (i) em duas épocas, inicial (o) e atual (t), tomando como pesos quantidades (q) arbitradas para estes insumos na época inicial.

I. =

c) Número-índice de Fischer:

O índice de Fischer, também conhecido corno forma ideal, é a média geométrica dos números-índices de Laspeyres e de Paasche. Sob o aspecto da ponderação, esse índice envolve os dois sistemas anteriormente adotados. A proposta de Fischer fundamenta-se no fato de que os índices os quais compõem não atendem ao critério de decomposição das causas, além de um deles tender a superestimar enquanto outro a subestima o verdadeiro valor do índice. Esse verdadeiro valor tenderá a ser um número superior ao fornecido pela fórmula de Paasche e inferior ao apresentado pela fórmula de Laspeyres, o que acontece com a média geométrica entre esses dois índices. Entretanto, o índice de Fischer, apesar de ser chamado de ideal, nisso pode ser considerado "perfeito". A necessidade de modificar pesos, em dada época comparada, em decorrência do cálculo do índice de Paasche, constitui uma restrição não desprezível ao seu emprego. Além disso, não parece ser possível determinar especificamente o que o índice de Fischer mede, bem como estabelecer o verdadeiro valor de um Índice perfeito, o qual serviria de elemento de referência.

Há perigos inerentes nos números-índices, em sua utilização e interpretação de tais indicadores, pois a qualidade e a introdução freqüente de novos produtos distorcem comparações durante longos períodos de tempo. Modificações de definições, tais como, o que constitui um lar, ou um dependente, ou um eleitor, também distorcem comparações. Há também, em muitas situações, tantos itens que apenas um pequeno número de itens “representativos” é incluído, tanto que a escolha dos itens a incluir abre as portas a possíveis tendenciosidade. Além disso, os hábitos e preferências dos compradores se modificam com o decorrer do tempo.

Muitas vezes necessita-se efetuar a mudança de base de um índice de um período para outro, tendo como objetivo tornar o período-base mais recente, proporcionando uma medida mais corrente da variação.

Outro objetivo pode ser o de tornar comparáveis duas séries com bases diferentes.

Para realizar a mudança de base, exige-se apenas que cada número de série seja dividido pelo número-índice do novo período-base.

Conclusão

Resumindo, a utilização e a interpretação de números-índices exige-se que se compreenda os problemas inerentes à sua construção. Entre eles cita-se: 1. Os dados submetidos à comparação não são comparáveis; 2. Os itens incluídos nos índices não são representativos para o problema em estudo; 3. As cifras do período-base podem ser atípicas, distorcendo, assim, a comparação e; 4. Diferentes esquemas de ponderação resultam em diferentes números-índices.

Bibliografia

- STEVENSON, Willian J.. Estatística Aplicada à Administração. São Paulo: Harph & Row do Brasil, 1981.

- MARTINS, Gilberto de Andrade. Princípios da Estatística. São Paulo: Atlas, 1192.

- FONSECA, Jairo Simon, MARTINS, Gilberto de Andrade, TOLEDO, Geraldo Luciano. Estatística Aplicada. São Paulo: Editora Atlas, 1995.

- http://www.ibge.gov.br/

- http://www.coladaweb.com/matematica/estatistica1.htm

- http://www.portalbrasil.net/indices.htm

- http://www.fipe.org.br/home/index.asp

- http://www.portaldefinancas.com

- http://html.rincondelvago.com

NOTAS

1. Acadêmica 7º Semestre Curso de Administração de Empresas da Faculdade Atlântico Sul de Pelotas – RS/Brasil

2. Acadêmico de Administração de Empresas, Faculdade Atlântico Sul de Pelotas.

3. Professor-Orientador, Faculdade Atlântico Sul de Pelotas.


Nota Importante a Leer:

Los comentarios al artículo son responsabilidad exclusiva del remitente.

Si necesita algún tipo de información referente al articulo póngase en contacto con el email suministrado por el autor del articulo al principio del mismo.

Un comentario no es mas que un simple medio para comunicar su opinion a futuros lectores.

El autor del articulo no esta obligado a responder o leer comentarios referentes al articulo.

Al escribir un comentario, debe tener en cuenta que recibirá notificaciones cada vez que alguien escriba un nuevo comentario en este articulo.

Eumed.net se reserva el derecho de eliminar aquellos comentarios que tengan lenguaje inadecuado o agresivo.

Si usted considera que algún comentario de esta página es inadecuado o agresivo, por favor,pulse aqui.

Comentarios sobre este artículo:

Página: [1]
Por: Biza Fecha: 29 del 06 de 2010 - 01:20
Gostei muito do seu trabalho, eu gostaria de saber um indice ou numero indice que melhor relacione o milho($) e a ureia.

Si lo desea, puede completar este formulario y dejarnos su opinion sobre el artículo. No olvide introducir un email valido para activar su comentario.
(*) Ingresar el texto mostrado en la imagen



(*) Datos obligatorios

Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Economistas Diccionarios Presentaciones multimedia y vídeos Manual Economía
Biblioteca Virtual
Libros Gratis Tesis Doctorales Textos de autores clásicos y grandes economistas
Revistas
Contribuciones a la Economía, Revista Académica Virtual
Contribuciones a las Ciencias Sociales
Observatorio de la Economía Latinoamericana
Revista Caribeña de las Ciencias Sociales
Revista Atlante. Cuadernos de Educación
Otras revistas

Servicios
Publicar sus textos Tienda virtual del grupo Eumednet Congresos Académicos - Inscripción - Solicitar Actas - Organizar un Simposio Crear una revista Novedades - Suscribirse al Boletín de Novedades
 
Todo en eumed.net:
Eumed.net > Contribuciones a la Economía

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

3 al 20 de
diciembre
XI Congreso EUMEDNET sobre
Desarrollo Local en un Mundo Global




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

9 al 26 de
enero
X Congreso EUMEDNET sobre
Las Micro, Pequeñas y Medianas Empresas del S. XXI

5 al 20 de
febrero
XI Congreso EUMEDNET sobre
Educación, Cultura y Desarrollo

5 al 20 de
marzo
II Congreso EUMEDNET sobre
Economía Crítica

8 al 23 de
abril
IX Congreso EUMEDNET sobre
Ética, Gobernanza y Desarrollo

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet