BIBLIOTECA VIRTUAL de Derecho, Economía y Ciencias Sociales


INFRA-ESTRUTURAS EM ENERGIA E TRANSPORTES E CRESCIMENTO ECONÔMICO NA CHINA

Elias Marco Khalil Jabbour



Esta página muestra parte del texto pero sin formato.

Puede bajarse el libro completo en PDF comprimido ZIP (209 páginas, 1.40 Mb) pulsando aquí

 

 

II.3.2 – O caso de Ertan

Demonstrando a importância do setor hidrelétrico no sentido da reforma da estrutura econômica e energética chinesa, mas principalmente nas vantagens comparativas, não somente em financiamento, mas também em forma de transferência tecnológica a partir de uma abertura e cooperação maiores com o exterior, falaremos sobre três grandiosos projetos: um já concluído – a Usina Hidrelétrica de Ertan, a maior da China e a sexta maior do mundo.

E outros dois em andamento: a Usina Hidrelétrica de Três Gargantas e o de transmissão de energia do oeste para o leste.

Ertan tem uma capacidade instalada de 3,3 milhões de kw. Está situada no rio Yalong, conhecido como o maior tesouro hidrelétrico da China, tendo somente 18% de sua capacidade explorados. A presa da usina tem 240 m de altura, forma um embalse de 101 km2 e armazena 5,8 bilhões de m3 de água nos cursos superiores do rio. Nas covas da montanha se escondem 6 geradores de 550 mil kw, formando uma usina hidrelétrica subterrânea – tornando-a uma construção única no mundo 98.

Foram investidos exatos US$ 5 bilhões no projeto iniciado em 1991 e encerrado em 2000, com US$ 4,1 bilhões vindos diretamente do governo central e US$ 900 milhões provenientes do Banco Mundial – maior empréstimo concedido por esse banco até então no mundo. A Corporação Limitada de Desenvolvimento de Ertan, proprietária do projeto, pagará os empréstimos respectivamente em 2009 e 2014 99. E no âmbito da prioritária transferência de energia do oeste ao leste do país, está previsto, até 2010, que o governo central reverta metade dos tributos pagos por essa corporação para construção de nove estações energéticas na região que abrange o rio Yalong.

Tendo sido o primeiro do gênero com apoio internacional, Ertan serviu de base para outros projetos. Em função dele, foram convocadas licitações internacionais para todos os trabalhos relacionados com a construção da represa e com as instalações subterrâneas de geração de energia. Vinte agências internacionais participaram dessas licitações.

Um grupo formado pela Companhia Impregilo, da Itália, em associação com um grupo francês, ganhou a concorrência para a primeira obra, no valor de US$ 300 milhões, enquanto outro grupo, formado pela Companhia Philipp Holzmann, da Alemanha, venceu a segunda, avaliada em US$ 200 milhões. E, assim por diante, foram ocorrendo os processos licitatórios.

Já a partir do momento em que as licitações passaram a girar em torno da fabricação e instalação de geradores de turbinas de água de 550 mil kw, o governo chinês exigiu a participação de empresas estatais chinesas em sua fabricação – permitindo-lhe importar tecnologia para desenhar e fabricar tais produtos. Antes disso, o maior gerador fabricado nesse país era de capacidade instalada de 320 mil kw.

Além da fabricação de geradores, reconhecidos especialistas em energia passaram por Ertan, levando consigo tecnologia de construção, maquinaria, equipes e experiência administrativa avançada. Os proprietários do projeto convidaram conselheiros especializados em supervisão de engenharia da Companhia US Harza e do Grupo de Consultoria Hidrelétrica da Noruega – garantindo ao projeto alto nível técnico. Sua importância para a China reside no fato de o país ter entrado no rol das nações em condições de gerir seus próprios programas hidrelétricos. No entanto, um longo caminho havia ainda a ser percorrido e, para tanto, a experiência acumulada até então na construção da Usina de Três Gargantas é interessante. A esse assunto nos ateremos agora.


Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Biblioteca Virtual
Servicios
 
Todo en eumed.net:

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet