?>
alt="" class="" />

Paulo Carvalho (CV)
Universidade de Coimbra
' . $nRegistro; ?>

Volver al índice

Sinopsis

Na atualidade os museus refletem realidades com uma grande amplitude e diversidade (temas, territórios, tutelas, meios de financiamento e organização) no contexto de uma evolução (quantitativa e qualitativa) que podemos associar a dois vetores fundamentais: por um lado, o crescimento do número de estruturas/entidades museológicas; por outro, o alargamento das abordagens, temáticas e territórios indutores ou inspiradores de projetos/iniciativas neste domínio.
Os traços diferenciadores do turismo pós-moderno, designadamente a segmentação, integração, sustentabilidade, inclusão e solidariedade, abriram novos horizontes aos museus na medida em que estes podem captar uma parte destes novos mercados/segmentos específicos da procura turística (de motivação cultural) que valoriza produtos personalizados, diferenciados, criativos e alicerçados em oportunidades de participação e interação nos museus e seus contextos de relação territorial.
As narrativas da presente publicação enfatizam diversas sub-regiões do Centro (Oeste; Baixo Mondego; Serras da Lousã/Açor; Serra da Estrela) e Norte de Portugal (Alto Trás-os-Montes), em que as preocupações estão centradas na análise da oferta e procura dos museus bem como na apresentação de projetos/propostas de musealização/valorização territorial.

Índice

Museus e Turismo. Dois Casos de Estudo (Caldas da Rainha e Óbidos) na Região Oeste
Museus e Turismo na Serra da Estrela
Turismo Cultural e Museus: Uma Oportunidade para as Regiões do Interior (o Exemplo de Bragança)
Ecomuseu Tradições do Xisto (Serra da Lousã): da Tradição à Dinamização e Valorização Territorial
O Renascer do Mosteiro de Verride: Uma Proposta de Musealização
Parque Patrimonial do Vale da Ceira: Uma Proposta de Desenvolvimento Territorial

Volver al índice