FRACASSO OU SUCESSO NA VIDA
BIBLIOTECA VIRTUAL de Derecho, Economía y Ciencias Sociales

 

DEBATE E DISCUSSÖES

Luiz Gonzaga de Sousa

 

 

Esta página muestra parte del texto pero sin formato.

Puede bajarse el libro completo en PDF comprimido ZIP (238 páginas, 718 kb) pulsando aquí

 

 

 

 

FRACASSO OU SUCESSO NA VIDA

O ser humano nasce e renasce, vive e revive, no entanto, não sabe o porque de tudo que existe, quer dizer, alimenta-se pelo processo natural de necessidade; estuda porque precisa de uma profissão; e, no caso brasileiro, porque a família quer que a criança seja doutora, atue em uma religião qualquer, porque os seus confrades participam, naturalmente. Todavia, não se entende nada do que acontece. Assim, vive-se como animais, ao passar do tempo. Em verdade, tudo acontece, e pouco se tem consciência sobre os fatos que acontecem ao redor do homem que nasce simples e ignorante, isto é, desconhecedor das verdades reais da vida. Essa obscuridade da vida, faz com que se conheça tudo de novo num aprendizado que vai acontecendo; apresenta-se mais lento, ou mais rápido, dependendo da aptidão que se tenha da lida que está passando.

Neste processo, existem dois tipos de aprendizagem, tendo em primeiro lugar, o aprendizado da vida, o interrelacionamento entre as pessoas, e as observações processadas, mesmo inconscientes, de tudo que está se passando ao seu derredor; e, em segundo lugar, o aprendizado formal das escolas, e dos pais. Os pais ensinam o bom comportamento, os deveres de casa e a postura de homens simples, e honestos. Enquanto as escolas complementam os lares, mas, direcionam o aprendizado às profissões da vida corrente naquele momento. Quanto à vida profissional, indiretamente está a competição e o orgulho, na busca de ser o melhor, alimentando a inveja e a ganância de ter mais, mesmo que tenha que derrubar o seu próximo. e isto é um erro que não se pode cometer, do ponto de vista religioso.

Infelizmente, as religiões não orientam bem os seres humanos, que são seres pensantes, consequentemente, que agem por conta própria, que têm o poder de descobrir as suas verdades, não direcionam os seus ensinamentos para uma vida eterna, sem dogmas, e sem fanatismos de quaisquer tipos. O que se observa, é que esquecem de que se deve trabalhar o interior de cada homem, cujo objetivo é eliminar a fase instintiva daqueles que precisam conhecer as verdades absolutas; eliminar de dentro de si todas as maledicências que dificultam a evolução. Com o poder de raciocinar o homem aprende o que não deve, e parte para impor as suas idéias que mesmo sendo premissas erradas, apresenta o primeiro passo para o fracasso, cuja transformação dificilmente irá conseguir sem humildade e simplicidade.

O fracasso das pessoas nada mais é do que acumulação de conhecimentos falsos, ou da mistura de conhecimentos inverídicos com alguns outros verdadeiros, em que consegue seguidores que alimentam o orgulho e a vaidade, trazendo por conseqüência, o desvio de uma encarnação. O fracasso de uma vida, não ocorre unicamente pelo lado profissional, mas, tudo que envolve e participa daquele processo de formação, tal como: os pais, os irmãos, os amigos, a igreja, e muitas outras formas de massageamento de seu ego mal trabalhado neste processo de aprendizagem mal dirigido. Esta dinâmica envolve não somente os elogios diretos; também envolvem as vibrações que acontecem pelos seres encarnados, assim como, os desencarnados que, ainda não estão conscientes de sua situação, e participam desta atividade.

A perspicácia crítica sempre é salutar para todos aqueles que visam se desenvolver em todos os sentidos possíveis, sempre observando os elogios; e, que eles sirvam para o progresso dele e dos próximos, sem enaltecimento, nem lisonjeio se forem positivos. Neste caso, aparece a humildade que todo cidadão deve ter em todos os instantes de sua vida; sentir a sua prática e verificar os efeitos de sua atividade cotidiana, sem se machucar interiormente; e sem procurar se martirizar devido às suas quedas. A crítica é importante para aqueles que querem entender o seu processo de vida se ajudando e auxiliando aos demais, nunca buscando recompensa de qualquer espécie, porque os ganhos devem ser de todos, nunca de maneira individualizada e egoísta, como ocorre sempre.

Pelo prisma da crítica sempre poderá, se isto acontecer pelo menos em seu mínimo, conseguir uma fácil correção e uma auto-ajuda; entretanto, é somente assim que se logra entender a vida, tanto do mundo em que se vive, como a do mundo espiritual que muita gente não quer vê-lo. Desta feita, o fracasso decorre da invigilância que as pessoas incorrem por não ter o espírito de auto-crítica; e, não aceitarem os princípios da tolerância, da calma e da paciência, onde todos dizem tê-la, porém, não agem de tal forma. É preciso que o homem seja filósofo de seu próprio viver, não se martirizando, nem se auto-flagelando, sobretudo, buscando a compreensão acerca do que lhe acontece para conscientizar-se com tudo de bom lhe aconteceu para a sua acumulação positiva.

A formação das pessoas proporciona condições de aceitar ou não, uma crítica, tendo em vista que, uma educação paterna objetivando à competição, a ir à luta, e a ser o maior, conduz a que as pessoas criem uma noção deturpada do que seja a vida. Nesta linha de pensamento, pode-se verificar que o fracasso muitas vezes é o resultado mais imediato, do que simplesmente o sucesso, considerando que este envolve humildade e paciência, para que se possa ter um sucesso consolidado. Por outro lado, o fracasso decorre do pessimismo com que as pessoas encaram a realidade, pois, a arrogância, a prepotência, o medo e a inveja são os pontos fundamentais da queda, ou do insucesso que muitas pessoas têm na lida de tanta turbulência, e desespero por não ter conseguido algo.

Existem pessoas que não se conformam com nenhuma coisa. Sempre estão desconformadas com tudo que têm, quer seja bom, ou que tudo seja ruim. É o pessimismo que está sempre na cabeça, mesmo que tenham as coisas. Essas pessoas vivem em eterno fracasso, em decadência, e com medo de enfrentar a vida. Quando não se tem conhecimento desta situação que começa dentro da própria pessoa; quando não se conhece o seu próprio eu; tão pouco sabe medir os seus limites, tal como acontece com as pessoas que pensam viver no seu próprio interior, sob o espectro do medo, por sua vez o fracasso de uma encarnação. O que existe neste caso, são problemas decorrentes de vivência de mundos anteriores, conjugado com o de agora, onde não houve a libertação pessoal, e dificilmente ocorrerá esse fato de forma momentânea.

Assim, não existe sucesso sem uma libertação do espírito, entretanto, quanto isto acontece, é que o processo evolutivo tem acompanhado a trajetória onde o bem superou o mal; este é o objetivo de todos que vieram expiar, ou provar as suas condições de vencedor com humildade e simplicidade. Quem tem sucesso na vida material é possível que já tenha conseguido um nível tal que precise provar que vai exercer esta oportunidade com muita resignação, simplicidade e engrandecimento, pois, muitas vezes, o naufrágio é insustentável. O sucesso maior é um bom estado d'alma; é a grandeza de espírito; e, é, sobretudo, a paz que muitos buscam, mas não sabem encontrá-la, devido a sua falta de grandeza espiritual, do contrário, o sucumbir ronda a sua trajetória de orgulho, de inveja, e de ciúmes.

