O FUNDO CONSTITUCIONAL DO NORTE-FNO NO ESTADO DO ACRE: RECURSOS DO POVO, POLÍTICA DE ESTADO, BENEFÍCIOS DA ELITE

O FUNDO CONSTITUCIONAL DO NORTE-FNO NO ESTADO DO ACRE: RECURSOS DO POVO, POLÍTICA DE ESTADO, BENEFÍCIOS DA ELITE

Régis Alfeu Paiva

Volver al índice

 

 

4.3.6 CONSIDERAÇÕES SOBRE A EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE EMPRESAS

De maneira geral, a onda de ampliação do setor de serviços como principal fonte econômica foi detectada no Acre. Mas por outro lado, mesmo com a restrição imposta pela LRF, o Estado ainda mantém seu poder e influência na economia local.

Da mesma forma, o setor agrário ainda se revela como sendo uma força considerável e capaz de influenciar no desenvolvimento. Para isso é preciso ampliar a base produtora e melhorar os níveis de acabamento dos produtos locais, de forma a torná-los competitivos. Outro fato é que o investimento na área rural, notadamente a pequena propriedade, é capaz de melhorar os indicadores econômicos e sociais urbanos.

Em termos de FNO, este representou um alento para uma economia estagnada e sem muitas perspectivas, exceto de abastecer o setor público e seus funcionários. No caso do setor empresarial, o FNO conseguiu atingir, em parte, seus objetivos, fomentando e apoiando o surgimento de novas empresas.

Por outro lado, quando conjugado com os outros dados analisados neste trabalho, este ganho finda por se revelar um concentrador de renda. Sem uma política de desenvolvimento e de inclusão social permanente, os investimentos servirão apenas para ampliar as assimetrias entre as camadas sociais, em que pese o fato de todas elas apresentarem problemas.