POTENCIALIDADES LOCAIS, TURISMO E DESENVOLVIMENTO LOCAL CARIRI PARAIBANO

Luiz Gonzaga De Sousa

4.1 ANÁLISE DOS QUESTIONÁRIOS

            Com a existência de um leque vasto de opções para decisão que geram desenvolvimento local, sobretudo as mais prementes, ou as de curtíssimo prazo, fazem com que se criem estratégias importantes, para melhor viabilizar o processo para melhora na qualidade de vida da população da localidade, tal como no que respeita à economia, ao social, à história e ao ambiental.

4.1.1 Resultados econômicos

            Uma melhora do local se inicia com estratégias em termos de economia de uma localidade, com a utilização do empowerment e recepção de spillovers, para dinamização de um desenvolvimento local, ao utilizar as potencialidades do entorno, com capital social, via turismo, isto explicada pelas informações coletadas no entorno, tal como: o diagnóstico efetivado (potencialidades), incluindo-se o capital social e os movimentos turísticos na microrregião, cujo ambiente é rico em história e comportamentos que está sendo discutido em detalhe.
            As estratégias montadas para este caso, trabalham as opções como fomentar os pequenos negócios para conseguir melhorar a qualidade de vida da população do local, visto que, ao longo dos anos, as variáveis econômicas isoladas não têm contribuído para que se possa impulsionar um desenvolvimento local pelo potencial local, com capital social via turismo, de maneira interligada desde o setor agrícola, ao de transformação, de serviços e de comércio, para incrementos de ganhos sociais à população do entorno.
No quadro 4.21, a seguir, na microrregião caririseira é comum o aprendizado profissional acontece na prática, ou significa dizer, aprender fazendo, como colocam 62% dos questionados sobre este fato e 30% disseram que não, por conta, talvez do desconhecimento do assunto.
Ainda nesse quadro, como explicação econômica, observa-se que as imitações trabalhadas na localidade decorrem de catálogos e mostruários servem para apresentação aos clientes, pois, 62% confirmaram essa questão e 12% negaram tal afirmação.
Além do mais, no aspecto cooperativo, ou associativo, os empreendedores acreditam na união entre empresários para que a dinâmica econômica no local seja mais desenvolvimentista, como explicam 34% dos questionados e 58%, de maneira mais pessimista negaram que isso aconteça.
            Um fato importante, é que no Cariri paraibano a população prefere produtos ou mercadorias que venham de fora da cidade, ou da microrregião, mas que esteja na moda mostrada pela televisão, isto é dito por 73% das pessoas que foram questionadas por este levantamento e 18% não compactuam com esta idéia.

Quadro 4.21 Resultados econômicos no desenvolvimento local


Discriminação:

Sim

Não

Aprendeu a profissão na prática

62 %

30 %

Catálogo e mostruário servem para cópia

62 %

12 %

Acreditam, nesta união entre empresários

34 %

58%

Preferência produtos externos

73 %

18 %

Influência de efeitos externos

72 %

13 %

Cópia ou imitação pelos empresários

73 %

22 %

Pequenos negócios ganham com as festas

68 %

25 %

Fonte: Dados captados pela aplicação de questionário em Monteiro e Cabaceiras, em 2009.
 
Nesta mesma lógica, verificou-se que 72% disseram que existe influência de efeitos externos na economia local, entretanto, 13% não aceitam que isto aconteça de maneira tão forte, daí explicar-se o efeito demonstração, ou externalidade atuando no local.
Essas informações confirmam a existência do efeito demonstração, ou externalidade que aparece no local, visto que, 73% disseram copiar ou imitar produtos de fora pelos micros e pequenos empresários e 22% disseram que são poucos os que agem dessa maneira.
Obviamente, como o turismo sendo uma congregação de pessoas que vem visitar uma certa localidade, verificou-se que 57% dos questionados opinaram sobre a influência de tais visitas no desenvolvimento econômico e social do entorno, todavia, 23% não compactuam com a veracidade dessa informação.
Ao mesmo tempo, observou-se que o turismo dinamiza os pequenos negócios em 72% e não confirmam essa informação resultou em 14%, isto porque os micros e pequenos negócios vêm de cidades vizinhas, cujo efeito interno na localidade deva ser minimizado.
Com significante clareza, a população questionada deixou evidente que os pequenos negócios ganham com as festas, ou eventos, como propalaram 68% dos que participaram da aplicação desse questionário e 25% não confirmam essa informação que foi levantada.
Em suma, confirma-se que a economia é dinamizada pelas potencialidades locais, incluindo o capital social processado pelo turismo, como elemento importante o processo de desenvolvimento local, acionado pelo empowerment e spillovers dentro de uma abordagem sistêmica.

Volver al índice

Enciclopedia Virtual
Tienda
Libros Recomendados


1647 - Investigaciones socioambientales, educativas y humanísticas para el medio rural
Por: Miguel Ángel Sámano Rentería y Ramón Rivera Espinosa. (Coordinadores)

Este libro es producto del trabajo desarrollado por un grupo interdisciplinario de investigadores integrantes del Instituto de Investigaciones Socioambientales, Educativas y Humanísticas para el Medio Rural (IISEHMER).
Libro gratis
Congresos

4 al 15 de diciembre
V Congreso Virtual Internacional sobre

Transformación e innovación en las organizaciones

11 al 22 de diciembre
I Congreso Virtual Internacional sobre

Economía Social y Desarrollo Local Sostenible

Enlaces Rápidos

Fundación Inca Garcilaso
Enciclopedia y Biblioteca virtual sobre economía
Universidad de Málaga