Entrementes, tanto o sucesso como o fracasso, envolvem o potencial individual de cada ser humano, como também o relacionamento existente entre o ser humano e a espiritualidade, de qualquer nível, desde os mais baixos, aos mais altos, pois, os mais baixos convivendo com as mesmas ignorâncias do bem, e os mais altos prontos sempre para ajudar. Quanto aos mais baixos, não significa dizer que eles querem sempre o fracasso dos encarnados na terra, mas, a sua falta de conhecimento intelectual e espiritual, muitas vezes termina na decadência daqueles que receberam tais visitas, e não souberam como impedir. Os bons são mais comedidos, porque conhecem a realidade do progresso da vida; procuram ajudar dentro de sua limitação e desejo de quem quer ser assistido, ou auxiliado, quando for somente para o bem.

Fracasso, ou sucesso no mundo material tem pouca importância, desde que tudo isto seja conduzido com objetivo de ajuda mútua e vise o bem-estar de todos, mesmo os mais pequeninos, de baixo nível evolutivo, ou que precisam de ajuda para continuar a sua trajetória rumo à perfeição. Necessário se faz que o sucesso seja encarado como uma prova e deve ser bem interpretada por quem teve o direito de ter sucesso, sendo utilizado para o progresso de todos que necessitam de ajuda. Do mesmo modo, o fracasso, deve ser olhado como uma expiação, ou uma oportunidade de obter ganhos em uma linha de evolução, que precisa de resignação, e humildade para encarar a vida, no sentido de que viver bem é o progredir; é sempre a busca do melhor caminho, dentro do prisma de sucesso.

Finalmente, o bom e salutar é poder olhar para os irmãos e sentir que todos estão trabalhando com o mesmo objetivo, que é viver como Deus criou a todos sem inveja, sem orgulho, sem vaidade, sem ódio, sem rancor, sem desejar o mal para aqueles que já continuam na pecaminosidade terrena. Seria bom se todos se conscientizassem de sua missão na terra, de seu trabalho uns para com os demais; sentissem que somente o amor deve imperar, que a humildade, a calma e a felicidade deve ser a meta a ser alcançada. Assim sendo, não se pode ser benevolente sem se esforçar para expurgar de dentro de si a maldade que adquiriu em suas vidas mal exercidas, em seus momentos de desespero e de dor, onde todos não sabem aceitar a sua condição de sofredor e maledicente.

Grupo EUMEDNET de la Universidad de Málaga Mensajes cristianos

Venta, Reparación y Liberación de Teléfonos Móviles
Enciclopedia Virtual
Economistas Diccionarios Presentaciones multimedia y vídeos Manual Economía
Biblioteca Virtual
Libros Gratis Tesis Doctorales Textos de autores clásicos y grandes economistas
Revistas
Contribuciones a la Economía, Revista Académica Virtual
Contribuciones a las Ciencias Sociales
Observatorio de la Economía Latinoamericana
Revista Caribeña de las Ciencias Sociales
Revista Atlante. Cuadernos de Educación
Otras revistas

Servicios
Publicar sus textos Tienda virtual del grupo Eumednet Congresos Académicos - Inscripción - Solicitar Actas - Organizar un Simposio Crear una revista Novedades - Suscribirse al Boletín de Novedades
 
Todo en eumed.net:
Eumed.net

Congresos Internacionales


¿Qué son?
 ¿Cómo funcionan?

 

15 al 29 de
julio
X Congreso EUMEDNET sobre
Turismo y Desarrollo




Aún está a tiempo de inscribirse en el congreso como participante-espectador.


Próximos congresos

 

06 al 20 de
octubre
I Congreso EUMEDNET sobre
Políticas públicas ante la crisis de las commodities

10 al 25 de
noviembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Migración y Desarrollo

12 al 30 de
diciembre
I Congreso EUMEDNET sobre
Economía y Cambio Climático

 

 

 

 

Encuentros de economia internacionales a traves de internet


Este sitio web está mantenido por el grupo de investigación eumednet con el apoyo de Servicios Académicos Internacionales S.C.

Volver a la página principal de eumednet